Publicidade

Diário Liberdade
Domingo, 29 Mai 2016 18:00

Polícia reprime protesto em nova onda de manifestações de estudantes no Chile

Avalie este item
(0 votos)
País: Chile / Repressom e direitos humanos / Fonte: Opera Mundi

Secundaristas ocuparam escolas e enfrentaram a polícia nas ruas de Santiago nesta quinta-feira (25)

A polícia de Santiago, capital do Chile, reprimiu nesta quinta-feira (26) um protesto de estudantes em prol da gratuidade do ensino público no país. A marcha de hoje se dá em meio a uma “nova ofensiva” dos estudantes para pressionar o governo a realizar a reforma da educação.

Os policiais alegaram que os estudantes fizeram na manifestação desta quinta-feira um percurso que não havia sido autorizado. Diante da repressão com jatos d’água e gás lacrimogêneo, alguns estudantes atiraram pedras contra os policiais.

O ministro do Interior chileno, Jorge Burgos, respaldou a ação da polícia. “Quando se quer fazer uso do legítimo direito constitucional de se manifestar, o que se busca é boa vontade por parte dos organizadores para encontrar alternativas. Aqui isso não existiu e insistiram em fazer [a manifestação] em um lugar onde não havia autorização”, declarou o ministro.

Os estudantes exigem uma reforma educacional que assegure o acesso universal e a gratuidade da educação pública no país e iniciaram nesta terça-feira (24/05) uma “nova ofensiva” para pressionar o governo a agir sobre a questão. Eles invadiram o Palácio de La Moneda, sede do governo, e o Ministério da Educação, onde estenderam uma faixa de protesto contra o governo chileno. Além disso, há pelo menos nove escolas ocupadas em Santiago e faculdades mobilizadas em oito universidades chilenas.

“Hoje vimos como estudantes secundaristas se estão mobilizando por uma educação estatal, gratuita, laica, porque hoje o Chile se cansou de esperar e os secundaristas não acreditamos mais no governo”, declarou Diego Arraño, porta-voz da Aces (Assembleia Coordenadora dos Estudantes Secundaristas), à imprensa chilena.

A “nova ofensiva” foi criticada pela ministra da Educação, Adriana Delpiano, para quem os estudantes devem protestar “dentro das normas”. “Há desconhecimento do esforço que se está fazendo” para a reforma, disse Delpiano ao jornal chileno La Tercera. “As demandas [dos estudantes] estão no projeto [de reforma] e sempre estamos abertos e discutir os temas”, afirmou.

Marcelo Correa, porta-voz da CONES (Coordenadoria Nacional dos Estudantes Secundários), prometeu mais manifestações nos próximos dias. “Elas estão crescendo e se fortalecendo. Se não nos ouvirem, vamos dar tudo que temos”, disse à CNN Chile.

Diário Liberdade é um projeto sem fins lucrativos, mas cuja atividade gera uns gastos fixos importantes em hosting, domínios, manutençom e programaçom. Com a tua ajuda, poderemos manter o projeto livre e fazê-lo crescer em conteúdos e funcionalidades.

Doaçom de valor livre:

Microdoaçom de 3 euro:

Adicionar comentário

Diário Liberdade defende a discussom política livre, aberta e fraterna entre as pessoas e as correntes que fam parte da esquerda revolucionária. Porém, nestas páginas nom tenhem cabimento o ataque às entidades ou às pessoas nem o insulto como alegados argumentos. Os comentários serám geridos e, no seu caso, eliminados, consoante esses critérios.
Aviso sobre Dados Pessoais: De conformidade com o estabelecido na Lei Orgánica 15/1999 de Proteçom de Dados de Caráter Pessoal, enviando o teu email estás conforme com a inclusom dos teus dados num arquivo da titularidade da AC Diário Liberdade. O fim desse arquivo é possibilitar a adequada gestom dos comentários. Possues os direitos de acesso, cancelamento, retificaçom e oposiçom desses dados, e podes exercé-los escrevendo para diarioliberdade@gmail.com, indicando no assunto do email "LOPD - Comentários".

Código de segurança
Atualizar

Quem somos | Info legal | Publicidade | Copyleft © 2010 Diário Liberdade.

Contacto: info [arroba] diarioliberdade.org | Telf: (+34) 717714759

Desenhado por Ritech

O Diário Liberdade utiliza cookies para o melhor funcionamento do portal.

O uso deste site implica a aceitaçom do uso das ditas cookies. Podes obter mais informaçom aqui

Aceitar