Publicidade

Diário Liberdade
Sábado, 08 Dezembro 2018 14:04

Se as utopias são realizáveis

Avalie este item
(1 Voto)
Ilka Oliva Corado

Clica na imagem para ver o perfil e outros textos do autor ou autora

É o que é esperançoso, que no inverno nos faz pensar na primavera e no orvalho das flores explodindo ao ritmo do canto dos pássaros que retornam após sua longa ausência.


Logo vai cair, dizemos quando os aguaceiros ecoam nos telhados de folha nos subúrbios e os vazamentos são uma das dores do pária, enquanto as ruas se transformam em rios onde as crianças pulam e brincam com seus barcos de papel, com fome no intestino e nos sonhos de inocência. Marginalizado ancestralmente.

A lenha molhada contígua ao lado da cozinha nos lembra que as brasas das flores embelezam o campo sem as brasas da poesia selvagem. E o batedor sem o café quente é como um pote sem alma, quando não tem feijão.

Em breve esclarecer, dizemos na cidade enquanto a tempestade afoga o milpal, esperando pela raiz resistir e não ser arrastada pelo dilúvio e pela necessidade de nos inundar.

Na falta e vigília das madrugadas, ansiamos por dormir ou amanhecer, para que o tédio e a angústia encontrem uma cunha e a alma uma pausa.

Uma pausa tem esperado pelo México por décadas, uma respiração, uma luz de velas na escuridão da impunidade e da mácula. Mas finalmente começa a clarear e o tempo de primavera para as pessoas que sofreram a fúria da seca e da reprovação está próximo. Alud que levou tanto a seus passos, sonhos, vidas, gerações inteiras, correntadas que obrigaram a migrar a cidades inteiras, que os empurraram para o exílio, que os enterraram em covas clandestinas. Praga que os sangrou, contaminada e tentou exterminá-los.

Se as utopias forem realizáveis, no deserto florescerão os milpales que serão espalhados de vinhas de feijão e López Obrador com o seu ato realçará a memória de Emiliano Zapata, Pancho Villa, As Adelitas, Malinali, Siqueiros, Revueltas, o 43 de Ayotzinapa, os mártires de Tlatelolco, a Lucio Cabañas e as cidades fecundarão suas raízes sem serem arrancadas pela erosão da migração forçada e da humilhação.

Se as quimeras tiverem a capacidade de florescer nas montanhas de Tarahumara e no deserto de Sonora, o eco dos Povos Indígenas do México ressoará em toda a América Latina com um presidente que soubesse honrá-los. E a seca e a fome farão parte da Memória Histórica de um passado que servirá como fertilizante onde crescerão as novas pastagens que alimentarão os bandos de andorinhas que farão do verão um caminho pelo qual as alegrias daqueles que no passado choravam desolação.

Se as utopias são realizáveis, López Obrador responderá com o mesmo amor às pessoas que lhe confiaram a semente, o facão e a enxada. Isso lhe confiou a canção das cigarras, a luz dos vaga-lumes e o bater das libélulas. Para as pessoas que compartilharam a melodia do crepúsculo em uma sinfonia de grilos nos campos que aguardam a chegada da primavera.

Se as utopias são realizáveis, o México começa hoje a reescrever sua própria história.

Diário Liberdade é um projeto sem fins lucrativos, mas cuja atividade gera uns gastos fixos importantes em hosting, domínios, manutençom e programaçom. Com a tua ajuda, poderemos manter o projeto livre e fazê-lo crescer em conteúdos e funcionalidades.

Doaçom de valor livre:

Microdoaçom de 3 euro:

Adicionar comentário

Diário Liberdade defende a discussom política livre, aberta e fraterna entre as pessoas e as correntes que fam parte da esquerda revolucionária. Porém, nestas páginas nom tenhem cabimento o ataque às entidades ou às pessoas nem o insulto como alegados argumentos. Os comentários serám geridos e, no seu caso, eliminados, consoante esses critérios.
Aviso sobre Dados Pessoais: De conformidade com o estabelecido na Lei Orgánica 15/1999 de Proteçom de Dados de Caráter Pessoal, enviando o teu email estás conforme com a inclusom dos teus dados num arquivo da titularidade da AC Diário Liberdade. O fim desse arquivo é possibilitar a adequada gestom dos comentários. Possues os direitos de acesso, cancelamento, retificaçom e oposiçom desses dados, e podes exercé-los escrevendo para diarioliberdade@gmail.com, indicando no assunto do email "LOPD - Comentários".

Código de segurança
Atualizar

Quem somos | Info legal | Publicidade | Copyleft © 2010 Diário Liberdade.

Contacto: info [arroba] diarioliberdade.org | Telf: (+34) 717714759

Desenhado por Ritech

O Diário Liberdade utiliza cookies para o melhor funcionamento do portal.

O uso deste site implica a aceitaçom do uso das ditas cookies. Podes obter mais informaçom aqui

Aceitar