Publicidade

Diário Liberdade
Sábado, 23 Março 2019 12:32

Mundo de vaidades

Avalie este item
(0 votos)
Ilka Oliva Corado

Clica na imagem para ver o perfil e outros textos do autor ou autora

Vivemos em um mundo de vaidades, onde o mais desprezível é recompensado, quem trai, quem não tem escrúpulos, quem atropela para alcançar seus próprios objetivos. Em um mundo de farsas, onde a única coisa real é zombaria. Esse é o mundo que criamos e alimentamos todos os dias com nossas ações ou passividades; estas dependem do que nos convém de acordo com os ventos que sopram em direção à nossa bolha de indiferença e egoísmo.


Um mundo de desrespeito ao outro e a todo ser vivo. Somos sociedades de indivíduos e bonecos descartáveis. Indivíduos que perderam toda a integridade, que o venderam em troca do efêmero que dura o que um chute na bunda. Somos feitos de autodestruição, uma humanidade que todos os dias está comprometida com sua luta para desaparecer; não sem primeiro tomar tudo em seu caminho, tudo o que não lhe pertence, mas que foi descaradamente apropriado, acreditando-se auto-suficiente e mestre, pior que isso: chefe!

E sob essa premissa, muitos caminham pela vida acreditando que os outros devem prestar homenagem a nós e que devem rastejar diante de nós para dar a eles o que eles merecem, mas precisamos que eles se humilhem para que eles nos vejam, naquela altura em que qualquer um Uma brisa pode cair na bunda da cereja.

E nós ingenuamente pensamos que ele nos dá um sobrenome, um título, um emprego, uma marca de roupas ou uma loção. E quando na realidade o que nos faz, o que nos cria, o que nos torna seres humanos é a nossa capacidade de sentir a dor do outro, de ver com os olhos do outro, nos colocar no lugar do outro. Nossas ações se tornam seres humanos diante da injustiça, da zombaria, da deslealdade e da opressão. Confrontado com a ganância de alguns que acreditam que os patronos e caporales deixados em La Patria del Criollo atropelar os direitos de milhares.

Nós nos acreditamos os seres evoluídos do universo e o oposto; Nós somos o recuo constante e perda, intencionalmente. Acreditamos que ferindo os outros estaremos seguros, que a dor dos outros nunca nos tocará, que a sede dos outros nunca teremos e que nossas deslealdades, nossas traições, nossa autoestima serão suficientes para nunca cair nas profundezas daquele abismo ao qual temos tanto medo dele: o da pobreza e da miséria a que forçamos milhares de pessoas a viver.

No fundo do abismo já somos como a humanidade e se não temos capacidade de reagir e pensar coletivamente, dando conteúdo à nossa existência e unificando critérios, propostas, ações; terminaremos com autodestruição definitiva. E não haverá títulos, loções, empregos ou qualquer epifania que possa nos resgatar.

É comum que nós vejamos as faltas dos outros e os covardes se escondendo dos nossos, talvez devêssemos começar por nós mesmos com esse simples exercício de nos vermos diante do espelho e conversando com nossa memória individual e coletiva sobre a humanidade que é criada auto-suficiente quando ela não consegue nem respirar sozinha.

Espero que um dia aprendamos a nos ver sem roupa e a aprender com nossa fragilidade e inconsistência e que não seja tarde demais nesta marcha sem retorno que empreendemos com nosso mundo de vanglória.

Diário Liberdade é um projeto sem fins lucrativos, mas cuja atividade gera uns gastos fixos importantes em hosting, domínios, manutençom e programaçom. Com a tua ajuda, poderemos manter o projeto livre e fazê-lo crescer em conteúdos e funcionalidades.

Doaçom de valor livre:

Microdoaçom de 3 euro:

Adicionar comentário

Diário Liberdade defende a discussom política livre, aberta e fraterna entre as pessoas e as correntes que fam parte da esquerda revolucionária. Porém, nestas páginas nom tenhem cabimento o ataque às entidades ou às pessoas nem o insulto como alegados argumentos. Os comentários serám geridos e, no seu caso, eliminados, consoante esses critérios.
Aviso sobre Dados Pessoais: De conformidade com o estabelecido na Lei Orgánica 15/1999 de Proteçom de Dados de Caráter Pessoal, enviando o teu email estás conforme com a inclusom dos teus dados num arquivo da titularidade da AC Diário Liberdade. O fim desse arquivo é possibilitar a adequada gestom dos comentários. Possues os direitos de acesso, cancelamento, retificaçom e oposiçom desses dados, e podes exercé-los escrevendo para diarioliberdade@gmail.com, indicando no assunto do email "LOPD - Comentários".

Código de segurança
Atualizar

Quem somos | Info legal | Publicidade | Copyleft © 2010 Diário Liberdade.

Contacto: info [arroba] diarioliberdade.org | Telf: (+34) 717714759

Desenhado por Ritech

O Diário Liberdade utiliza cookies para o melhor funcionamento do portal.

O uso deste site implica a aceitaçom do uso das ditas cookies. Podes obter mais informaçom aqui

Aceitar