Publicidade

Diário Liberdade
Quarta, 10 Janeiro 2018 20:07 Última modificação em Sábado, 27 Janeiro 2018 18:05

EUA é país com maior risco de mortalidade infantil entre nações ricas

Avalie este item
(1 Voto)
País: Estados Unidos / Laboral/Economia / Fonte: Opera Mundi

Segundo estudo divulgado pela revista Health Affairs, chance de crianças norte-americanas de até um ano morrerem é 75% maior do que em outras nações ricas; Entre os países membros da Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), os Estados Unidos foram a nação com maior risco de mortalidade infantil durante a primeira década do século 21.

É o que aponta um estudo realizado pelo Hospital Johns Hopkins, em Baltimore nos EUA, divulgado besta segunda-feira (08/01) pela revista Health Affairs. De acordo com a pesquisa, entre 2001 e 2010, o risco de morte de crianças de até um ano foi 76% maior nos EUA do que em outros países da OCDE. Já entre crianças até 19 anos (número utilizado pela pesquisa), este número é de 57%.

Entre os 20 Estados membros da OCDE, os EUA apresentaram o pior índice. Segundo o estudo, "altos índices de pobreza persistentes, reultados educativos pobres e uma rede de seguridade relativamente débil, fizeram dos Estados Unidos o país mais perigoso entre as nações mais ricas para o nascimento de um bebê".

A pesquisa comparou os índices norte-americanos com Alemanha, Áustria, Bélgica, Canadá, Dinamarca, Espanha, França, Grécia, Irlanda, Islândia, Itália, Luxemburgo, Noruega, Países Baixos, Portugal, Suécia, Suíça, Turquia e Reino Unido.

Ashish Thakrar, um dos pesquisadores responsáveis pelo estudo, afirmou que os dados sobre mortalidade infantil nos EUA vinham aumentando. Em declaração à Agência Efe, o profissional afirmou que, "desde os anos 1980, as estatísticas de mortalidade infantil nos Estados Unidos têm sido mais altas do que as de outras nações outras nações" do norte.

O cientista ainda apontou para casos de mortalidade entre os adolescentes norte-americanos. Segundo Thakrar, entre 2001 e 2010, adolescentes dos EUA entre 15 e 19 anos apresentam um risco "82 vezes mais alto de morrer em decorrência de arma de fogo" do que as outras nações.

Diante das estatísticas observadas nos EUA, a pesquisa recomenda "políticas de prevenção [que se foquem] nos bebês (até quando começarem a caminhar) e nos adolescentes entre 15 e 19 anos de idade".

Diário Liberdade é um projeto sem fins lucrativos, mas cuja atividade gera uns gastos fixos importantes em hosting, domínios, manutençom e programaçom. Com a tua ajuda, poderemos manter o projeto livre e fazê-lo crescer em conteúdos e funcionalidades.

Doaçom de valor livre:

Microdoaçom de 3 euro:

Adicionar comentário

Diário Liberdade defende a discussom política livre, aberta e fraterna entre as pessoas e as correntes que fam parte da esquerda revolucionária. Porém, nestas páginas nom tenhem cabimento o ataque às entidades ou às pessoas nem o insulto como alegados argumentos. Os comentários serám geridos e, no seu caso, eliminados, consoante esses critérios.
Aviso sobre Dados Pessoais: De conformidade com o estabelecido na Lei Orgánica 15/1999 de Proteçom de Dados de Caráter Pessoal, enviando o teu email estás conforme com a inclusom dos teus dados num arquivo da titularidade da AC Diário Liberdade. O fim desse arquivo é possibilitar a adequada gestom dos comentários. Possues os direitos de acesso, cancelamento, retificaçom e oposiçom desses dados, e podes exercé-los escrevendo para diarioliberdade@gmail.com, indicando no assunto do email "LOPD - Comentários".

Código de segurança
Atualizar

Quem somos | Info legal | Publicidade | Copyleft © 2010 Diário Liberdade.

Contacto: info [arroba] diarioliberdade.org | Telf: (+34) 717714759

Desenhado por Ritech

O Diário Liberdade utiliza cookies para o melhor funcionamento do portal.

O uso deste site implica a aceitaçom do uso das ditas cookies. Podes obter mais informaçom aqui

Aceitar