Publicidade

Diário Liberdade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Quarta, 17 Abril 2019 12:56 Última modificação em Sábado, 27 Abril 2019 19:08

Sustentabilidade do sistema público de pensões em Portugal - Posição da CGTP-IN

Avalie este item
(0 votos)
País: Portugal / Laboral/Economia / Fonte: CGTP

O novo estudo sobre a sustentabilidade do sistema público de pensões, patrocinado pela Fundação Francisco Manuel dos Santos, hoje divulgado, insere-se na mais recente campanha de ataque ao sistema público de segurança social que, assente no argumento da futura insustentabilidade do sistema, tem como objectivo último a privatização da segurança social.

Em primeiro lugar, cumpre assinalar que, actualmente, nos encontramos numa conjuntura particularmente favorável no plano do financiamento, fruto do crescimento económico e do aumento do emprego, que permitiram um reequilíbrio financeiro e o fim das transferências extraordinárias do Orçamento do Estado.

Trata-se pois de um momento em que as forças que pretendem enfraquecer a confiança dos cidadãos no sistema público de segurança social sentem a necessidade de explorar e amplificar as aparentes fraquezas do sistema e difundir as suas teorias catastróficas acerca da sempre iminente ameaça de implosão do sistema público.

Caracteristicamente, porém, estes estudos, alegadamente imparciais, apartidários e não ideológicos, optam sempre por ignorar elementos chave do problema e por desvirtuar outros, de modo a chegarem às conclusões pretendidas.

Assim, neste caso, por um lado, são cometidos alguns erros, como por exemplo dar a entender que só uma parte do Fundo de Estabilização Financeira da Segurança Social seria afecto à garantia das pensões, servindo também para garantir outras prestações, quando na realidade este Fundo é legalmente concebido apenas para financiar pensões; ou ignorar que a Caixa Geral de Aposentações financia actualmente um sistema fechado (isto é que não admite mais beneficiários) e que por isso o número de pensões a pagar no futuro tenderá a diminuir naturalmente.

E, por outro lado, ao traçar os seus cenários de potencial evolução do sistema parece nunca ter em linha de conta os efeitos potencialmente positivos de políticas orientadas para o crescimento, o emprego e o aumento dos salários na garantia da sustentabilidade da segurança social. Da mesma forma que não contabiliza importantes factores que contribuem para a descapitalização do sistema, como sejam a persistente permissividade dos poderes públicos face a um elevado nível de dívida de contribuições e de fraude e evasão contributivas e a política de desvio das contribuições (TSU) para os mais variados fins que lhe são alheios, desde catástrofes naturais a crises económicas sectoriais.

No entender da CGTP-IN, a garantia da sustentabilidade da segurança social pública, universal e solidária não passa nem pela privatização ainda que parcial do sistema, nem pela redução ou enfraquecimentos dos direitos dos trabalhadores e dos pensionistas, mas sim pelo abandono do modelo de baixos salários e trabalho precário, pela promoção de um crescimento económico sustentado, pela criação de emprego de qualidade, seguro, com direitos e salários dignos, pelos incentivos à natalidade, incluindo políticas de conciliação trabalho-família dirigidas a esse objectivo, e simultaneamente pela aposta no alargamento da base financeira do sistema público, nomeadamente através do aprofundamento do princípio da diversificação das fontes de financiamento.

Diário Liberdade é um projeto sem fins lucrativos, mas cuja atividade gera uns gastos fixos importantes em hosting, domínios, manutençom e programaçom. Com a tua ajuda, poderemos manter o projeto livre e fazê-lo crescer em conteúdos e funcionalidades.

Doaçom de valor livre:

Microdoaçom de 3 euro:

Adicionar comentário

Diário Liberdade defende a discussom política livre, aberta e fraterna entre as pessoas e as correntes que fam parte da esquerda revolucionária. Porém, nestas páginas nom tenhem cabimento o ataque às entidades ou às pessoas nem o insulto como alegados argumentos. Os comentários serám geridos e, no seu caso, eliminados, consoante esses critérios.
Aviso sobre Dados Pessoais: De conformidade com o estabelecido na Lei Orgánica 15/1999 de Proteçom de Dados de Caráter Pessoal, enviando o teu email estás conforme com a inclusom dos teus dados num arquivo da titularidade da AC Diário Liberdade. O fim desse arquivo é possibilitar a adequada gestom dos comentários. Possues os direitos de acesso, cancelamento, retificaçom e oposiçom desses dados, e podes exercé-los escrevendo para diarioliberdade@gmail.com, indicando no assunto do email "LOPD - Comentários".

Código de segurança
Atualizar

Publicidade
Publicidade

Quem somos | Info legal | Publicidade | Copyleft © 2010 Diário Liberdade.

Contacto: info [arroba] diarioliberdade.org | Telf: (+34) 717714759

Desenhado por Ritech

O Diário Liberdade utiliza cookies para o melhor funcionamento do portal.

O uso deste site implica a aceitaçom do uso das ditas cookies. Podes obter mais informaçom aqui

Aceitar