Publicidade

Diário Liberdade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Quarta, 12 Julho 2017 16:23 Última modificação em Domingo, 16 Julho 2017 16:19

Agentes da esquadra da PSP em Alfragide acusados de racismo e tortura: Frente Anti-Racista espera «que seja feita justiça»

Avalie este item
(0 votos)
País: Portugal / Antifascismo e anti-racismo / Fonte: Abril Abril

Pedro Santarém lembrou que a acusação a 18 agentes da PSP de racismo, tortura e sequestro de jovens da Cova da Moura «é das poucas vezes que um caso destes vai a julgamento», em declarações ao AbrilAbril.

«Esperamos que seja feita justiça», disse Pedro Santarém, da Frente Anti-Racista (FAR), ao AbrilAbril. Dezoito agentes da PSP foram acusados de vários crimes relacionados com a detenção de seis jovens da Cova da Moura, nomeadamente «tratamentos cruéis e degradantes ou desumanos e sequestro agravado», divulgou ontem a Procuradoria-Geral Distrital de Lisboa.

O dirigente da FAR lembrou que «é das poucas vezes que um caso destes vai a julgamento» e considerou necessária uma aposta na formação das forças policiais para travar as situações de racismo e xenofobia que «se vão repetindo».

Pedro Santarém afirmou que o combate às discriminações deve ser feito não apenas na polícia, mas numa sociedade onde persistem. «Ainda ouvimos, no autocarro, por exemplo: olha o preto, olha o negro», exemplificou. Esse combate ao racismo e à xenofobia tem que ser encarado como um objectivo da sociedade, defende a FAR.

A estrutura foi acompanhando a situação e um dos seus membros, que é também activista associativo no bairro da Cova da Moura, «tem estado a dar apoio» aos jovens que foram detidos ilegalmente e torturados por agentes da PSP com motivações racistas, como aponta a acusação ontem conhecida.

A FAR tem vindo a intervir em escolas, participando em sessões e projectos, e em locais de maior concentração das populações alvos de racismo e xenofobia. O apoio a imigrantes e a filhos de imigrantes, nomeadamente no esclarecimento sobre direitos, aquisição de nacionalidade ou obtenção de documentos, é outra das áreas de intervenção da organização criada em 1994.

Diário Liberdade é um projeto sem fins lucrativos, mas cuja atividade gera uns gastos fixos importantes em hosting, domínios, manutençom e programaçom. Com a tua ajuda, poderemos manter o projeto livre e fazê-lo crescer em conteúdos e funcionalidades.

Doaçom de valor livre:

Microdoaçom de 3 euro:

Adicionar comentário

Diário Liberdade defende a discussom política livre, aberta e fraterna entre as pessoas e as correntes que fam parte da esquerda revolucionária. Porém, nestas páginas nom tenhem cabimento o ataque às entidades ou às pessoas nem o insulto como alegados argumentos. Os comentários serám geridos e, no seu caso, eliminados, consoante esses critérios.
Aviso sobre Dados Pessoais: De conformidade com o estabelecido na Lei Orgánica 15/1999 de Proteçom de Dados de Caráter Pessoal, enviando o teu email estás conforme com a inclusom dos teus dados num arquivo da titularidade da AC Diário Liberdade. O fim desse arquivo é possibilitar a adequada gestom dos comentários. Possues os direitos de acesso, cancelamento, retificaçom e oposiçom desses dados, e podes exercé-los escrevendo para diarioliberdade@gmail.com, indicando no assunto do email "LOPD - Comentários".

Código de segurança
Atualizar

Publicidade
Publicidade

Quem somos | Info legal | Publicidade | Copyleft © 2010 Diário Liberdade.

Contacto: info [arroba] diarioliberdade.org | Telf: (+34) 717714759

Desenhado por Ritech

O Diário Liberdade utiliza cookies para o melhor funcionamento do portal.

O uso deste site implica a aceitaçom do uso das ditas cookies. Podes obter mais informaçom aqui

Aceitar