Publicidade

Diário Liberdade
Terça, 21 Junho 2016 08:00 Última modificação em Sexta, 24 Junho 2016 17:41

Como a CIA atua no Equador para desestabilizar o governo de Rafael Correa

Avalie este item
(1 Voto)
País: Equador / Direitos nacionais e imperialismo / Fonte: Diário Liberdade

Políticos, militares, jornalistas e empresários são financiados por instituições do Governo dos EUA e atuam com agentes da CIA (Agência Central de Inteligência) para desestabilizar de todas as formas o Governo equatoriano.

A rede de notícias Telesur exibiu dias atrás uma reportagem especial (legendada em português, no vídeo acima) que revela a trama da CIA dentro do país sul-americano.

É uma intrincada rede de colaboradores, que tem na cebeça a equatoriana residente em Miami Karen Hollihan, funcionária do InterAmerican Institute for Democracy, uma organização estadunidense que se encarrega de estruturar, coordenar e financiar uma rede de informantes da CIA no Equador.

Diário Liberdade lança campanha de financiamento 2016. Colabore com este meio informativo da classe trabalhadora!

O International Republican Institute (IRI), ligado ao Partido Republicano; o National Democratic Institute (NDI), ligado ao Partido Democrata; a United States Agency for International Development (USAID), organização pertencente ao Departamento de Estado e que, portanto, recebe verba do Governo dos EUA; e o National Endowment for Democracy (NED), cujos fundos vêm do Congresso dos EUA, são os principais financiadores dessa rede.

O NED destina 30 milhões de dólares por ano para partidos políticos, sindicatos, movimentos dissidentes e meios de comunicação equatorianos.

Entre os receptores de fundos estão alguns dos veículos de comunicação mais críticos ao Governo de Rafael Correa. Fundamedios, uma empresa de comunicação que atua como órgão de propaganda da oposição, distribui as verbas para diversos veículos de mídia.

Também recebe dinheiro o movimento Participación Ciudadana, que tem uma estreita relação com grupos opositores.

A tática é clara: qualquer projeto do Governo deve ser repudiado, com protestos de rua organizados por essas entidades e grande repercussão pela imprensa de vozes contrárias ao Governo.

Diário Liberdade é um projeto sem fins lucrativos, mas cuja atividade gera uns gastos fixos importantes em hosting, domínios, manutençom e programaçom. Com a tua ajuda, poderemos manter o projeto livre e fazê-lo crescer em conteúdos e funcionalidades.

Doaçom de valor livre:

Microdoaçom de 3 euro:

Adicionar comentário

Diário Liberdade defende a discussom política livre, aberta e fraterna entre as pessoas e as correntes que fam parte da esquerda revolucionária. Porém, nestas páginas nom tenhem cabimento o ataque às entidades ou às pessoas nem o insulto como alegados argumentos. Os comentários serám geridos e, no seu caso, eliminados, consoante esses critérios.
Aviso sobre Dados Pessoais: De conformidade com o estabelecido na Lei Orgánica 15/1999 de Proteçom de Dados de Caráter Pessoal, enviando o teu email estás conforme com a inclusom dos teus dados num arquivo da titularidade da AC Diário Liberdade. O fim desse arquivo é possibilitar a adequada gestom dos comentários. Possues os direitos de acesso, cancelamento, retificaçom e oposiçom desses dados, e podes exercé-los escrevendo para diarioliberdade@gmail.com, indicando no assunto do email "LOPD - Comentários".

Código de segurança
Atualizar

Quem somos | Info legal | Publicidade | Copyleft © 2010 Diário Liberdade.

Contacto: info [arroba] diarioliberdade.org | Telf: (+34) 717714759

Desenhado por Ritech

O Diário Liberdade utiliza cookies para o melhor funcionamento do portal.

O uso deste site implica a aceitaçom do uso das ditas cookies. Podes obter mais informaçom aqui

Aceitar