Publicidade

Diário Liberdade
Publicidade
Publicidade
Domingo, 11 Novembro 2018 22:21 Última modificação em Domingo, 25 Novembro 2018 09:47

Mulheres são as que mais compram em jogos online, diz estudo

Avalie este item
(1 Voto)
País: Brasil / Resenhas

Enquanto uma pesquisa recente realizada por uma empresa de soluções e pesquisa em games revelou que cerca de 27% dos gamers não estão finalizando suas compras online devido, principalmente, à falta de um modo de pagamento que mais se adeque às suas preferências, um outro estudo surpreendente trouxe à tona o fato de que são as mulheres as principais responsáveis pelas compras em jogos online.

A pesquisa foi realizada pela empresa Liftoff, que coletou os dados de cerca de 350 aplicativos de games móveis (ou mobile) entre junho de 2017 e maio de 2018. Apesar dos codigo bonus bet365 não fazerem parte da pesquisa, os dados coletados revelaram que a quantidade compras em jogos praticamente dobrou no período de um ano, e que as mulheres são 79% mais propensas a fazer esse tipo de consumo.

O que as mulheres costumam compras nesses games?

Uma grande parte da renda de jogos mobile vem da venda, dentro dos próprios games, de itens especiais que os jogadores podem usar como quiserem, personagens, poderes especiais, as chamadas “skins” (“peles” que o personagem pode vestir), funcionalidades extras que só podem ser desbloqueadas mediante o pagamento de um valor específico e muitos, muitas, muitas outras coisas que tornam toda a experiência mais divertida (e cara).

Outros dados revelados pela mesmo pesquisa que mostrou que elas são as maiores consumidoras nos games online também revelaram que cerca de 16,7% delas realmente concluem a compra, enquanto para o restante dos usuários, essa média cai para 13,5% das compras. Agora também se sabe que é mais caro adquirir itens para games para dispositivos iOS do que para Androids.  Para chegar a estes resultados, os pesquisadores analisaram 15 milhões de instalações. 

No Brasil, mulheres são maioria entre gamers

Para quem acha que jogos, principalmente os online, são “coisa de menino”, a ciência está aí para provar que não: uma pesquisa realizada em 2016 revelou que as mulheres representam 52,6% do público gamer no Brasil. Para chegar a este resultado, as agências Sioux, especializada em consumo, e Game Lab, divisão da ESPM, ouviram 2.848 pessoas de 26 estados. Esse número já mostrava crescimento desde os anos anteriores, quando a mesma pesquisa mostrou que as mulheres já representavam 41% dos games em 2013 e 47,1% em 2015.

Qual o futuro do marketing em games online?

Segundo Mark Ellis, CEO da Liftoff, o mercado de games está vivendo atualmente a sua "era de ouro do marketing de jogos para dispositivos móveis". Isso porque os custos para anunciar em games estão cada vez menores e a quantidade de compras por meio deles estão cada vez maiores. O executivo revela ainda que enquanto na Ásia as compras diminuem, elas seguem crescendo na Rússia, Europa, Oriente Médio e África. Um motivo para esse sucesso pode ser devido aos game multiplataforma, que tem feito sucesso tanto entre os jogadores mais antigos quanto com os mais novos.

Diário Liberdade é um projeto sem fins lucrativos, mas cuja atividade gera uns gastos fixos importantes em hosting, domínios, manutençom e programaçom. Com a tua ajuda, poderemos manter o projeto livre e fazê-lo crescer em conteúdos e funcionalidades.

Doaçom de valor livre:

Microdoaçom de 3 euro:

Adicionar comentário

Diário Liberdade defende a discussom política livre, aberta e fraterna entre as pessoas e as correntes que fam parte da esquerda revolucionária. Porém, nestas páginas nom tenhem cabimento o ataque às entidades ou às pessoas nem o insulto como alegados argumentos. Os comentários serám geridos e, no seu caso, eliminados, consoante esses critérios.
Aviso sobre Dados Pessoais: De conformidade com o estabelecido na Lei Orgánica 15/1999 de Proteçom de Dados de Caráter Pessoal, enviando o teu email estás conforme com a inclusom dos teus dados num arquivo da titularidade da AC Diário Liberdade. O fim desse arquivo é possibilitar a adequada gestom dos comentários. Possues os direitos de acesso, cancelamento, retificaçom e oposiçom desses dados, e podes exercé-los escrevendo para diarioliberdade@gmail.com, indicando no assunto do email "LOPD - Comentários".

Código de segurança
Atualizar

Publicidade
Publicidade

Quem somos | Info legal | Publicidade | Copyleft © 2010 Diário Liberdade.

Contacto: info [arroba] diarioliberdade.org | Telf: (+34) 717714759

Desenhado por Ritech

O Diário Liberdade utiliza cookies para o melhor funcionamento do portal.

O uso deste site implica a aceitaçom do uso das ditas cookies. Podes obter mais informaçom aqui

Aceitar