Publicidade

Diário Liberdade

  

A histórica jornada de luta popular contra o governo golpista levou milhares para Brasília. Lá, tomaram alguns edifícios. Dois dos Ministérios geridos pela burguesia brasileira e transnacional foram incendiados. A resposta do regime chefiado por Michel Temer foi a saída às ruas do exército, em clara amostra do ritmo acelerado com a democracia burguesa brasileira deixa de dissimular a sua natureza totalitária.

Publicado em Brasil

Policiais usaram bombas para dispersar manifestantes; organizadores denunciam uso de arma letal.

Publicado em Brasil

A crise hídrica no Distrito Federal é consequência de uma série de decisões erradas tomada ao longo dos anos, podendo-se citar: decisão política, e não técnica, de se utilizar o lago de Corumbá IV como manancial abastecedor do Distrito Federal; descontrole na ocupação das bacias hidrográficas dos mananciais utilizados; abandono ou baixo aproveitamento dos pequenos mananciais; aumento dos índices de perdas de distribuição ao longo dos anos; não enfrentamento de maneira adequada dos conflitos de uso de água existentes principalmente na bacia do Rio Descoberto; investimentos não prioritários em modernização de redes de distribuição; não implantação de um modelo de gestão de recursos hídricos que possibilitasse o uso racional e otimizado dos mananciais disponíveis; dentre outros. Assim, pode-se concluir que a crise hídrica vivida atualmente no DF poderia ter sido evitada se diversas medidas tivessem sido implementadas ao longo dos anos.

Publicado em Brasil

[André Café - Brasília; Fotos de Juliana Teixeira Lima] Uma terça-feira sangrenta, onde as vias do Eixo Monumental transformaram-se em praça de guerra. Onde mais uma vez mostrou-se a necessidade de uma força de resistência dos ataques mais que esperados do braço armado do Estado. A mobilização reuniu várias centrais sindicais e representantes de movimentos sociais, universidades e movimento estudantil de todo Brasil.

Publicado em Brasil
Segunda, 15 Agosto 2016 00:11

Gramados de Brasília

[Rafael Silva] Circular por Brasília é perceber que o provérbio “A grama do vizinho é sempre mais verde” não tem validade universal.

Publicado em Opiniom Própria

Quem somos | Info legal | Publicidade | Copyleft © 2010 Diário Liberdade.

Contacto: info [arroba] diarioliberdade.org | Telf: (+34) 717714759

Desenhado por Ritech

O Diário Liberdade utiliza cookies para o melhor funcionamento do portal.

O uso deste site implica a aceitaçom do uso das ditas cookies. Podes obter mais informaçom aqui

Aceitar