Publicidade

Diário Liberdade
Publicidade
Publicidade
Domingo, 02 Abril 2017 16:14 Última modificação em Terça, 04 Abril 2017 17:41

História da língua portuguesa no Brasil

Avalie este item
(3 votos)
País: Portugal / Língua/Educaçom / Fonte: Conteúdo Apoiado

Descubra quais mudanças marcaram o português brasileiro ao longo da história.

A história nos conta que em 1500 os primeiros portugueses chegaram à costa brasileira nas caravelas de Cabral, iniciando assim o processo de colonização das novas terras, começando pela disseminação de sua língua, o português, por toda colônia. Isso implicou, no entanto, no desaparecimento e substituição de uma série de outras línguas indígenas locais. Entre essas línguas em perigo de extinção, por assim dizer, estava o Tupi-Guarani ou Tupinambá, que ainda hoje é conservada por pequenos grupos indígenas ao longo da costa do país. Este idioma, contudo, chegou a alcançar papel de destaque nos primeiros anos de colonização portuguesa, sendo usado por vários padres jesuítas como ferramenta para catequizar os nativos, ocupando, assim, o patamar de língua geral ao lado do português da época. Deseja melhorar seu português? Acesse https://preply.com/pt/  e tenha aulas com centenas de professores on-line.

Contudo, a partir do ano de 1757 foi decretada a proibição do uso do Tupinambá como língua geral, pela Provisão Real. A essa altura dos acontecimentos, o português já tinha ganhado mais falantes brasileiros, passando, desde então, a ser considerada a única língua oficial. Alguns anos depois, em 1759, com a expulsão jesuíta da colônia, o português se afirmou de fato o idioma oficial brasileiro. Muitas palavras de origem indígena, contudo, continuaram presentes na fala local e foram posteriormente incorporadas ao vocabulário português - principalmente, aquelas relacionadas à natureza, às ferramentas, comidas, locais e cotidiano.

Outra influência que o português brasileiro iria sofrer no decorrer das décadas, deu-se a partir dos mais variados dialetos africanos falados pelos escravos trazidos da África para o Brasil.

Aos poucos, o português do Brasil colonial foi se diferenciando do português falado em Portugal. O primeiro cheio de novas palavras indígenas e africanas, e o segundo submetido às normas e influência francesa, a língua mais prestigiada na Europa daquela época.

Após a chegada da família real no Brasil, entre os anos de 1808 e 1821, houve uma nova padronização do idioma local à maneira europeia. Junto a isso, nas décadas subsequentes o Brasil viria a sofrer novas invasões estrangeiras dos espanhóis, ingleses, holandeses entre outros povos, que se instalariam no Brasil depois de sua independência (1822). Por essa e outras razões, há tantas variações linguísticas e sotaques ao longo da nação.

Um novo movimento de afastamento do português europeu veio através da crescente produção literária ocorrida nas primeiras décadas do século dezenove devido à influência do Romantismo, que incentivava o nacionalismo e defendia as singularidades de cada língua de forma individual. A língua brasileira, no entanto, só se sobrepôs ao português europeu, determinantemente, com a normatização linguística no ano de 1922 graças ao movimento modernista.

Em 2009 os países lusófonos elaboraram um acordo ortográfico para padronizar as regras da língua escrita. Contudo, cada país ainda preserva suas características próprias no discurso oral.

Diário Liberdade é um projeto sem fins lucrativos, mas cuja atividade gera uns gastos fixos importantes em hosting, domínios, manutençom e programaçom. Com a tua ajuda, poderemos manter o projeto livre e fazê-lo crescer em conteúdos e funcionalidades.

Doaçom de valor livre:

Microdoaçom de 3 euro:

Adicionar comentário

Diário Liberdade defende a discussom política livre, aberta e fraterna entre as pessoas e as correntes que fam parte da esquerda revolucionária. Porém, nestas páginas nom tenhem cabimento o ataque às entidades ou às pessoas nem o insulto como alegados argumentos. Os comentários serám geridos e, no seu caso, eliminados, consoante esses critérios.
Aviso sobre Dados Pessoais: De conformidade com o estabelecido na Lei Orgánica 15/1999 de Proteçom de Dados de Caráter Pessoal, enviando o teu email estás conforme com a inclusom dos teus dados num arquivo da titularidade da AC Diário Liberdade. O fim desse arquivo é possibilitar a adequada gestom dos comentários. Possues os direitos de acesso, cancelamento, retificaçom e oposiçom desses dados, e podes exercé-los escrevendo para diarioliberdade@gmail.com, indicando no assunto do email "LOPD - Comentários".

Código de segurança
Atualizar

Publicidade
Publicidade

Quem somos | Info legal | Publicidade | Copyleft © 2010 Diário Liberdade.

Contacto: info [arroba] diarioliberdade.org | Telf: (+34) 717714759

Desenhado por Ritech

O Diário Liberdade utiliza cookies para o melhor funcionamento do portal.

O uso deste site implica a aceitaçom do uso das ditas cookies. Podes obter mais informaçom aqui

Aceitar