Publicidade

Diário Liberdade
Sábado, 04 Março 2017 03:20 Última modificação em Terça, 07 Março 2017 15:54

Compostela retirará simbologia fascista de edifícios em base a trabalho da Gentalha do Pichel

Avalie este item
(1 Voto)
País: Galiza / Antifascismo e anti-racismo / Fonte: Diário Liberdade

A Cámara Municipal utilizará como base o trabalho de catalogaçom de simbologia fascista elaborado pola Comissom de História do Centro Social compostelano.

A Gentalha do Pichel acabou de emitir um comunicado em que "celebra" que o catálogo por ela elaborado permita eliminar a simbologia fascista ainda presente na capital galega, mas lembra que essa medida chega tarde. O coletivo associativo "louva e parabeniza" o governo municipal de Compostela Aberta, mas ficará atento para que nom fique em águas de bacalhau.

A seguir reproduzimos o comunicado da Gentalha do Pichel:

O passado dia 16 de fevereiro a Cámara municipal de Compostela aprovou por unanimidade umha moçom apresentada polo BNG para a eliminaçom de simbologia franquista de dez edifícios públicos que se atopam dentro dos limites municipais, valendo-se do inventário de escudos, cruzes, inscriçóns e símbolos fascistas elaborado pola comissom de História da Gentalha do Pichel [PDF, 2'4 Mb]. Celebramos que dito inventário seja umha ferramenta útil para a cidade e agradecemos ao BNG incluí-lo na sua moçom. Nom era sem tempo, durante décadas diferentes organizaçóns sociais levamos denunciando esta situaçom, atopando-nos sempre com a indiferença dos sucessivos governos municipais.

É de louvar e parabenizar esta iniciativa política, mas aguardamos que nom fique em papel molhado. Animamos o governo municipal a que tome as medidas necessárias para erradicar toda a simbologia fascista, nom só daqueles que constituem parte do património municipal, também deve instar o resto das administraçóns, empresas ou entidades que persistem, com argumentos demagógicos, em manter estes elementos franquistas.

A corporaçom municipal nom pode eximir-se da sua responsabilidade e deve procurar que a USC, a Igreja, Correios, ADIF ou instalaçóns privadas de qualquer tipo destruam a simbologia golpista. Lembremos que proximamente vam começar as obras da nova estaçom intermodal, por tanto, as cidadás de Compostela nom entenderemos que nom se aproveite esta circunstância para destruir o escudo baixo a escada que dá aceso a estaçom. Será umha boa oportunidade de que a administraçom municipal demonstre se a decisom adotada tem consequências reais.

Compostela, Fevereiro de 2017

Diário Liberdade é um projeto sem fins lucrativos, mas cuja atividade gera uns gastos fixos importantes em hosting, domínios, manutençom e programaçom. Com a tua ajuda, poderemos manter o projeto livre e fazê-lo crescer em conteúdos e funcionalidades.

Doaçom de valor livre:

Microdoaçom de 3 euro:

Adicionar comentário

Diário Liberdade defende a discussom política livre, aberta e fraterna entre as pessoas e as correntes que fam parte da esquerda revolucionária. Porém, nestas páginas nom tenhem cabimento o ataque às entidades ou às pessoas nem o insulto como alegados argumentos. Os comentários serám geridos e, no seu caso, eliminados, consoante esses critérios.
Aviso sobre Dados Pessoais: De conformidade com o estabelecido na Lei Orgánica 15/1999 de Proteçom de Dados de Caráter Pessoal, enviando o teu email estás conforme com a inclusom dos teus dados num arquivo da titularidade da AC Diário Liberdade. O fim desse arquivo é possibilitar a adequada gestom dos comentários. Possues os direitos de acesso, cancelamento, retificaçom e oposiçom desses dados, e podes exercé-los escrevendo para diarioliberdade@gmail.com, indicando no assunto do email "LOPD - Comentários".

Código de segurança
Atualizar

Publicidade

Quem somos | Info legal | Publicidade | Copyleft © 2010 Diário Liberdade.

Contacto: info [arroba] diarioliberdade.org | Telf: (+34) 717714759

Desenhado por Ritech

O Diário Liberdade utiliza cookies para o melhor funcionamento do portal.

O uso deste site implica a aceitaçom do uso das ditas cookies. Podes obter mais informaçom aqui

Aceitar