Publicidade

Diário Liberdade
Publicidade
Publicidade
Segunda, 23 Dezembro 2019 17:46

Cuba empossa novo governo com Marrero Cruz como primeiro-ministro

Avalie este item
(0 votos)
País: Cuba / Institucional / Fonte: Vermelho

O presidente da República Miguel-Díaz Canel propôs à Assembleia Nacional do Poder Popular a nomeação de Manuel Marrero Cruz, atual ministro do Turismo para o cargo de primeiro-ministro.

Cuba voltou a ter neste sábado (21) um primeiro-ministro depois de mais de 40 anos. O presidente cubano, Miguel-Díaz Canel, escolheu o ministro do Turismo, Manuel Marrero, para assumir o cargo, que foi eliminado em 1976 e reativado pela Constituição aprovada em abril deste ano.

Segundo a Terceira Disposição Transitória da Constituição, “uma vez eleito, o presidente da República, dentro de três meses, propõe à Assembleia Nacional do Poder Popular a nomeação do primeiro-ministro, os vice-primeiros-ministros, o secretário e outros membros do Conselho de Ministros”.

Cumprindo esse mandato, o presidente da República propôs à Assembleia Nacional do Poder Popular, a nomeação de Manuel Marrero Cruz, atual ministro do Turismo para o cargo de primeiro-ministro. O novo premiê supervisionará o desempenho do governo como “braço direito” do presidente.

“Dada a sua relevância na condução de processos importantes, foi realizada uma análise exaustiva” — afirmou Día-Canel — “valorizando a necessária renovação de alguns de seus membros e, por outro lado, mantendo a estabilidade que lhe permite desempenhar suas funções na conjuntura complexa que todos nós sabemos”.

“Depois de estudar sua síntese biográfica, os propostos têm um amplo processo de gestão, ocupando diferentes posições em ordem crescente e, além disso, possuem qualidades pelas quais acreditamos estar em condições de integrar o Conselho de Ministros”, afirmou.

Trajetória de Marrero

Manuel Marrero Cruz “atuou como ministro do Turismo há 16 anos, e foi selecionado para essa responsabilidade pelo Comandante-em-chefe, Fidel Castro Ruz. O deputado de 56 anos é arquiteto e viajou da base, primeiro como investidor de instalações turísticas no norte de Holguín, e ocupou diferentes posições na direção de hotéis nas províncias do Leste e em Varadero”.

Em 1999, foi promovido a primeiro vice-presidente do Grupo do Turismo Gaviota e, um ano depois, como seu presidente. Ao longo de sua carreira, ele se caracterizou por sua modéstia, honestidade, capacidade de trabalho, sensibilidade política e lealdade ao Partido e à Revolução.

Liderou de maneira destacada o setor do Turismo, que é uma das principais linhas de desenvolvimento da economia nacional, atividade que permitiu uma interação permanente com o restante das agências da Administração Central do Estado, do sistema empresarial e dos governos provinciais; além de uma rica experiência em negociações com contrapartes estrangeiras e participação em eventos internacionais, demonstrando sua capacidade, firmeza e habilidades para a interlocução.

Além de Marrero, foram nomeados os vice-primeiros ministros, o comandante da Revolução, Ramiro Valdés, além de Roberto Morales, Inés María Chapman, Ricardo Cabrisas e José Luis Tapia, que eram vice-presidentes do Conselho de Ministros, além de Alejandro Gil, ministro da Economia.

