Publicidade

Diário Liberdade
Terça, 31 Mai 2016 14:30 Última modificação em Terça, 31 Mai 2016 14:34

José Rodrigues dos Santos, o teórico do fascismo científico e do socialismo “a la carte”

Avalie este item
(1 Voto)
José Biern Boyd Perfeito

Clica na imagem para ver o perfil e outros textos do autor ou autora

José Rodrigues dos Santos reinventou-se agora como teórico do Marxismo e transforma uma categoria da literatura em que ele escreve, chamada de ficção em realismo ocasional e de bolso, sempre pronto a servir quando for preciso assoar o nariz.


Mas atentando ao decorrido neste texto, a desinformação e o torcido é tanto que me faz lembrar um cesteiro a torcer o vime para depois o vergar melhor, ainda que seja dificil vergá-lo e levá-lo ao sítio.Outros o tentaram sem ser bem sucedidos.

Somente dois pontos me fazem comentar esta obra de ficção que não merece muita reflexão ou atenção.

Primeiro, o internacionalismo em detrimento do nacionalismo nasce bem no inicio do desenvolvimento do socialismo por Marx e Engels. Há, claro, socialismos para todos os gostos no entanto todos eles derivam da matriz inicial socialista. O fascismo é corporativista e deriva de uma visão corporativa da sociedade baseada em muito na teoria social da Igreja. O facto de ter tido líderes que vieram do campo socialista é de somenos importancia, é como dar importancia ao facto de Durão Barroso ter sido a seu tempo, Maoista revanchista. Não se prova uma teoria por essa razão.

O partido Nazi Alemão, tem nacional socialista no nome porque antes de ser Nazi e ser tomado pela horde das cervejarias de Hilter, já era um partido de carácter social democrata (o uso de expressões como nacional e nacionais tinha por objectivo cativar os Alemães para uma Alemanha unificada ). Rodrigues dos Santos tem de reler melhor Bauer, porque Bauer coloca a questão do nacionalismo entre os Hungaros e os Austriacos numa perspectiva de consequência do sistema e do jogo do capital e não porque as classes operárias assim livremente o escolhessem.

Sobre o determinismo, no qual revejo o meu entendimento da dinamica do Universo, é como o Rodrigues dos Santos diz, sem dúvida e também como Marx o colocou, o capitalismo, a exploração do homem pelo homem será uma etapa e consequência da dinamica voraz e autofágica do capitalismo.

Aliás é fácil reconhecer esse estágio pela história da própria civilização e dos seus inicios e fins de sistemas.

E é neste ponto que Rodrigues dos Santos erra ao pensar que a velocidade de transformação da sociedade é tão grande como a sua imaginação. Pois, Rodrigues dos Santos, o facto é que ainda não chegámos lá, a esse ponto, e a não ser que tenha uma bola de cristal, não creio que o caríssimo alguma vez seja capaz de dar por ela. É que não seria nada que desejasse e por isso, toda esta verbe enviesada e travestida.

No final, o que Rodrigues dos Santos quer é vender a sua ficção e para isso, nada melhor do que escrever sobre o que nunca lhe tocou o coração, como ficcionista que é, inventa e imagina fazendo da sua distorcida ficção, realidade.

 

Oxford 31/05/16

Diário Liberdade é um projeto sem fins lucrativos, mas cuja atividade gera uns gastos fixos importantes em hosting, domínios, manutençom e programaçom. Com a tua ajuda, poderemos manter o projeto livre e fazê-lo crescer em conteúdos e funcionalidades.

Doaçom de valor livre:

Microdoaçom de 3 euro:

Adicionar comentário

Diário Liberdade defende a discussom política livre, aberta e fraterna entre as pessoas e as correntes que fam parte da esquerda revolucionária. Porém, nestas páginas nom tenhem cabimento o ataque às entidades ou às pessoas nem o insulto como alegados argumentos. Os comentários serám geridos e, no seu caso, eliminados, consoante esses critérios.
Aviso sobre Dados Pessoais: De conformidade com o estabelecido na Lei Orgánica 15/1999 de Proteçom de Dados de Caráter Pessoal, enviando o teu email estás conforme com a inclusom dos teus dados num arquivo da titularidade da AC Diário Liberdade. O fim desse arquivo é possibilitar a adequada gestom dos comentários. Possues os direitos de acesso, cancelamento, retificaçom e oposiçom desses dados, e podes exercé-los escrevendo para diarioliberdade@gmail.com, indicando no assunto do email "LOPD - Comentários".

Código de segurança
Atualizar

Quem somos | Info legal | Publicidade | Copyleft © 2010 Diário Liberdade.

Contacto: info [arroba] diarioliberdade.org | Telf: (+34) 717714759

Desenhado por Ritech

O Diário Liberdade utiliza cookies para o melhor funcionamento do portal.

O uso deste site implica a aceitaçom do uso das ditas cookies. Podes obter mais informaçom aqui

Aceitar