Publicidade

Diário Liberdade
Publicidade
Publicidade
Quarta, 12 Abril 2017 14:12 Última modificação em Sábado, 15 Abril 2017 05:09

Para Dória, “civilização” é demitir 19 mil cobradores

Avalie este item
(1 Voto)
País: Brasil / Laboral/Economia / Fonte: Causa Operária

Em entrevista ao jornal golpista Folha de São Paulo prefeito João Dória (PSDB) anunciou que pretende acabar com a função de cobrador de ônibus e, dessa forma, provocar a demissão de 19 mil trabalhadores até o fim do seu mandato. Segundo ele, “Em nenhuma cidade civilizada do mundo tem cobradores dentro do ônibus”.

É preciso avisar ao prefeito que a cidade não é mesmo civilizada. Se assim fosse, não haveria tantos excluídos nas ruas, tanta pobreza e desigualdade. Os milhares de trabalhadores sem teto que ocupam imóveis não seriam jogados na rua sob violência e bala. Se a cidade pudesse ser chamada de civilizada haveria um transporte público acessível e amplo, que não confinasse a população pobre nas periferias.

Se a cidade fosse civilizada, por mais vaga que seja essa ideia, jamais alguém como Dória seria prefeito, um almofadinha que adora fazer demagogia e se “fantasiar” para se passar por “trabalhador” e ainda espalhar calúnias e atacar o maior líder popular do Brasil.

Poderíamos acrescentar que em nenhuma cidade dos países ricos o transporte público é tão ruim como em São Paulo. Além disso, em nenhum outro país colocado entre as dez maiores economias mundiais, o Metrô, os trens e outros transportes de massa são tão ineficientes, como são na capital paulista. O governo do Estado, que há mais de 25 anos está nas mãos do PSDB, é o responsável pela estagnação do Metrô e dos Trens, além de muitos desvios nas licitações das supostas obras. As estações não aumentam, os trens são sempre velhos, nos horários de pico tudo fica lotado, às vezes para, as passagens sempre altas, e por aí vai. Nada de civilizado nos oferece o governador Alckmin.

Desde o início de sua gestão, Dória tem aumentado aos gastos com publicidade e mobilizado equipes para aparecer fantasiado por aí. Porém, sua tesoura só mira nos mais pobres e agora se dirige aos cobradores. De uma maneira geral, Dória é mesmo o inimigo dos explorados e trabalhadores, imensa maioria da população. No início do ano, até o leite das crianças das escolas municipais ele cortou, nem o velho Maluf foi capaz de maldades como esta. O transporte escolar também foi reduzido pelo tucano.

Os cobradores tem uma função social dentro dos ônibus, algo reforçado pelo caráter caótico e conturbado da cidade. Ele, orienta as pessoas, auxilia o motorista, limpa o ônibus etc. A ausência dos cobradores tornaria o trabalho dos motoristas ainda mais difícil.

Até o fim de seu mandato Dória pretende eliminar os cobradores,  que significa também aumentar o trabalho dos motoristas, como já acontece em milhares de coletivos. Os mais de 19 mil cobradores e 33 mil motoristas de ônibus em São Paulo devem se mobilizar. Todos os trabalhadores devem atender ao chamado de greve geral para 28 de abril. Só a mobilização popular, os atos e greves podem parar os ataques dos golpistas.

Diário Liberdade é um projeto sem fins lucrativos, mas cuja atividade gera uns gastos fixos importantes em hosting, domínios, manutençom e programaçom. Com a tua ajuda, poderemos manter o projeto livre e fazê-lo crescer em conteúdos e funcionalidades.

Doaçom de valor livre:

Microdoaçom de 3 euro:

Adicionar comentário

Diário Liberdade defende a discussom política livre, aberta e fraterna entre as pessoas e as correntes que fam parte da esquerda revolucionária. Porém, nestas páginas nom tenhem cabimento o ataque às entidades ou às pessoas nem o insulto como alegados argumentos. Os comentários serám geridos e, no seu caso, eliminados, consoante esses critérios.
Aviso sobre Dados Pessoais: De conformidade com o estabelecido na Lei Orgánica 15/1999 de Proteçom de Dados de Caráter Pessoal, enviando o teu email estás conforme com a inclusom dos teus dados num arquivo da titularidade da AC Diário Liberdade. O fim desse arquivo é possibilitar a adequada gestom dos comentários. Possues os direitos de acesso, cancelamento, retificaçom e oposiçom desses dados, e podes exercé-los escrevendo para diarioliberdade@gmail.com, indicando no assunto do email "LOPD - Comentários".

Código de segurança
Atualizar

Publicidade
Publicidade

Quem somos | Info legal | Publicidade | Copyleft © 2010 Diário Liberdade.

Contacto: info [arroba] diarioliberdade.org | Telf: (+34) 717714759

Desenhado por Ritech

O Diário Liberdade utiliza cookies para o melhor funcionamento do portal.

O uso deste site implica a aceitaçom do uso das ditas cookies. Podes obter mais informaçom aqui

Aceitar