Publicidade

Diário Liberdade
Quarta, 07 Fevereiro 2018 00:31 Última modificação em Terça, 27 Fevereiro 2018 21:30

Metalúrgicos alemães reduzem de jornada de 35 para 28 horas semanais

Avalie este item
(2 votos)
País: Alemanha / Laboral/Economia / Fonte: RBA

Acordo assegura ainda aumento de 4,3% para evitar concentração de renda. "É uma excelente resposta para a indústria 4.0", diz o brasileiro Valter Sanches, secretário-geral da IndustriALL.

O IG Mettal, o mais forte sindicato alemão, que representa 3,9 milhões de trabalhadores nos setores metalúrgico e automotivo, obteve uma vitória que abre importante precedente – na Alemanha e no mundo – visando à qualidade de vida dos trabalhadores. Depois de uma série de reuniões tensas e paralisações de advertência de 24 horas, com prejuízo de € 200 milhões à economia de empresas como Porsche, BMW, Airbus e Daimler, a categoria conseguiu um aumento da massa salarial de 4,3%, ante a reivindicação de 6%, e a redução da jornada de trabalho semanal de 35 para 28 horas.

O acordo vai vigorar pelos próximos próximos 27 meses e proporciona cobertura para 900 mil trabalhadores na principal área industrial do país. A expectativa agora é que os benefícios conquistados influenciem outras negociações permitindo alcançar toda a base do sindicato."

Sanches: "Intensificar combate ao trabalho precário e à ganância corporativa"
“No passado, as empresas demandaram flexibilidade para os trabalhadores, sem outro caminho. E isso foi ativado. Dar aos trabalhadores o direito de encurtar as horas de trabalho e poder determinar o próprio balanço entre vida privada e trabalho é uma excelente resposta para a indústria 4.0”, afirma o secretário-geral da IndustriALL, entidade mundial dos trabalhadores do ramo industrial, o metalúrgico brasileiro Valter Sanches, em referência às novas tecnologias no setor produtivo.

O IG Mettal é um dos sindicatos filiados à IndustriALL e também um dos mais fortes do mundo. Sanches foi diretor da Confederação Nacional dos Metalúrgicos (CNM-CUT) e do sindicato da categoria no ABC. Deixou a presidência da Fundação Comunicação, Trabalho e Cultura – mantenedora da TVT e da Rádio Brasil Atual – para assumir em outubro de 2016 a secretaria-executiva de uma das maiores organizações sindicais do mundo.

"Novas tecnologias significam que a produtividade continua a subir. O direito a trabalhar menos horas, enquanto se mantém o mesmo salário, é uma resposta essencial. A produtividade conquistada com a indústria 4.0 precisa ser partilhada com a sociedade e os trabalhadores", diz o metalúrgico, funcionário da Mercedes. "Reduzir a jornada é um caminho para evitar a concentração de renda no bolso de poucos", afirma ainda Sanches. "O aumento salarial vai ajudar a estimular a economia alemã."

Diário Liberdade é um projeto sem fins lucrativos, mas cuja atividade gera uns gastos fixos importantes em hosting, domínios, manutençom e programaçom. Com a tua ajuda, poderemos manter o projeto livre e fazê-lo crescer em conteúdos e funcionalidades.

Doaçom de valor livre:

Microdoaçom de 3 euro:

Adicionar comentário

Diário Liberdade defende a discussom política livre, aberta e fraterna entre as pessoas e as correntes que fam parte da esquerda revolucionária. Porém, nestas páginas nom tenhem cabimento o ataque às entidades ou às pessoas nem o insulto como alegados argumentos. Os comentários serám geridos e, no seu caso, eliminados, consoante esses critérios.
Aviso sobre Dados Pessoais: De conformidade com o estabelecido na Lei Orgánica 15/1999 de Proteçom de Dados de Caráter Pessoal, enviando o teu email estás conforme com a inclusom dos teus dados num arquivo da titularidade da AC Diário Liberdade. O fim desse arquivo é possibilitar a adequada gestom dos comentários. Possues os direitos de acesso, cancelamento, retificaçom e oposiçom desses dados, e podes exercé-los escrevendo para diarioliberdade@gmail.com, indicando no assunto do email "LOPD - Comentários".

Código de segurança
Atualizar

Quem somos | Info legal | Publicidade | Copyleft © 2010 Diário Liberdade.

Contacto: info [arroba] diarioliberdade.org | Telf: (+34) 717714759

Desenhado por Ritech

O Diário Liberdade utiliza cookies para o melhor funcionamento do portal.

O uso deste site implica a aceitaçom do uso das ditas cookies. Podes obter mais informaçom aqui

Aceitar