Publicidade

Diário Liberdade
Sexta, 08 Julho 2016 05:14 Última modificação em Quarta, 13 Julho 2016 01:02

Mobilizações contra assassinatos policiais racistas deixam cinco polícias mortos em Dallas (EUA)

Avalie este item
(1 Voto)
País: Estados Unidos / Repressom e direitos humanos / Fonte: Diário Liberdade

A ira do povo contra a repressão racista da polícia norte-americana contra pessoas negras rebentou em Dallas, onde franco-atiradores mataram ao menos cinco polícias durante as mobilizações de repulsa contra os assassinatos racistas policiais.

O impune assassinato  de pessoas negras por policiais brancos é um hábito nos Estados Unidos. Como cada vez que um novo assassínio acontece, manifestações percorreram nos últimos dias nas ruas da localidade onde a repressão aconteceu, Falcon Heights, no Estado de Minnesota. Philando Castile, jovem negro da localidade, foi baleado por um policial branco na quarta-feira (06/07).

Diário Liberdade em campanha de financiamento. Doe agora e concorra a prêmios

Como noutras ocasiões, vídeos mostram a facilidade com que os polícias recorrem às suas armas para disparar contra pessoas negras, o que em mais de 90% dos casos não supõe qualquer punição para os assassinos fardados.

Um dia antes, (05/07), em Baton Rouge, estado de Louisiana, um homem negro de 37 anos foi também morto por disparos de polícias brancos, o que foi filmado e as imagens divulgadas nas redes sociais. Nos dois casos, as pessoas assassinadas estavam desarmadas.

Cinco polícias mortos por disparos

As manifestações prolongam-se em diferentes lugares dos Estados Unidos. No caso de Dallas, franco-atiradores situados em lugares elevados dispararam contra polícias durante uma manifestação contra a impunidade policial. Cinco fardados morreram e mais sete terão ficado feridos, sem que na altura de redigirmos estas linhas tenham sido detidas as pessoas autoras dos disparos.

No primeiro semestre de 2016, a polícia norte-americana já matou 491 pessoas, o que eleva o número do ano passado, em que tinha assassinado 465 nos 12 meses. As pessoas negras são 2,5 vezes mais vítimas dos assassinatos policiais do que as brancas. Também as pessoas com doenças mentais são um grupo numeroso entre as assassinadas por polícias, representando um quarto do total de assassinatos por parte das forças repressivas.

Diário Liberdade é um projeto sem fins lucrativos, mas cuja atividade gera uns gastos fixos importantes em hosting, domínios, manutençom e programaçom. Com a tua ajuda, poderemos manter o projeto livre e fazê-lo crescer em conteúdos e funcionalidades.

Doaçom de valor livre:

Microdoaçom de 3 euro:

Adicionar comentário

Diário Liberdade defende a discussom política livre, aberta e fraterna entre as pessoas e as correntes que fam parte da esquerda revolucionária. Porém, nestas páginas nom tenhem cabimento o ataque às entidades ou às pessoas nem o insulto como alegados argumentos. Os comentários serám geridos e, no seu caso, eliminados, consoante esses critérios.
Aviso sobre Dados Pessoais: De conformidade com o estabelecido na Lei Orgánica 15/1999 de Proteçom de Dados de Caráter Pessoal, enviando o teu email estás conforme com a inclusom dos teus dados num arquivo da titularidade da AC Diário Liberdade. O fim desse arquivo é possibilitar a adequada gestom dos comentários. Possues os direitos de acesso, cancelamento, retificaçom e oposiçom desses dados, e podes exercé-los escrevendo para diarioliberdade@gmail.com, indicando no assunto do email "LOPD - Comentários".

Código de segurança
Atualizar

Quem somos | Info legal | Publicidade | Copyleft © 2010 Diário Liberdade.

Contacto: info [arroba] diarioliberdade.org | Telf: (+34) 717714759

Desenhado por Ritech

O Diário Liberdade utiliza cookies para o melhor funcionamento do portal.

O uso deste site implica a aceitaçom do uso das ditas cookies. Podes obter mais informaçom aqui

Aceitar