Publicidade

Diário Liberdade
Segunda, 05 Março 2018 14:57 Última modificação em Terça, 13 Março 2018 00:26

Populistas vencem eleições legislativas italianas

Avalie este item
(0 votos)
País: Itália / Institucional / Fonte: Abril Abril

As forças eurocépticas foram as grandes vencedoras das eleições neste domingo, em Itália, nas quais o Movimento Cinco Estrelas foi o partido mais votado, tanto para a Câmara dos Deputados, como para o Senado. Outra vencedora foi a Liga Salvini (ex-Liga Norte), que ultrapassou o partido de Silvio Berlusconi.

Com os resultados ainda por fechar, uma coisa é certa, as forças eurocépticas foram as grandes vencedoras das eleições na Itália, que outrora foi um dos países mais pró-europeísta na União Europeia (UE).

O Movimento Cinco Estrelas (M5S) obteve uma subida histórica, com quase 32% dos votos. Por sua vez, o Partido Democrata, da coligação de centro-esquerda, que estava no poder, não consegue ultrapassar os 20%. A coligação de centro-direita, formada pela Força Itália, de Silvio Berlusconi, a Liga Salvini (ex-Liga do Norte) e o Irmãos de Itália obteve cerca de 37%. As forças mais à esquerda, como a coligação Poder ao Povo, tiveram 1%.

A longa crise social e económica por que passa a Itália, relacionada com a integração na UE, impulsionou o crescimento destas forças políticas, às quais os italianos recorreram para expressar a sua insatisfação com o rumo que o país tem seguido.

Estas eleições foram ainda as primeiras com o novo sistema eleitoral, aprovado na anterior legislatura com o apoio dos principais partidos. A complexidade deste sistema, que deixou os próprios eleitores confusos e levou a longas filas para votar, introduziu os círculos uninominais. Longe de ser consensual, a lei é apontada como favorecedora das grandes coligações e desvirtuadora da proporcionalidade do sistema.

Nas próximas semanas, caberá ao Presidente italiano, Sergio Mattarella, avaliar os resultados e confiar um «mandato exploratório» àquele que lhe parecer em condições de obter uma maioria no parlamento, uma tarefa que vai ser difícil visto que nenhum partido obteve a necessária maioria absoluta.

Diário Liberdade é um projeto sem fins lucrativos, mas cuja atividade gera uns gastos fixos importantes em hosting, domínios, manutençom e programaçom. Com a tua ajuda, poderemos manter o projeto livre e fazê-lo crescer em conteúdos e funcionalidades.

Doaçom de valor livre:

Microdoaçom de 3 euro:

Adicionar comentário

Diário Liberdade defende a discussom política livre, aberta e fraterna entre as pessoas e as correntes que fam parte da esquerda revolucionária. Porém, nestas páginas nom tenhem cabimento o ataque às entidades ou às pessoas nem o insulto como alegados argumentos. Os comentários serám geridos e, no seu caso, eliminados, consoante esses critérios.
Aviso sobre Dados Pessoais: De conformidade com o estabelecido na Lei Orgánica 15/1999 de Proteçom de Dados de Caráter Pessoal, enviando o teu email estás conforme com a inclusom dos teus dados num arquivo da titularidade da AC Diário Liberdade. O fim desse arquivo é possibilitar a adequada gestom dos comentários. Possues os direitos de acesso, cancelamento, retificaçom e oposiçom desses dados, e podes exercé-los escrevendo para diarioliberdade@gmail.com, indicando no assunto do email "LOPD - Comentários".

Código de segurança
Atualizar

Quem somos | Info legal | Publicidade | Copyleft © 2010 Diário Liberdade.

Contacto: info [arroba] diarioliberdade.org | Telf: (+34) 717714759

Desenhado por Ritech

O Diário Liberdade utiliza cookies para o melhor funcionamento do portal.

O uso deste site implica a aceitaçom do uso das ditas cookies. Podes obter mais informaçom aqui

Aceitar