Publicidade

Diário Liberdade
Terça, 16 Mai 2017 20:21 Última modificação em Sábado, 20 Mai 2017 02:56

Rússia acusa Estados Unidos de estar por trás do ciberataque que afetou mais de 70 países

Avalie este item
(0 votos)
/ Comunicaçom / Fonte: Esquerda Diário

Para o presidente russo Vladimir Putin, os Estados Unidos são “a fonte primária do vírus” e afirmou que a Rússia não tem “nada a ver” com o episódio.

Para o presidente russo Vladimir Putin, os Estados Unidos são “a fonte primária do vírus” e afirmou que a Rússia não tem “nada a ver” com o episódio.

O presidente russo, Vladimir Putin, assegurou hoje que a Rússia não tem nada ver com o ciberataque global que já afetou mais de 200.000 computadores em pelo menos 150 países, e acusou o serviço secreto dos Estados Unidos de ser “a fonte primária do vírus”.

“Acredito que a direção da Microsoft tem sinalizado o serviço secreto dos Estados Unidos como a fonte primária do vírus. Rússia não tem nada a ver com isso”, afirmou Putin em uma conferência de imprensa em Pequin, onde participou no Fórum das Novas Rotas de Seda.

As instituições públicas russas “não sofreram danos importantes, nem os bancos, nem o sistema sanitário, nem outros, ainda que em geral não há nada de bom nisso e seja preocupante”, enfatizou em alusão aos efeitos do ciberataque.

Uma onda de ciberataques afetou os sistemas de informação em pelo menos 74 países na última sexta-feira. O “ransomware” WannaCry, que exige um pagamento na moeda digital bitcoin para que seja possível recuperar o acesso aos computadores, tem afetado centros de saúde no Reino Unido, grandes empresas na França e na Espanha, a rede ferroviária na Alemanha, organismos públicos na Rússia e universidades na China, entre outros.

O presidente da Microsoft, Brad Smith, advertiu no domingo que o armazenamento de vulnerabilidades informáticas por parte dos governos se converteu em um padrão emergente que causa danos generalizados quando a informação se infiltra.

Temos visto vulnerabilidades armazenadas pela CIA aparecerem no Wikileaks, e agora esta vulnerabilidade roubada da Agência Nacional de Segurança tem afetado clientes em todo o mundo”, criticou Smith, pronunciando-se sobre a origem da falha no Windows que o software maligno Wannacry aproveita. Smith comparou o ataque do programa maligno Wannacry ao roubo de “armas convencionais” do exército norte-americano para exigir que os governos mudem seus “métodos” e utilizem as “mesmas normas” que regem o mundo físico.

Diário Liberdade é um projeto sem fins lucrativos, mas cuja atividade gera uns gastos fixos importantes em hosting, domínios, manutençom e programaçom. Com a tua ajuda, poderemos manter o projeto livre e fazê-lo crescer em conteúdos e funcionalidades.

Doaçom de valor livre:

Microdoaçom de 3 euro:

Adicionar comentário

Diário Liberdade defende a discussom política livre, aberta e fraterna entre as pessoas e as correntes que fam parte da esquerda revolucionária. Porém, nestas páginas nom tenhem cabimento o ataque às entidades ou às pessoas nem o insulto como alegados argumentos. Os comentários serám geridos e, no seu caso, eliminados, consoante esses critérios.
Aviso sobre Dados Pessoais: De conformidade com o estabelecido na Lei Orgánica 15/1999 de Proteçom de Dados de Caráter Pessoal, enviando o teu email estás conforme com a inclusom dos teus dados num arquivo da titularidade da AC Diário Liberdade. O fim desse arquivo é possibilitar a adequada gestom dos comentários. Possues os direitos de acesso, cancelamento, retificaçom e oposiçom desses dados, e podes exercé-los escrevendo para diarioliberdade@gmail.com, indicando no assunto do email "LOPD - Comentários".

Código de segurança
Atualizar

Quem somos | Info legal | Publicidade | Copyleft © 2010 Diário Liberdade.

Contacto: info [arroba] diarioliberdade.org | Telf: (+34) 717714759

Desenhado por Ritech

O Diário Liberdade utiliza cookies para o melhor funcionamento do portal.

O uso deste site implica a aceitaçom do uso das ditas cookies. Podes obter mais informaçom aqui

Aceitar