Publicidade

Diário Liberdade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Segunda, 07 Agosto 2017 13:29 Última modificação em Sexta, 11 Agosto 2017 00:08

Jornalismo livre?

Avalie este item
(1 Voto)
País: Portugal / Comunicaçom / Fonte: Jornal Mudar de Vida

[Carlos Completo] O tipo de tratamento que alguns órgãos da comunicação social deram aos dolorosos acontecimentos recentes em Pedrógão Grande foi pretexto para a vinda a lume de fortes críticas a parte do jornalismo que hoje se pratica em Portugal.

Ecos de falsos suicídios e manchetes sobre listas ampliadas de mortos tiveram grande repercussão na comunicação social, causando grande indignação mesmo até entre muitos dos que ainda acreditavam na independência e seriedade de órgãos da comunicação social como o Expresso do dr. Balsemão. Já não falamos sequer de notícias veiculadas por pasquins como o CM, SOL ou i.

Sobre as duras críticas a algum do tratamento jornalístico dado a estes acontecimentos, Filipe Santos Costa, indignado, fala de ódio ao jornalismo livre e dá como exemplos desse ódio os ataques ao Expresso e ao Observador. Como se um Ricardo Costa, um Bernardo Ferrão, um Henrique Raposo ou um José Gomes Ferreira, dirigentes e colaboradores daquele grupo, fossem um exemplo de jornalismo minimamente sério, dignos de ser defendidos! E, do Observador, basta consultar a lista de colaboradores deste órgão para ficarmos conversados sobre a isenção desta gente. Lá encontramos, entre outros: José Manuel Fernandes, Alberto Gonçalves, Portacarrero de Almada ou Helena Matos. Enfim, o jornalista Filipe Santos Costa defende mal as suas damas, oferecendo maus exemplos de isenção jornalística.

Nalgum tipo de tratamento jornalístico dado ao caso de Pedrógão Grande (independentemente das responsabilidades objectivas dos dirigentes do actual sistema económico e político português) misturou-se uma espécie de concurso de audiências com o ódio visceral à “geringonça”, simultaneamente com a obrigação dos jornalistas entregarem lucro ao patronato. Certamente que o dr. Balsemão, assim como os outros capitalistas e os grupos económicos detentores dos chamados órgãos de comunicação social, não são beneméritos que andem a gastar dinheiro e a pagar salários para termos um jornalismo livre e independente. A informação e as opiniões veiculadas pelos média do sistema são, em geral, marcadas pelas classes dominantes. A ingenuidade devia ter limites, pois a má-fé não tem!

Diário Liberdade é um projeto sem fins lucrativos, mas cuja atividade gera uns gastos fixos importantes em hosting, domínios, manutençom e programaçom. Com a tua ajuda, poderemos manter o projeto livre e fazê-lo crescer em conteúdos e funcionalidades.

Doaçom de valor livre:

Microdoaçom de 3 euro:

Adicionar comentário

Diário Liberdade defende a discussom política livre, aberta e fraterna entre as pessoas e as correntes que fam parte da esquerda revolucionária. Porém, nestas páginas nom tenhem cabimento o ataque às entidades ou às pessoas nem o insulto como alegados argumentos. Os comentários serám geridos e, no seu caso, eliminados, consoante esses critérios.
Aviso sobre Dados Pessoais: De conformidade com o estabelecido na Lei Orgánica 15/1999 de Proteçom de Dados de Caráter Pessoal, enviando o teu email estás conforme com a inclusom dos teus dados num arquivo da titularidade da AC Diário Liberdade. O fim desse arquivo é possibilitar a adequada gestom dos comentários. Possues os direitos de acesso, cancelamento, retificaçom e oposiçom desses dados, e podes exercé-los escrevendo para diarioliberdade@gmail.com, indicando no assunto do email "LOPD - Comentários".

Código de segurança
Atualizar

Publicidade
Publicidade

Quem somos | Info legal | Publicidade | Copyleft © 2010 Diário Liberdade.

Contacto: info [arroba] diarioliberdade.org | Telf: (+34) 717714759

Desenhado por Ritech

O Diário Liberdade utiliza cookies para o melhor funcionamento do portal.

O uso deste site implica a aceitaçom do uso das ditas cookies. Podes obter mais informaçom aqui

Aceitar