O ex-presidente e atual histórico líder revolucionário, Raúl Castro, participou da sessão do Parlamento, na qual Díaz-Canel apresentou também uma reforma ministerial, trocando seis responsáveis por pastas estratégicas para a economia da ilha.

govcu

Veja abaixo a composição do novo governo:

Vice-ministros

Comandante da Revolução, Ramiro Valdés Menéndez

Roberto Morales Ojeda

Inés María Chapman

Jorge Luis Tapia Fonseca

Alejandro Gil Fernandez

Ricardo Cabrisas Ruiz

Secretário: José Amado Cabrera Guerra

Conselho de Ministros

José Amado Ricardo Guerra, secretário do Conselho de Ministros

General-de-corpo de-exército Leopoldo Cintra Frías, ministro das Forças Armadas Revolucionárias

Vice-almirante Julio César Gandarilla Bermejo, ministro do Interior

José Ramón Saborido Loidy, ministro do Ensino Superior

Ena Elsa Velázquez Cobiella, ministra da Educação

Meisi Bolaño Weiss, ministra das Finanças e Preços

René Mesa Villafaña, ministro da Construção

Rodrigo Malmierca Díaz, ministro de Comércio Exterior e o Investimento Estrangeiro

Bruno Rodríguez Parrilla, ministro das Relações Exteriores

Eduardo Rodríguez Dávila, ministro dos Transportes

Elba Rosa Pérez Montoya, ministra da Ciência, Tecnologia e Meio Ambiente

Oscar Manuel Silvera Martínez, ministro da Justiça

Betsy Díaz Velázquez, ministra do Comércio Interno

Alpidio Alonso Grau, ministro da Cultura

Jorge Luis Perdomo, ministro das Comunicações

José Ángel Portal Miranda, ministro da Saúde

Alejandro Gil Fernández, ministro da Economia

Gustavo Rodríguez Rollero, ministro da Agricultura

Antonio Rodríguez Rodríguez, presidente do Instituto Nacional dos Recursos Hidráulicos

Alfonso Noya Martínez, presidente do Instituto Cubano da Rádio e Televisão

Osvaldo Caridad Vento Montiller, presidente do Instituto Nacional dos Esportes, Educação Física e Recreação

Novos ministros

Martha Elena Feitó Cabrera, ministra do Trabalho e Previdência Social

Juan Carlos García Granda, ministro do Turismo

Marta Sabina Wilson González, ministra-presidenta do Banco Central de Cuba

Manuel Santiago Sobrino Martínez, ministro da Indústria dos Alimentos

Eloy Álvarez Martínez, ministro das Indústrias

Nicolás Arronte Cruz, ministro da Energia e Mineração

Da redação, com informações do Gramma e de agências

Diário Liberdade é um projeto sem fins lucrativos, mas cuja atividade gera uns gastos fixos importantes em hosting, domínios, manutençom e programaçom. Com a tua ajuda, poderemos manter o projeto livre e fazê-lo crescer em conteúdos e funcionalidades.

Doaçom de valor livre:

Microdoaçom de 3 euro:

Adicionar comentário

Diário Liberdade defende a discussom política livre, aberta e fraterna entre as pessoas e as correntes que fam parte da esquerda revolucionária. Porém, nestas páginas nom tenhem cabimento o ataque às entidades ou às pessoas nem o insulto como alegados argumentos. Os comentários serám geridos e, no seu caso, eliminados, consoante esses critérios.
Aviso sobre Dados Pessoais: De conformidade com o estabelecido na Lei Orgánica 15/1999 de Proteçom de Dados de Caráter Pessoal, enviando o teu email estás conforme com a inclusom dos teus dados num arquivo da titularidade da AC Diário Liberdade. O fim desse arquivo é possibilitar a adequada gestom dos comentários. Possues os direitos de acesso, cancelamento, retificaçom e oposiçom desses dados, e podes exercé-los escrevendo para diarioliberdade@gmail.com, indicando no assunto do email "LOPD - Comentários".

Código de segurança
Atualizar

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Quem somos | Info legal | Publicidade | Copyleft © 2010 Diário Liberdade.

Contacto: info [arroba] diarioliberdade.org | Telf: (+34) 717714759

Desenhado por Ritech

O Diário Liberdade utiliza cookies para o melhor funcionamento do portal.

O uso deste site implica a aceitaçom do uso das ditas cookies. Podes obter mais informaçom aqui

Aceitar