Publicidade

Diário Liberdade
Domingo, 04 Junho 2017 12:25 Última modificação em Domingo, 04 Junho 2017 19:21

15 centros sociais galegos solidarizam-se com CSOA Escárnio e Maldizer

Avalie este item
(0 votos)
País: Galiza / Repressom e direitos humanos / Fonte: Praza Pública
Aspecto do edificio tras o seu desaloxo e tapiado

15 centros sociais

de toda Galicia difundiron este venres un manifesto conxunto de apoio e solidariedade ao CSOA Escárnio e Maldizer, desaloxado esta semana en Compostela. O texto está asinado por Ateneo Libertário A Engranaxe (Lugo), Centro Social A Comuna (A Coruña), Centro Social A Galleira (Ourense), Centro Social A Gentalha do Pichel (Compostela), Centro Social A Revolta (Vigo), Centro Social Fuscalho (A Guarda), Centro Social Gomes Gaioso (A Coruña), Centro Social Madia Leva (Lugo), Centro Social O Fresco (Ponteareas), Centro Social Xebra (Burela), Centro Social Autoxestionado do Sar (Compostela), Centro Social Ocupado A Insumisa (Coruña), Coletivo Terra (Pontedeume), Fundaçom Artábria (Ferrol) e Local Social Faisca (Vigo).

No comunicado, as 15 entidades amosan a súa "solidariedade incondicional" co CSOA Escárnio e Maldizer, "centro social ocupado co que traballamos en diversas iniciativas conxuntas, mostrándose sempre como un colectivo comprometido coa construción de alternativas ao embrutecemento e mercantilización cultural dominantes" e o seu "apoio" a un colectivo "que foi vítima das forzas represivas por recuperar un espazo privado abandonado polos proprietarios e que foi reconvertido nun ben público". "A defensa de tan elemental dereito custou non só un desaloxo violento do edificio, mais tamén feridas a varias persoas e a detención e acusación arbitraria dun veciño", engaden.

O texto condena "a política de persecución policial e mediática contra iniciativas non controladas pola institucionalidade burguesa". "A burda criminalización e desprestixio inducidos polos principais medios de comunicación privados e mesmo públicos contra o CSOA Escárnio e Maldizer confirman a necesidade permanente de auto-organización popular", din. As entidades salientan finalmente o seu "compromiso no fortalecemento e na creación de espazos que permitan avanzar na galeguización e desmercantilización da nosa cultura" e fan un chamamento "ao movemento popular galego" á "unidade" e á "autodefensa", construíndo "novas ferramentas ao servizo dos intereses do noso pobo".

Diário Liberdade é um projeto sem fins lucrativos, mas cuja atividade gera uns gastos fixos importantes em hosting, domínios, manutençom e programaçom. Com a tua ajuda, poderemos manter o projeto livre e fazê-lo crescer em conteúdos e funcionalidades.

Doaçom de valor livre:

Microdoaçom de 3 euro:

Adicionar comentário

Diário Liberdade defende a discussom política livre, aberta e fraterna entre as pessoas e as correntes que fam parte da esquerda revolucionária. Porém, nestas páginas nom tenhem cabimento o ataque às entidades ou às pessoas nem o insulto como alegados argumentos. Os comentários serám geridos e, no seu caso, eliminados, consoante esses critérios.
Aviso sobre Dados Pessoais: De conformidade com o estabelecido na Lei Orgánica 15/1999 de Proteçom de Dados de Caráter Pessoal, enviando o teu email estás conforme com a inclusom dos teus dados num arquivo da titularidade da AC Diário Liberdade. O fim desse arquivo é possibilitar a adequada gestom dos comentários. Possues os direitos de acesso, cancelamento, retificaçom e oposiçom desses dados, e podes exercé-los escrevendo para diarioliberdade@gmail.com, indicando no assunto do email "LOPD - Comentários".

Código de segurança
Atualizar

Publicidade

Quem somos | Info legal | Publicidade | Copyleft © 2010 Diário Liberdade.

Contacto: info [arroba] diarioliberdade.org | Telf: (+34) 717714759

Desenhado por Ritech

O Diário Liberdade utiliza cookies para o melhor funcionamento do portal.

O uso deste site implica a aceitaçom do uso das ditas cookies. Podes obter mais informaçom aqui

Aceitar