Publicidade

Diário Liberdade
Quarta, 17 Mai 2017 13:36

"Plantão" opositor visava sabotar distribuição de alimentos e combustível na Venezuela

Avalie este item
(1 Voto)
País: Venezuela / Antifascismo e anti-racismo / Fonte: AVN

A convocação de um "plantão" realizado nesta segunda-feira pela autodenominada Mesa da Unidade Democrática (MUD), que violou o direito constitucional ao livre trânsito do povo venezuelano, pretendia sabotar o abastecimento de alimentos e distribuição de combustível no país, denunciou nesta terça-feira o ministro das Relações Interiores, Justiça e Paz, Néstor Reverol.

"O único que o plantão nacional pretendia com suas ações terroristas era afetar o sistema de distribuição e abastecimento do país, nossos alimentos, combustível, gás doméstico. Sua frustração exarcebou a violência e causou a morte de vítimas inocentes, enlutando novamente famílias venezuelanas", destacou Reverol durante um balanço dos atos de vandalismo realizados pela direita neste 15 de maio.

O ministro explicou que foram detidos quatro indivíduos no município de Chacao, estado de Miranda, entre eles um menor, por extorsionar os transeuntes nos arredores da praça Altamira, além de ameaçar destruir veículos e imóveis.

Estas pessoas, ligadas à direita venezuelana, foram colocadas à disposição do Ministério Público (MP).

Reverlo informou que no estado de Carabobo, na região centro norte do país, dois membros da Polícia de Carabobo, foram atacados nesta segunda-feira por francoatiradores durante protesto vandálico da direita.

"Em meio às guarimbas que aconteceram neste estado, dois funcionários Policarabobo ficaram feridos: Jorge Escandón, que levou um tiro na cabeça e está em estado crítico, com prognóstico reservado. O outro oficial ferido é Reinaldo Alvarado que também levou um tiro na parte inferior da perna direita", disse.

O Corpo de Investigações Científicas Penais e Criminalísticas (Cicpc) e o MP estão fazendo todos os exames de balística e investigações para encontrar os responsáveis.

O ministro também comentou o protesto violento realizado nesta segunda-feira na Ilha de Margarita com 300 manifestantes dirigidos pela deputada Yanet Fermín.

O grupo lançou bombas molotov contra um caminhão da Guarda Nacional Bolivariana (GNB), destinado ao transporte de equipes de trabalho da instituição.

Reverol informou que por esta ação terrorista 18 pessoas estão presas, entre elas quatro menores de idade, que estarão à disposição das autoridades competentes.Os 14 maiores de idade responderão por seus atos ante a justiça penal militar, por cometer delitos contra bens pertencentes à Força Armada Nacional Bolivariana (FANB).

"Ontem (segunda) lamentavelmente, o jovem Luis José Álvarez Chacón de 18 anos perdeu a vida na praça Bolívar na localidade de Palmira no município de Guásimos do estado de Táchira. Este jovem estava se manifestando conjuntamente com uma turba de pessoas no momento que atacaram, saquearam e queimaram a sede da Polícia Nacional Bolivariana nessa localidade", disse sobre as ações violentas na região investigadas pelo Cicpc e MP.

Também informou sobre o falecimento de Diego Armando Hernández Barón de 32 anos, motociclista que recebeu um tiro quando trabalhava. Ele era militante do Partido Socialista Unido da Venezuela (Psuv) e responsável pela organização no município dos Comitês Locais de Abastecimento e Produção (Clap).

O ministro disse ainda que em Barinas faleceu Yeison Mora, 17 , por um disparo em manifestação da direita terrorista.

"Este jovem também estava na manifestação que acabou em confronto, e recebeu um tiro na região infraorbital direita, sem orifício de saída, e lamentavelmente faleceu no hospital Luis Razetti", afirmou.

Enquanto isso em Mérida, um grupo de terroristas queimou a casa de José Quintero, artesão, de 60 anos. Duas pessoas foram presas pela ação.

Reverol fez um reconhecimento ainda à GNB e à Polícia Nacional Bolivariana por enfrentar diariamente ações terroristas da direita.

Diário Liberdade é um projeto sem fins lucrativos, mas cuja atividade gera uns gastos fixos importantes em hosting, domínios, manutençom e programaçom. Com a tua ajuda, poderemos manter o projeto livre e fazê-lo crescer em conteúdos e funcionalidades.

Doaçom de valor livre:

Microdoaçom de 3 euro:

Adicionar comentário

Diário Liberdade defende a discussom política livre, aberta e fraterna entre as pessoas e as correntes que fam parte da esquerda revolucionária. Porém, nestas páginas nom tenhem cabimento o ataque às entidades ou às pessoas nem o insulto como alegados argumentos. Os comentários serám geridos e, no seu caso, eliminados, consoante esses critérios.
Aviso sobre Dados Pessoais: De conformidade com o estabelecido na Lei Orgánica 15/1999 de Proteçom de Dados de Caráter Pessoal, enviando o teu email estás conforme com a inclusom dos teus dados num arquivo da titularidade da AC Diário Liberdade. O fim desse arquivo é possibilitar a adequada gestom dos comentários. Possues os direitos de acesso, cancelamento, retificaçom e oposiçom desses dados, e podes exercé-los escrevendo para diarioliberdade@gmail.com, indicando no assunto do email "LOPD - Comentários".

Código de segurança
Atualizar

Quem somos | Info legal | Publicidade | Copyleft © 2010 Diário Liberdade.

Contacto: info [arroba] diarioliberdade.org | Telf: (+34) 717714759

Desenhado por Ritech

O Diário Liberdade utiliza cookies para o melhor funcionamento do portal.

O uso deste site implica a aceitaçom do uso das ditas cookies. Podes obter mais informaçom aqui

Aceitar