Publicidade

Diário Liberdade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Sábado, 16 Setembro 2017 16:45

Tropas portuguesas para o Afeganistão: "Disponibilidade total", diz o ministro Azeredo Lopes

Avalie este item
(0 votos)
País: Portugal / Direitos nacionais e imperialismo / Fonte: Jornal Mudar de Vida

Segundo a agência Lusa (com fonte no Ministério da Defesa), o governo português estaria a “negociar” com a NATO o envio, em 2018, de uma força militar para o Afeganistão.

A força portuguesa a enviar seria composta maioritariamente por militares do Exército e teria dimensão equivalente ao contingente que Portugal retirou do Kosovo em Maio passado. Logo no mês seguinte, o ministro Azeredo Lopes, solícito, apressava-se a afirmar em Bruxelas, na sede da NATO, que há da parte de Portugal “uma disponibilidade total”, admitindo a possibilidade de juntar a “força de reacção rápida e a formação e o treino, em torno dos 170 homens”, a enviar para onde a NATO considerasse necessário.

Actualmente, os EUA, que mantêm mais de 8.000 militares no Afeganistão, preparam-se para enviar mais 3.900 para uma missão dita de combate ao terrorismo. Apesar de Donald Trump ter prometido na campanha eleitoral colocar os EUA em primeiro lugar, afastando-se de guerras em diversas partes do mundo, o Departamento da Defesa, a indústria de armamento e os falcões (republicanos ou democratas) falaram mais alto. 

E fala mais alto também o facto de a guerra no Afeganistão estar virtualmente perdida para os EUA, que em 15 anos de morticínios não conseguiram instalar nenhum poder estável e só viram crescer a oposição conduzida pelos Talibã. A estratégia dos EUA, maduramente pensada, passa, certamente, pela tentativa de consolidação de um poder militar subserviente no Afeganistão e, depois, no Paquistão, tendo em vista a imposição de dificuldades à expansão do Irão e da China.

Preparação da opinião pública portuguesa?

Ao divulgar agora a notícia através da Lusa, não estará o governo de António Costa a preparar terreno na opinião pública para mais este frete de Portugal ao imperialismo ocidental, representado particularmente pela NATO e pelos EUA (com George Bush e Obama ou, agora, com Trump)? Sabendo que o PSD e o CDS apoiariam sem pestanejar este frete, será que o PCP e o Bloco de Esquerda aceitam assumir a cumplicidade, ao darem o seu apoio a um governo que indica dispor-se a seguir Donald Trump e a NATO na continuação desta agressão imperialista? E, para além da gravidade da participação ou das cumplicidades com os crimes do imperialismo, sempre repugnantes, é, claramente prioritário que Portugal gaste os escassos meios de que dispõe nas áreas da saúde e da educação, áreas fundamentais às necessidades das classes trabalhadoras e do povo.

Diário Liberdade é um projeto sem fins lucrativos, mas cuja atividade gera uns gastos fixos importantes em hosting, domínios, manutençom e programaçom. Com a tua ajuda, poderemos manter o projeto livre e fazê-lo crescer em conteúdos e funcionalidades.

Doaçom de valor livre:

Microdoaçom de 3 euro:

Adicionar comentário

Diário Liberdade defende a discussom política livre, aberta e fraterna entre as pessoas e as correntes que fam parte da esquerda revolucionária. Porém, nestas páginas nom tenhem cabimento o ataque às entidades ou às pessoas nem o insulto como alegados argumentos. Os comentários serám geridos e, no seu caso, eliminados, consoante esses critérios.
Aviso sobre Dados Pessoais: De conformidade com o estabelecido na Lei Orgánica 15/1999 de Proteçom de Dados de Caráter Pessoal, enviando o teu email estás conforme com a inclusom dos teus dados num arquivo da titularidade da AC Diário Liberdade. O fim desse arquivo é possibilitar a adequada gestom dos comentários. Possues os direitos de acesso, cancelamento, retificaçom e oposiçom desses dados, e podes exercé-los escrevendo para diarioliberdade@gmail.com, indicando no assunto do email "LOPD - Comentários".

Código de segurança
Atualizar

Publicidade
Publicidade

Quem somos | Info legal | Publicidade | Copyleft © 2010 Diário Liberdade.

Contacto: info [arroba] diarioliberdade.org | Telf: (+34) 717714759

Desenhado por Ritech

O Diário Liberdade utiliza cookies para o melhor funcionamento do portal.

O uso deste site implica a aceitaçom do uso das ditas cookies. Podes obter mais informaçom aqui

Aceitar