Publicidade

Diário Liberdade
Terça, 14 Agosto 2018 23:24 Última modificação em Segunda, 20 Agosto 2018 00:12

Atos antifascistas vencem neonazistas nos EUA

Avalie este item
(1 Voto)
País: Estados Unidos / Antifascismo e anti-racismo / Fonte: Vermelho

Os supremacistas brancos e neonazistas norte-americanos tentaram organizar um ato para marcar um ano desde a marcha de Charlottesville, quando em agosto de 2017 centenas deles caminharam pelas ruas da cidade de Virginia, nos EUA; só que dessa vez foram impedidos por milhares de manifestantes antifascistas e antiracistas que tomaram o centro de Washington

A rede de extrema-direita dos EUA havia convocado para domingo (12) uma segunda edição da marcha de 2017, só que dessa vez na capital dos Estados Unidos. Alguns integrantes chegaram a se reunir para atendeu ao chamado da "Unite the right 2" ("unir a direita 2", em tradução livre), em defesa dos "direitos civis brancos".

Mas, em reação a convocação, diversos grupos antifascistas e a favor dos direitos civis, como o movimento Black Lives Matter (Vidas Negras Importam), iniciaram uma manifestação pacífica em frente à Casa Branca, com cartazes que diziam "não aos nazistas, não a Ku Klux Klan e não aos EUA fascistas" e outros em que era possível ler "Love America, hate Trump" ("ame a América, odeie Trump").

Quando os neonazistas e os supremacistas marcharam em 2017 em Charlottesville, em um evento que chocou o mundo (além de deixar em alerta os defensores dos direitos humanos), a moradora e manifestante Heather Heyer foi morta pelo neonazista Ohio James, que avançou com seu carro contra a multidão de manifestantes antifascistas.

Não é a toa que alguns cartazes traziam mensagens anti-trump no contra-protesto progressista de ontem. Em 2017 o presidente norte-americano foi duramente criticado por não condenar claramente os manifestantes neonazistas e, nesse ano, não se pronunciou sobre as marchas enquanto elas estavam ocorrendo no domingo (12).

Graças aos milhares de manifestantes antirracistas e do movimento Antifa, ontem os supremacistas brancos não tiveram espaço para gritar suas palavras de ódio, e a marcha neonazista fracassou.

Diário Liberdade é um projeto sem fins lucrativos, mas cuja atividade gera uns gastos fixos importantes em hosting, domínios, manutençom e programaçom. Com a tua ajuda, poderemos manter o projeto livre e fazê-lo crescer em conteúdos e funcionalidades.

Doaçom de valor livre:

Microdoaçom de 3 euro:

Adicionar comentário

Diário Liberdade defende a discussom política livre, aberta e fraterna entre as pessoas e as correntes que fam parte da esquerda revolucionária. Porém, nestas páginas nom tenhem cabimento o ataque às entidades ou às pessoas nem o insulto como alegados argumentos. Os comentários serám geridos e, no seu caso, eliminados, consoante esses critérios.
Aviso sobre Dados Pessoais: De conformidade com o estabelecido na Lei Orgánica 15/1999 de Proteçom de Dados de Caráter Pessoal, enviando o teu email estás conforme com a inclusom dos teus dados num arquivo da titularidade da AC Diário Liberdade. O fim desse arquivo é possibilitar a adequada gestom dos comentários. Possues os direitos de acesso, cancelamento, retificaçom e oposiçom desses dados, e podes exercé-los escrevendo para diarioliberdade@gmail.com, indicando no assunto do email "LOPD - Comentários".

Código de segurança
Atualizar

Quem somos | Info legal | Publicidade | Copyleft © 2010 Diário Liberdade.

Contacto: info [arroba] diarioliberdade.org | Telf: (+34) 717714759

Desenhado por Ritech

O Diário Liberdade utiliza cookies para o melhor funcionamento do portal.

O uso deste site implica a aceitaçom do uso das ditas cookies. Podes obter mais informaçom aqui

Aceitar