Publicidade

Diário Liberdade
Quarta, 15 Junho 2016 13:05 Última modificação em Sexta, 17 Junho 2016 16:23

Após reunião entre chanceleres de Venezuela e EUA, países anunciam 'nova etapa de diálogo'

Avalie este item
(0 votos)
País: Venezuela / Direitos nacionais e imperialismo / Fonte: Opera Mundi

A chanceler venezuelana e o secretário de Estado dos EUA se reuniram em Santo Domingo, na República Dominicana; os dois países vão iniciar 'diálogo imediato'.

O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, anunciou nesta terça-feira (14/06) que seu país e os Estados Unidos iniciarão “uma nova etapa de diálogo”. O anúncio se dá após um encontro entre a chanceler venezuelana, Delcy Rodríguez, e o secretário de Estado dos EUA, John Kerry, em Santo Domingo, na República Dominicana, em meio à 46ª Assembleia Geral da OEA (Organização dos Estados Americanos).

“Eles propuseram que iniciemos uma nova etapa de diálogo com novos canais de comunicação e um conjunto de encontros a alto nível de maneira imediata e eu disse à chanceler: ‘aprovado’”, declarou Maduro em Caracas.

Segundo comunicado publicado no site da Chanceleria da Venezuela, o objetivo da reunião bilateral entre Rodríguez e Kerry era “renovar os canais de comunicação e regularizar as relações diplomáticas entre as duas nações”. Durante o encontro, os dois diplomatas “destacaram a importância desse tipo de aproximação como única via para o entendimento da real situação venezuelana”.

Após a reunião com Rodriguez, Kerry disse à imprensa que os EUA não buscam sancionar a Venezuela nem que o país seja suspenso da OEA. “Não queremos uma suspensão, não acreditamos que seja construtivo”, disse o secretário de Estado norte-americano, que também anunciou um diálogo "imediato" entre ele, a chanceler venezuelana e o conselheiro de seu Departamento, Thomas Shannon, que viajará primeiro a Caracas.

Durante seu discurso na Assembleia da OEA, no entanto, Kerry pediu que Maduro “liberte presos políticos” e “honre seus mecanismos constitucionais, inclusive um referendo revogatório justo e em tempo que é parte do processo constitucional”. Ele afirmou também que os Estados Unidos apoiam um “diálogo nacional” para resolver a crise na Venezuela.

Em resposta às declarações de Kerry, a chanceler venezuelana disse que “os assuntos internos da Venezuela serão resolvidos pelos venezuelanos”. Rodriguez também reiterou sua declaração anterior de que os EUA planejam uma intervenção militar na Venezuela e afirmou que seu país vive uma “campanha internacional de hostilidade liderada pelo secretário-geral da OEA, Luis Almagro, que tem por objetivo remover o mandatário eleito de forma popular [Nicolás Maduro] e assim submeter a nação aos interesses imperiais”.
O presidente venezuelano se encontra em meio a uma ofensiva da oposição e de atores internacionais, como Almagro, para que realize o referendo revogatório de seu mandato ainda este ano. Na votação, um dispositivo constitucional venezuelano, a população decidiria se Maduro continua ou não como presidente do país.

A previsão, por parte da oposição dentro e fora da Venezuela, é de que Maduro sairia derrotado. Neste caso, se o referendo for realizado ainda este ano, novas eleições serão convocadas; caso o referendo seja realizado no ano que vem, o vice-presidente, Aristóbulo Istúriz Almeida, do PSUV, mesmo partido de Maduro, assumiria – o que a oposição quer evitar que aconteça.

Diário Liberdade é um projeto sem fins lucrativos, mas cuja atividade gera uns gastos fixos importantes em hosting, domínios, manutençom e programaçom. Com a tua ajuda, poderemos manter o projeto livre e fazê-lo crescer em conteúdos e funcionalidades.

Doaçom de valor livre:

Microdoaçom de 3 euro:

Adicionar comentário

Diário Liberdade defende a discussom política livre, aberta e fraterna entre as pessoas e as correntes que fam parte da esquerda revolucionária. Porém, nestas páginas nom tenhem cabimento o ataque às entidades ou às pessoas nem o insulto como alegados argumentos. Os comentários serám geridos e, no seu caso, eliminados, consoante esses critérios.
Aviso sobre Dados Pessoais: De conformidade com o estabelecido na Lei Orgánica 15/1999 de Proteçom de Dados de Caráter Pessoal, enviando o teu email estás conforme com a inclusom dos teus dados num arquivo da titularidade da AC Diário Liberdade. O fim desse arquivo é possibilitar a adequada gestom dos comentários. Possues os direitos de acesso, cancelamento, retificaçom e oposiçom desses dados, e podes exercé-los escrevendo para diarioliberdade@gmail.com, indicando no assunto do email "LOPD - Comentários".

Código de segurança
Atualizar

Quem somos | Info legal | Publicidade | Copyleft © 2010 Diário Liberdade.

Contacto: info [arroba] diarioliberdade.org | Telf: (+34) 717714759

Desenhado por Ritech

O Diário Liberdade utiliza cookies para o melhor funcionamento do portal.

O uso deste site implica a aceitaçom do uso das ditas cookies. Podes obter mais informaçom aqui

Aceitar