Publicidade

Diário Liberdade
Publicidade
Publicidade
Sábado, 01 Abril 2017 20:14 Última modificação em Terça, 04 Abril 2017 14:40

Manifestantes denunciam apoio da Globo aos golpes de 1964 e de 2016

Avalie este item
(1 Voto)
País: Brasil / Comunicaçom / Fonte: Diário Liberdade

Na tarde deste sábado (01), manifestantes liderados pelo Levante Popular da Juventude realizaram atos de denúncia, em frente às sedes da Rede Globo, do apoio desse monopólio das comunicações aos golpes de 1964 e de 2016.

Aproveitando a data que marca os 53 anos do golpe militar de 1964, os atos lembraram do papel da Globo na manipulação de notícias, informações, na distorção de fatos e nas campanhas políticas desestabilizadoras contra governos democraticamente eleitos e contra os interesses do povo brasileiro, atuando como um verdadeiro veículo de propaganda da burguesia e do imperialismo estadunidense.

O Levante já havia iniciado o ato nesta sexta-feira (31), quando houve grandes manifestações populares por todo o Brasil contra as medidas do governo de Michel Temer.

No Rio de Janeiro, jovens, mulheres e negros tiveram a companhia de sindicalistas, políticos de esquerda, sem teto e sem terra durante o acampamento em frente à sede principal da emissora. Eles passaram a noite por lá e continuaram o ato neste sábado.

Em Brasília, Porto Alegre e Maceió também houve protestos contra a Rede Globo, que foi criada exatamente um ano após o golpe de 1964, como uma espécie de presente ao seu dono, o magnata Roberto Marinho, que apoiou o golpe por meio de seu jornal, O Globo.

Durante a ditadura (1964-1985) a Globo teve um crescimento gigantesco, favorecendo e sendo favorecida pelos militares e empresários que compartilhavam o poder. Desde o final da ditadura, a família Marinho permanece como a mais rica do Brasil, tendo um histórico posterior de sonegação de milhões em impostos, esquemas de corrupção e a contínua e incessante manipulação do noticiário.

A Globo foi o principal motor do recente golpe de 2016, quando a presidente Dilma Rousseff sofreu processo de impeachment por meio do Congresso Nacional. Apesar de não ter ligação alguma com qualquer caso de corrupção, Rousseff sofreu com as notícias que vinculavam e continuam vinculando seu partido, o PT, com a Operação Lava Jato, utilizada para causar um efeito psicológico no público que levasse a repudiar o governo liderado por ela.

Diário Liberdade é um projeto sem fins lucrativos, mas cuja atividade gera uns gastos fixos importantes em hosting, domínios, manutençom e programaçom. Com a tua ajuda, poderemos manter o projeto livre e fazê-lo crescer em conteúdos e funcionalidades.

Doaçom de valor livre:

Microdoaçom de 3 euro:

Adicionar comentário

Diário Liberdade defende a discussom política livre, aberta e fraterna entre as pessoas e as correntes que fam parte da esquerda revolucionária. Porém, nestas páginas nom tenhem cabimento o ataque às entidades ou às pessoas nem o insulto como alegados argumentos. Os comentários serám geridos e, no seu caso, eliminados, consoante esses critérios.
Aviso sobre Dados Pessoais: De conformidade com o estabelecido na Lei Orgánica 15/1999 de Proteçom de Dados de Caráter Pessoal, enviando o teu email estás conforme com a inclusom dos teus dados num arquivo da titularidade da AC Diário Liberdade. O fim desse arquivo é possibilitar a adequada gestom dos comentários. Possues os direitos de acesso, cancelamento, retificaçom e oposiçom desses dados, e podes exercé-los escrevendo para diarioliberdade@gmail.com, indicando no assunto do email "LOPD - Comentários".

Código de segurança
Atualizar

Publicidade
Publicidade

Quem somos | Info legal | Publicidade | Copyleft © 2010 Diário Liberdade.

Contacto: info [arroba] diarioliberdade.org | Telf: (+34) 717714759

Desenhado por Ritech

O Diário Liberdade utiliza cookies para o melhor funcionamento do portal.

O uso deste site implica a aceitaçom do uso das ditas cookies. Podes obter mais informaçom aqui

Aceitar