Publicidade

Diário Liberdade
Sexta, 15 Junho 2018 04:38 Última modificação em Quarta, 20 Junho 2018 23:07

Venezuela vai adquirir medicamentos diretamente com a Organização Pan-Americana da Saúde para evadir bloqueio

Avalie este item
(3 votos)
País: Venezuela / Saúde / Fonte: AVN

A Venezuela vai comprar medicamentos para o atendimento da população diretamente com a Organização Pan-Americana da Saúde (OPS)  para frear e enfrentar o bloqueio criminoso imposto pelo governo dos Estados Unidos, a União Europeia e seus países cúmplices no continente americano, informou nesta segunda-feira o ministro da Saúde, Luis López.

✍️ Inscreva-se em nosso canal no Youtube e acompanhe nossos vídeos e o programa Conexão Caracas, todas as semanas direto da Venezuela 

"Transnacionais, vocês que são o cartel, não vamos mais comprar de maneira direta, fiquem sabendo, vamos adquirir através da Organização Pan-Americana da Saúde. Não vamos mais (comprar) com intermediários",destacou López entrevistado no programa "Juntos pela soberania" transmitido pela Rádio Nacional da Venezuela.

O ministro denunciou que esta empresas pressionam os laboratórios privados para boicotar a produção e distribuição de medicamentos no país, além de dificultar o envio de remédios do exterior, incentivando o desvio ao mercado especulativo.

"Desconhecemos este tipo de organizações que são representações do cartel das transnacionais na Venezuela. Há laboratórios que depois de negociar conosco, com empresas que têm a possibilidade de fazer uma venda ao ministério, terminam bloqueando a operação e termina não chegando os insumos como os oncológicos e a diálise", disse.

López explicou que o povo bolivariano está sendo vítima de "um bloqueio criminoso que gera problemas gigantescos para a obtenção de medicamentos, produto da pressão internacional".

Por exemplo, o tratamento para pacientes que fazem diálise na Venezuela vêm 90% da Alemanha, e têm sido atrasados de maneira intencional para que não cheguem ao país.

"O avião sai da Alemanha, aterriza em algum lugar da Espanha, vem ao Panamá e as autoridades panamenhas dizem que o avião tem uma falha e não pode seguir voando, não o deixam sair. Tivemos que devolver o avião para a Espanha e através de um voo comercial trazer a carga, o que aumentou os custos a US$3 milhões e causou um atraso", denunciou o ministro.

Uma semana antes das eleições presidenciais, operadores do governo norte-americano bloquearam uma transação por US$7 milhões para a compra de tratamentos para a diálise. A quantia foi bloqueada durante 15 dias por entidades financeiras estrangeiras para boicotar e gerar problemas no país.

Apesar da imposição do bloqueio criminoso, López destacou que o Estado seguirá fazendo todo o possível para importar medicamentos, sobretudo através de uma "triangulação" com países como a Índia e com o apoio da Organização Pan-Americana da Saúde (OPS/OMS).

O ministro da Saúde criticou a dupla moral de setores da oposição que falam que muitos países querem enviar medicamentos mas por outro lado incentivam o bloqueio e o boicote, entre eles organizações não governamentais (Ong's) como Médicos Sem Fronteiras.

Diário Liberdade é um projeto sem fins lucrativos, mas cuja atividade gera uns gastos fixos importantes em hosting, domínios, manutençom e programaçom. Com a tua ajuda, poderemos manter o projeto livre e fazê-lo crescer em conteúdos e funcionalidades.

Doaçom de valor livre:

Microdoaçom de 3 euro:

Adicionar comentário

Diário Liberdade defende a discussom política livre, aberta e fraterna entre as pessoas e as correntes que fam parte da esquerda revolucionária. Porém, nestas páginas nom tenhem cabimento o ataque às entidades ou às pessoas nem o insulto como alegados argumentos. Os comentários serám geridos e, no seu caso, eliminados, consoante esses critérios.
Aviso sobre Dados Pessoais: De conformidade com o estabelecido na Lei Orgánica 15/1999 de Proteçom de Dados de Caráter Pessoal, enviando o teu email estás conforme com a inclusom dos teus dados num arquivo da titularidade da AC Diário Liberdade. O fim desse arquivo é possibilitar a adequada gestom dos comentários. Possues os direitos de acesso, cancelamento, retificaçom e oposiçom desses dados, e podes exercé-los escrevendo para diarioliberdade@gmail.com, indicando no assunto do email "LOPD - Comentários".

Código de segurança
Atualizar

Quem somos | Info legal | Publicidade | Copyleft © 2010 Diário Liberdade.

Contacto: info [arroba] diarioliberdade.org | Telf: (+34) 717714759

Desenhado por Ritech

O Diário Liberdade utiliza cookies para o melhor funcionamento do portal.

O uso deste site implica a aceitaçom do uso das ditas cookies. Podes obter mais informaçom aqui

Aceitar