Publicidade

Diário Liberdade
Domingo, 21 Agosto 2016 13:08 Última modificação em Terça, 23 Agosto 2016 17:24

Frente às ameaças de detenção e multas, solidariedade com a Palestina presente em Celtic Park

Avalie este item
(1 Voto)
País: Palestina / Direitos nacionais e imperialismo / Fonte: Abril Abril

Desafiando as regras da UEFA, apoiantes do Celtic mostraram bandeiras da Palestina no jogo que a equipa escocesa disputou esta quarta-feira com a equipa israelita do Hapoel Beer Sheva, a contar para a 3.ª pré-eliminatória da Liga dos Campeões.

Centenas de apoiantes do Celtic Football Club, muitos dos quais organizados na Green Brigade [Brigada Verde], fizeram questão de mostrar a sua solidariedade com a Palestina e denunciar o apartheid israelita, durante o jogo que esta quarta-feira opôs, em Celtic Park (Glasgow), a equipa local ao clube israelita Hapoel Beer Sheva.

A mobilização para a acção solidária com a luta do povo palestiniano, demonstrativa da exigência do reconhecimento do Estado palestiniano e do repúdio pela opressão diária, o apartheid, o colonialismo que sofrem às mãos dos israelitas, foi organizada antecipadamente nas redes sociais, sob o lema «Fly the flag for Palestine, for Celtic, for Justice» [«Mostra uma bandeira pela Palestina, pelo Celtic, pela Justiça»], informam o Brasil de Fato e o 5Pillars.

No dia do jogo, antes do pontapé de saída, activistas do grupo Palestinian Alliance [Aliança Palestiniana] distribuíram bandeiras e panfletos informativos sobre a Nakba [Catástrofe], em 1948, que marcou o início da «limpeza étnica e da expulsão de milhões de palestinianos das suas terras», para dar lugar à criação do Estado sionista.

Os apoiantes do Celtic tinham sido avisados pelas autoridades escocesas que, se exibissem bandeiras da Palestina dentro do estádio, podiam ser detidos. Mas a solidariedade com o povo palestiniano falou mais alto e, tal como noutras ocasiões, os adeptos deste clube escocês, fundado por imigrantes irlandeses e com uma identidade muito ligada à luta de libertação do povo irlandês, mantiveram-se firmes perante as ameaças.

O Celtic poderá agora enfrentar um processo disciplinar por parte da UEFA e ser multado. A verificar-se, não é a primeira vez que o Celtic é sancionado pelo facto de os seus apoiantes se mostrarem solidários com a Palestina. Em 2014, enquanto Israel massacrava os palestinianos em Gaza – mais de 2000, na operação «Margem Protectora» –, os adeptos do Celtic mostraram bandeiras da Palestina no jogo contra o KR Reykjavik. O clube foi multado em 16 mil libras.

A política da UEFA

A UEFA proíbe a exibição de «mensagens políticas» nos seus jogos e recorre com frequência ao Art. 16 (2e) do Regulamento Disciplinar para punir os clubes pela exibição de bandeiras ou faixas. A bandeira da Palestina entra na categoria de «mensagem política» e vale punições pesadas – como de resto e a título de exemplo, também tem valido a da Catalunha.

No entanto, os critérios da UEFA têm os seus «quês». Basta lembrar que, quando os adeptos do Ajax exibiram uma grande bandeira de Israel – e já o fizeram mais que uma vez –, o artigo referido do regulamento disciplinar não foi aplicado ao clube de Amesterdão.

Questionado sobre estes «pesos e medidas», Mick Napier, da Campanha Escocesa de Solidariedade com a Palestina, disse ao 5Pillars que é «difícil entender as questões do lobbying», mas que «o posicionamento da UEFA se enquadra num contexto mais vasto de tentativas de criminalização do apoio aos palestinianos e ao movimento BDS [Boicote, Desinvestimento e Sanções]».

Diário Liberdade é um projeto sem fins lucrativos, mas cuja atividade gera uns gastos fixos importantes em hosting, domínios, manutençom e programaçom. Com a tua ajuda, poderemos manter o projeto livre e fazê-lo crescer em conteúdos e funcionalidades.

Doaçom de valor livre:

Microdoaçom de 3 euro:

Adicionar comentário

Diário Liberdade defende a discussom política livre, aberta e fraterna entre as pessoas e as correntes que fam parte da esquerda revolucionária. Porém, nestas páginas nom tenhem cabimento o ataque às entidades ou às pessoas nem o insulto como alegados argumentos. Os comentários serám geridos e, no seu caso, eliminados, consoante esses critérios.
Aviso sobre Dados Pessoais: De conformidade com o estabelecido na Lei Orgánica 15/1999 de Proteçom de Dados de Caráter Pessoal, enviando o teu email estás conforme com a inclusom dos teus dados num arquivo da titularidade da AC Diário Liberdade. O fim desse arquivo é possibilitar a adequada gestom dos comentários. Possues os direitos de acesso, cancelamento, retificaçom e oposiçom desses dados, e podes exercé-los escrevendo para diarioliberdade@gmail.com, indicando no assunto do email "LOPD - Comentários".

Código de segurança
Atualizar

Quem somos | Info legal | Publicidade | Copyleft © 2010 Diário Liberdade.

Contacto: info [arroba] diarioliberdade.org | