Publicidade

Diário Liberdade
Quarta, 15 Junho 2016 22:58

A ditadura na Polônia

Avalie este item
(0 votos)
País: Polónia / Repressom e direitos humanos / Fonte: Causa Operária

Desde que a extrema-direita assumiu o poder na Polônia, no ano passado, o governo está estabelecendo uma ditadura no País. O Partido da Lei e da Justiça (PIS) modificou o Tribunal Constitucional indicando novos membros para tomar o controle do tribunal, em fevereiro. Grandes protestos tomaram as ruas, mas a decisão continuou. Depois disso, o PIS também tomou o controle das redes estatais de comunicação.

Jaroslaw Kaczynski, líder do partido (embora não tenha um cargo no governo, sendo oficialmente apenas um parlamentar), chamou o presidente da corte, em fevereiro, de “anarquista” por protestar contra as medidas do partido para tomar conta do tribunal. E ameaçou: “nós não vamos permitir a anarquia na Polônia, mesmo que seja a anarquia espalhada pelos tribunais”. Ainda no começo de seu governo, o PIS já enfrenta uma série de protestos de rua.

A União Europeia (UE) também ameaça o governo do PIS, com afirmações de que é preciso verificar se as medidas do PIS não violaram nenhuma regra do bloco europeu. No entanto, a Polônia é fundamental no cerco imperialista à Rússia. Esse mês está sendo realizado o maior exercício militar da OTAN no leste da Europa desde a guerra fria, na Polônia.

Outra medida que o novo governo está preparando é uma restrição ainda maior ao aborto. O aborto na Polônia só seria permitido em caso de risco de morte da mulher grávida. A nova lei aumenta as penas para quem fizer aborto e para quem der informações sobre como e onde fazer aborto. Uma lei para aumentar o poder do Estado sobre a população e autorizar mais punições.

A chegada do PIS ao poder expressa uma tendência generalizada À extrema-direita diante da crise econômica. Para a burguesia, é necessário endurecer os regimes políticos e aumentar a repressão, para impor aos trabalhadores mudanças que façam a classe trabalhadora pagar pela crise, com perda de direitos trabalhistas, salário, bolsas e serviços públicos. Para garantir à força essas mudanças de ataque às condições de vida da população, esses regimes precisam reprimir os trabalhadores e suas organizações. Na Polônia, já há uma onda de protestos contra o governo e uma grande polarização.

Diário Liberdade é um projeto sem fins lucrativos, mas cuja atividade gera uns gastos fixos importantes em hosting, domínios, manutençom e programaçom. Com a tua ajuda, poderemos manter o projeto livre e fazê-lo crescer em conteúdos e funcionalidades.

Doaçom de valor livre:

Microdoaçom de 3 euro:

Adicionar comentário

Diário Liberdade defende a discussom política livre, aberta e fraterna entre as pessoas e as correntes que fam parte da esquerda revolucionária. Porém, nestas páginas nom tenhem cabimento o ataque às entidades ou às pessoas nem o insulto como alegados argumentos. Os comentários serám geridos e, no seu caso, eliminados, consoante esses critérios.
Aviso sobre Dados Pessoais: De conformidade com o estabelecido na Lei Orgánica 15/1999 de Proteçom de Dados de Caráter Pessoal, enviando o teu email estás conforme com a inclusom dos teus dados num arquivo da titularidade da AC Diário Liberdade. O fim desse arquivo é possibilitar a adequada gestom dos comentários. Possues os direitos de acesso, cancelamento, retificaçom e oposiçom desses dados, e podes exercé-los escrevendo para diarioliberdade@gmail.com, indicando no assunto do email "LOPD - Comentários".

Código de segurança
Atualizar

Quem somos | Info legal | Publicidade | Copyleft © 2010 Diário Liberdade.

Contacto: info [arroba] diarioliberdade.org | Telf: (+34) 717714759

Desenhado por Ritech

O Diário Liberdade utiliza cookies para o melhor funcionamento do portal.

O uso deste site implica a aceitaçom do uso das ditas cookies. Podes obter mais informaçom aqui

Aceitar