Publicidade

Diário Liberdade
Sábado, 04 Agosto 2018 12:32 Última modificação em Quarta, 08 Agosto 2018 05:34

Venezuela: Tentativa de atentado contra Maduro deixa sete funcionários feridos

Avalie este item
(4 votos)
País: Venezuela / Reportagens / Fonte: Diário Liberdade

No final da tarde deste sábado (04), um atentado contra o presidente venezuelano Nicolás Maduro deixou sete funcionários governamentais feridos, durante discurso do chefe de Estado em comício pelo 81º aniversário da Guarda Nacional Bolivariana, em Caracas.

O ministro de Comunicação da Venezuela, Jorge Rodríguez, informou que o estrondo ouvido próximo ao palanque onde discursava Maduro, com transmissão ao vivo em cadeia nacional de rádio e televisão, foi causado por detonações de explosivos despejados por drones que sobrevoavam o local.

Em pronunciamento perante a nação, realizado há poucos minutos, Maduro afirmou: “aqui estou de pé outra vez, firme” e “não puderam, nem poderão”, denunciando os terroristas supostamente ligados à oposição de direita, como patrocinados pelo governo dos Estados Unidos e pela oligarquia colombiana.

“Depois desse atentado, estou ainda mais decidido a lutar, a fazer a revolução e a vencer, pelo único caminho que temos, o caminho da paz, da constituição. A revolução bolivariana segue seu caminho”, afirmou Maduro.

De acordo com o canal RT, o presidente também informou que os autores materiais do ataque já foram identificados e detidos, enquanto ainda estão investigando e buscando seus autores intelectuais.

Desde a eleição do ex-presidente Hugo Chávez, em 1998, setores golpistas da oposição vêm tentando derrubar a chamada “revolução bolivariana”.

Em 2002, Chávez foi sequestrado e enviado para fora de Caracas, onde ficou preso por menos de três dias durante tentativa de golpe de Estado, mas foi resgatado pela mobilização popular e por setores legalistas das forças armadas.

A morte de Chávez, em 2013, após uma batalha de quase dois anos contra o câncer, é ainda hoje envolta a mistérios. Parte dos seguidores do ex-presidente, incluindo seu irmão e deputado constituinte, Adán Chávez, acredita ou cogita que os Estados Unidos estariam por trás de sua morte.

A partir da morte de Chávez, a oposição – com importante apoio de Washington e da Colômbia – iniciou um processo de desestabilização política, econômica e social da Venezuela, a fim de derrocar seu sucessor, Nicolás Maduro, e a revolução bolivariana.

Como parte desse processo, em 2014 e 2017 grandes protestos violentos ocorreram, deixando um saldo de centenas de mortos e boicote econômico que causou a atual crise econômica no país. Atualmente, sabotagens em instalações vitais como redes elétricas e de transporte e refinarias de petróleo continuam ocorrendo, assim como atentados isolados contra cidadãos comuns e militantes chavistas.

Diário Liberdade é um projeto sem fins lucrativos, mas cuja atividade gera uns gastos fixos importantes em hosting, domínios, manutençom e programaçom. Com a tua ajuda, poderemos manter o projeto livre e fazê-lo crescer em conteúdos e funcionalidades.

Doaçom de valor livre:

Microdoaçom de 3 euro:

Adicionar comentário

Diário Liberdade defende a discussom política livre, aberta e fraterna entre as pessoas e as correntes que fam parte da esquerda revolucionária. Porém, nestas páginas nom tenhem cabimento o ataque às entidades ou às pessoas nem o insulto como alegados argumentos. Os comentários serám geridos e, no seu caso, eliminados, consoante esses critérios.
Aviso sobre Dados Pessoais: De conformidade com o estabelecido na Lei Orgánica 15/1999 de Proteçom de Dados de Caráter Pessoal, enviando o teu email estás conforme com a inclusom dos teus dados num arquivo da titularidade da AC Diário Liberdade. O fim desse arquivo é possibilitar a adequada gestom dos comentários. Possues os direitos de acesso, cancelamento, retificaçom e oposiçom desses dados, e podes exercé-los escrevendo para diarioliberdade@gmail.com, indicando no assunto do email "LOPD - Comentários".

Código de segurança
Atualizar

Quem somos | Info legal | Publicidade | Copyleft © 2010 Diário Liberdade.

Contacto: info [arroba] diarioliberdade.org | Telf: (+34) 717714759

Desenhado por Ritech

O Diário Liberdade utiliza cookies para o melhor funcionamento do portal.

O uso deste site implica a aceitaçom do uso das ditas cookies. Podes obter mais informaçom aqui

Aceitar