Publicidade

Diário Liberdade
Publicidade
Publicidade
Quinta, 06 Outubro 2016 09:46 Última modificação em Segunda, 10 Outubro 2016 19:31

Entidades sindicais denunciam violação da soberania nacional na exploração do pré-sal

Avalie este item
(1 Voto)
País: Brasil / Direitos nacionais e imperialismo / Fonte: Diário Liberdade

Organizações da classe trabalhadora brasileira denunciaram a aprovação feita pela Câmara dos Deputados na última quarta-feira (05) de projeto de lei que retira da Petrobras a obrigatoriedade de participação na exploração do pré-sal.

Com a aprovação do texto, que ainda precisará ser sancionado pelo presidente Michel Temer, empresas multinacionais poderão explorar todo o petróleo brasileiro sem ter que dividi-lo com a Petrobras, que por lei tem direito a explorar 30% do pré-sal.

A Federação Única dos Petroleiros (FUP), em editorial no seu site, chamou a aprovação do projeto de “crime de lesa-pátria”. Também lembrou que o PL 4567/2016, projeto em questão, é de autoria do atual ministro de Relações Exteriores, José Serra (PSDB). Quando era candidato à presidência da República, em 2009, ele manteve contato com empresas privadas de petróleo como a Chevron, que pressionavam para acabar com o regime de partilha que vigora atualmente. Quando senador, no início de 2016 Serra apresentou tal projeto, que agora foi aprovado.

Por sua vez, dirigentes da Federação Nacional dos Petroleiros (FNP) afirmaram que os deputados que aprovaram o projeto são “um bando de entreguistas que não têm compromisso com esse país” que “votaram contra os trabalhadores brasileiros e votaram contra a sociedade”.

A mudança das regras de exploração foram feitas para “entregar o petróleo brasileiro aos monopólios estrangeiros”, declarou Adilson Araújo, presidente da Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB) em sua intervenção durante o 17º Congresso Internacional da Federação Sindical Mundial (FSM). Ele recordou que atualmente a Petrobras extrai mais de um milhão de barris de petróleo por dia das camadas do pré-sal, “riqueza que os golpistas pretendem transferir de mão beijada ao capital estrangeiro”.

O deputado federal Ivan Valente (PSOL-RJ) chamou o ministro José Serra de “vendilhão” por entregar “a Petrobrás às multinacionais”. Ele considerou o resultado da votação como “dilapidação do patrimônio público”, em postagem na sua conta no Twitter.

Ainda em editorial, a FUP garantiu que continuará lutando para que o pré-sal não seja “entregue de bandeja àqueles que sempre exploraram as nossas riquezas” e convocou todo o povo brasileiro para que não se cale “diante desse ataque à soberania nacional”.

Diário Liberdade é um projeto sem fins lucrativos, mas cuja atividade gera uns gastos fixos importantes em hosting, domínios, manutençom e programaçom. Com a tua ajuda, poderemos manter o projeto livre e fazê-lo crescer em conteúdos e funcionalidades.

Doaçom de valor livre:

Microdoaçom de 3 euro:

Adicionar comentário

Diário Liberdade defende a discussom política livre, aberta e fraterna entre as pessoas e as correntes que fam parte da esquerda revolucionária. Porém, nestas páginas nom tenhem cabimento o ataque às entidades ou às pessoas nem o insulto como alegados argumentos. Os comentários serám geridos e, no seu caso, eliminados, consoante esses critérios.
Aviso sobre Dados Pessoais: De conformidade com o estabelecido na Lei Orgánica 15/1999 de Proteçom de Dados de Caráter Pessoal, enviando o teu email estás conforme com a inclusom dos teus dados num arquivo da titularidade da AC Diário Liberdade. O fim desse arquivo é possibilitar a adequada gestom dos comentários. Possues os direitos de acesso, cancelamento, retificaçom e oposiçom desses dados, e podes exercé-los escrevendo para diarioliberdade@gmail.com, indicando no assunto do email "LOPD - Comentários".

Código de segurança
Atualizar

Publicidade
Publicidade

Quem somos | Info legal | Publicidade | Copyleft © 2010 Diário Liberdade.

Contacto: info [arroba] diarioliberdade.org | Telf: (+34) 717714759

Desenhado por Ritech

O Diário Liberdade utiliza cookies para o melhor funcionamento do portal.

O uso deste site implica a aceitaçom do uso das ditas cookies. Podes obter mais informaçom aqui

Aceitar