Publicidade

Diário Liberdade
Segunda, 19 Fevereiro 2018 10:40 Última modificação em Segunda, 05 Março 2018 22:08

Pantera Negra – Um super-herói contra a luta do povo negro

Avalie este item
(0 votos)
País: Estados Unidos / Cultura/Música / Fonte: Causa Operária

[Afonso Teixeira] Fui ao cinema assistir ao Pantera Negra, filme baseado em uma antiga personagem dos quadrinhos da Marvel Comics. Havia uma enorme fila de negros aguardando uma sessão especial e exclusiva.

Estavam ali para ver um super-herói negro. Não sei o que passou na cabeça daquela gente depois de ver o filme, mas deve ter sido decepção.

Pantera Negra não é um filme que representa a luta do negro. Ao contrário: é um filme que mostra que o negro tem de baixar a cabeça, sem lutar por seus direitos, e contar que, algum dia, venha alguém tão benevolente quanto o Pantera Negra para ajudá-lo.

Mas, comecemos pelo próprio filme. Apesar dos efeitos especiais e das cenas de ação bem trabalhadas, a história é uma xaropada. Parece luta-livre. O mocinho apanha no começo para bater no final. Os espectadores sabem que é isso o que vai acontecer no próprio momento em que a luta começa. É o chavão mais manjado do cinema.

E o vilão que bate no mocinho é um negro que quer usar a tecnologia de Wakanda – um reino superdesenvolvido na África – em favor da luta dos negros do mundo inteiro contra a opressão. Mas o mocinho, o Pantera Negra, é contra. Wakanda tem de ficar oculta do mundo, defender as suas fronteiras e não partir para uma luta, que, segundo ele, faria de Wakanda um império.

Mas quando o “vilão” toma o poder e começa a pôr em marcha seu plano de emancipação, o Pantera Negra volta e, com ajuda da CIA (norte-americana – só para enfatizar) põe abaixo os planos do vilão.

E, ao final, para se redimir, o Pantera Negra construirá uma entidade filantrópica para ajudar os negros. Afinal, a única solução para os negros oprimidos é esta: contar com a benevolência dos ricos e verdadeiros donos do poder para ajudá-los caridosamente.

Rascunho automático 67
A mensagem do filme é clara. Chega dessa história de querer tomar o poder, lutar por direitos. Isso é coisa de gente do mal. O negócio é viver da esmola dos ricos e das migalhas de seus banquetes.

Diário Liberdade é um projeto sem fins lucrativos, mas cuja atividade gera uns gastos fixos importantes em hosting, domínios, manutençom e programaçom. Com a tua ajuda, poderemos manter o projeto livre e fazê-lo crescer em conteúdos e funcionalidades.

Doaçom de valor livre:

Microdoaçom de 3 euro:

Adicionar comentário

Diário Liberdade defende a discussom política livre, aberta e fraterna entre as pessoas e as correntes que fam parte da esquerda revolucionária. Porém, nestas páginas nom tenhem cabimento o ataque às entidades ou às pessoas nem o insulto como alegados argumentos. Os comentários serám geridos e, no seu caso, eliminados, consoante esses critérios.
Aviso sobre Dados Pessoais: De conformidade com o estabelecido na Lei Orgánica 15/1999 de Proteçom de Dados de Caráter Pessoal, enviando o teu email estás conforme com a inclusom dos teus dados num arquivo da titularidade da AC Diário Liberdade. O fim desse arquivo é possibilitar a adequada gestom dos comentários. Possues os direitos de acesso, cancelamento, retificaçom e oposiçom desses dados, e podes exercé-los escrevendo para diarioliberdade@gmail.com, indicando no assunto do email "LOPD - Comentários".

Código de segurança
Atualizar

Quem somos | Info legal | Publicidade | Copyleft © 2010 Diário Liberdade.

Contacto: info [arroba] diarioliberdade.org | Telf: (+34) 717714759

Desenhado por Ritech

O Diário Liberdade utiliza cookies para o melhor funcionamento do portal.

O uso deste site implica a aceitaçom do uso das ditas cookies. Podes obter mais informaçom aqui

Aceitar