Publicidade

Diário Liberdade
Domingo, 09 Outubro 2016 20:43 Última modificação em Quinta, 13 Outubro 2016 17:33

Distúrbios continuam na Caxemira

Avalie este item
(0 votos)
País: Caxemira / Direitos nacionais e imperialismo / Fonte: Prensa Latina

A greve de setores separatistas no nortenho estado de Jammu e Caxemira entrou hoje em seu quarto mês no meio de uma escalada de acusações mútuas entre a Índia e o Paquistão, cujo governo respalda aos manifestantes.

Desde o começo dos distúrbios em 9 de julho, mais de 90 pessoas morreram e umas 10 mil ficaram feridas no único território de maioria muçulmana nesta nação. Nas últimas horas a tensão escalou ali depois da morte de um jovem de 13 anos, ferido na sexta-feira pelas forças de segurança índianas que tentavam dispersar aos manifestantes.

Os protestos começaram um dia após a morte em um confronto armado de Burhan Wani, comandante da organização radical Hizbul Mujahideen, acusada pelas autoridades de cometer numerosos atos terroristas.

Desde então, a vida nesse estado está paralisada pelo fechamento de escolas, negócios e escritórios governamentais, bem como pela suspensão do transporte público que provocou o desabastecimento de produtos básicos.

A eles se somam as consideráveis perdas econômicas, em especial no setor agrícola.

Os chamados à concórdia e as ações do primeiro-ministro Narendra Modi caíram frente a negativa dos dirigentes separatistas de se reunir com uma delegação nacional integrada por 30 dos políticos de 20 partidos, tanto do executivo como da oposição.

A crise transcendeu as fronteiras pelo envolvimento do Paquistão, país que mantém um grande desentendimento com a Índia pela Cachemira desde a independência de ambas as nações em 1947.

As tensões bilaterais, sempre presentes, escalaram depois do respaldo 'moral e diplomata' de Islamabad aos manifestantes e suas denúncias contra seu vizinho pela repressão em 'a Caxemira ocupada'.

Nova Delhi, por sua vez, acusou Islamabad de ingerência em seus assuntos internos e de apoiar a terroristas.

O conflito bilateral aumentou, ainda mais, em 18 de setembro, quando um comando de insurgentes provenientes do Paquistão assaltou uma base militar indiana na localidade de Uri, uma ação que causou a morte de 19 soldados.

Em resposta, o exército executou 'ataques cirúrgicos' contra supostos acampamentos de milicianos no outro lado da fronteira.

Diário Liberdade é um projeto sem fins lucrativos, mas cuja atividade gera uns gastos fixos importantes em hosting, domínios, manutençom e programaçom. Com a tua ajuda, poderemos manter o projeto livre e fazê-lo crescer em conteúdos e funcionalidades.

Doaçom de valor livre:

Microdoaçom de 3 euro:

Adicionar comentário

Diário Liberdade defende a discussom política livre, aberta e fraterna entre as pessoas e as correntes que fam parte da esquerda revolucionária. Porém, nestas páginas nom tenhem cabimento o ataque às entidades ou às pessoas nem o insulto como alegados argumentos. Os comentários serám geridos e, no seu caso, eliminados, consoante esses critérios.
Aviso sobre Dados Pessoais: De conformidade com o estabelecido na Lei Orgánica 15/1999 de Proteçom de Dados de Caráter Pessoal, enviando o teu email estás conforme com a inclusom dos teus dados num arquivo da titularidade da AC Diário Liberdade. O fim desse arquivo é possibilitar a adequada gestom dos comentários. Possues os direitos de acesso, cancelamento, retificaçom e oposiçom desses dados, e podes exercé-los escrevendo para diarioliberdade@gmail.com, indicando no assunto do email "LOPD - Comentários".

Código de segurança
Atualizar

Quem somos | Info legal | Publicidade | Copyleft © 2010 Diário Liberdade.

Contacto: info [arroba] diarioliberdade.org | Telf: (+34) 717714759

Desenhado por Ritech

O Diário Liberdade utiliza cookies para o melhor funcionamento do portal.

O uso deste site implica a aceitaçom do uso das ditas cookies. Podes obter mais informaçom aqui

Aceitar