Publicidade

Diário Liberdade
Quarta, 16 Novembro 2016 11:46 Última modificação em Quinta, 24 Novembro 2016 10:44

Morte de Narf comociona mundo cultural galego Destaque

Avalie este item
(1 Voto)
País: Galiza / Cultura/Música / Fonte: PGL

Fran Pérez, Narf, uma das vozes mais destacadas e populares da música galega, especialmente reconhecido pelas suas amplas ligações com a lusofonia, morria ontem.

O polifacético músico deu o seu último recital conjunto com a banda Timbila Muzimba, no festival Womex da capital. Nas últimas semanas teve que cancelar diversos compromissos profissionais por causa da doença que padecia.

Obreiro da música foi um dos grandes defensores e impulsores do reintegracionismo musical.  Compositor e  intérprete  repartia a sua atividade entre o mundo da canção, a composição por encargo e o teatro.

Verdadeiro embaixador de Galiza na lusofonia, na sua produção última destacam :

ALÓ IRMAO, Falcatruada  2010,  CD-DVD gravado  em direto, em companhia do artista guineano, Manecas Costa , no teatro Proncipal de Santiago de Compostela. O disco atingiu O Nº 1 No TOP TEM da RTP AFRICA, três semanas  em Agosto de 2010.  Radiado também em emissoras como a BBC ( The world on 3 ) ou Rádio 3, recebeu excelentes críticas no âmbito da world music. Foi um dos espectáculos mais aclamados do WOMEX 2009.

TOTEM, Falcatruada 2007. O CD com temas famosos como  Quero ser tambor, amplamente difundido  em Países como Moçambique ou Brasil, e Santiago, canção com a que atingiu o      2ºPOSTO  no concurso da canção em línguas minorizadas europeias,  no festival LIET LAVLUT, SUÉCIA.

Narf  DIRECTO En COMPOSTELA ( CHANGÜI 2003) Primeiro disco do projeto Narf. Com este disco realizou una  gira por Espanha partilhando palco  e microfone com Javier Muguruza  e Miquel  Gil, num espetáculo conjunto chamado MUNDO CAFÉ.

Em 2005,  para o projeto BUMBA convidando quatro artistas Mozambicanos pertencentes ao grupo TIMBILA MUZIMBA , sendo um dos primeiros artistas que propuseram a fusão da guitarra elétrica com o instrumento tradicional Chopi, a timbila, que tem o reconhecimento de património universal da cultura pela UNESCO. O espetáculo apresentou-se na Galiza e em Maputo, Moçambique.

Músico de percorrido internacional, compositor para espetáculos e audiovisuais de grande reconhecimento, também destacou como ator. Foi em 1992 um dos fundadores da Sala NASA. Compartilhou cenário e projetos com Uxia Senlle, e  foi membro de grupos como PSICOFONICA DE CONXO, Os KININDIOLA ou NICHO VARULLO.

Depois de conhecida, os média e as redes sociais, contas pessoais e coletivos rebotaram estuporadas a notícia, evidenciando nesta homenagem improvisada o carinho popular e admiração coletiva.

Diário Liberdade é um projeto sem fins lucrativos, mas cuja atividade gera uns gastos fixos importantes em hosting, domínios, manutençom e programaçom. Com a tua ajuda, poderemos manter o projeto livre e fazê-lo crescer em conteúdos e funcionalidades.

Doaçom de valor livre:

Microdoaçom de 3 euro:

Adicionar comentário

Diário Liberdade defende a discussom política livre, aberta e fraterna entre as pessoas e as correntes que fam parte da esquerda revolucionária. Porém, nestas páginas nom tenhem cabimento o ataque às entidades ou às pessoas nem o insulto como alegados argumentos. Os comentários serám geridos e, no seu caso, eliminados, consoante esses critérios.
Aviso sobre Dados Pessoais: De conformidade com o estabelecido na Lei Orgánica 15/1999 de Proteçom de Dados de Caráter Pessoal, enviando o teu email estás conforme com a inclusom dos teus dados num arquivo da titularidade da AC Diário Liberdade. O fim desse arquivo é possibilitar a adequada gestom dos comentários. Possues os direitos de acesso, cancelamento, retificaçom e oposiçom desses dados, e podes exercé-los escrevendo para diarioliberdade@gmail.com, indicando no assunto do email "LOPD - Comentários".

Código de segurança
Atualizar

Publicidade

Quem somos | Info legal | Publicidade | Copyleft © 2010 Diário Liberdade.

Contacto: info [arroba] diarioliberdade.org | Telf: (+34) 717714759

Desenhado por Ritech

O Diário Liberdade utiliza cookies para o melhor funcionamento do portal.

O uso deste site implica a aceitaçom do uso das ditas cookies. Podes obter mais informaçom aqui

Aceitar