Publicidade

Diário Liberdade
Segunda, 13 Fevereiro 2017 12:45 Última modificação em Quarta, 15 Fevereiro 2017 14:30

Quase 20 civis teriam morrido em bombardeio dos EUA no Afeganistão, segundo a ONU

Avalie este item
(1 Voto)
País: Afeganistão / Direitos nacionais e imperialismo / Fonte: Diário Liberdade

Entre quinta e sexta-feira da semana passada, 18 civis morreram em meio a um confronto entre talibãs e forças militares da coalizão liderada pelos Estados Unidos no distrito de Sangin, em Helmand, no sul do Afeganistão.

O Ministério da Defesa afegão confirmou o número de mortes hoje (13) à agência EFE e afirmou que a maioria foi causada pelos talibãs.

No entanto, testemunhas e a própria UNAMA, a missão da ONU (Organização das Nações Unidas) no país asiático, relatam que a maioria das mortes foi causada por bombardeios das forças da OTAN (Organização do Tratado do Atlântico Norte), chefiadas pelos EUA.

De acordo com comunicado divulgado na noite de ontem, as investigações iniciais da entidade internacional indicam que os 18 civis, a maioria de mulheres e crianças, foram mortos devido aos ataques aéreos que visavam atingir as forças talibãs.

O acontecimento está sendo investigado pela OTAN e pelo o governo afegão.

Segundo a ONU, em 2016 cerca de 11,5 mil pessoas foram vítimas de ataques violentos no Afeganistão, seja por parte de grupos terroristas ou de forças que apoiam o governo. Houve cerca de 3,5 mil mortes, que envolveram especialmente crianças.

Na província de Helmand, 891 civis morreram ou ficaram feridos em 2016, totalizando o maior número de vítimas fora da capital, Kabul.

A OTAN utilizou 12 mil tropas ao longo de 2016 no país, para apoiar o governo. A organização já anunciou que manterá o mesmo número de tropas para este ano.

Os EUA têm 8,4 mil soldados no Afeganistão, sendo mais de 6 mil integrados às tropas da OTAN e 2 mil como parte da missão antiterrorista no país asiático.

Diário Liberdade é um projeto sem fins lucrativos, mas cuja atividade gera uns gastos fixos importantes em hosting, domínios, manutençom e programaçom. Com a tua ajuda, poderemos manter o projeto livre e fazê-lo crescer em conteúdos e funcionalidades.

Doaçom de valor livre:

Microdoaçom de 3 euro:

Adicionar comentário

Diário Liberdade defende a discussom política livre, aberta e fraterna entre as pessoas e as correntes que fam parte da esquerda revolucionária. Porém, nestas páginas nom tenhem cabimento o ataque às entidades ou às pessoas nem o insulto como alegados argumentos. Os comentários serám geridos e, no seu caso, eliminados, consoante esses critérios.
Aviso sobre Dados Pessoais: De conformidade com o estabelecido na Lei Orgánica 15/1999 de Proteçom de Dados de Caráter Pessoal, enviando o teu email estás conforme com a inclusom dos teus dados num arquivo da titularidade da AC Diário Liberdade. O fim desse arquivo é possibilitar a adequada gestom dos comentários. Possues os direitos de acesso, cancelamento, retificaçom e oposiçom desses dados, e podes exercé-los escrevendo para diarioliberdade@gmail.com, indicando no assunto do email "LOPD - Comentários".

Código de segurança
Atualizar

Quem somos | Info legal | Publicidade | Copyleft © 2010 Diário Liberdade.

Contacto: info [arroba] diarioliberdade.org | Telf: (+34) 717714759

Desenhado por Ritech

O Diário Liberdade utiliza cookies para o melhor funcionamento do portal.

O uso deste site implica a aceitaçom do uso das ditas cookies. Podes obter mais informaçom aqui

Aceitar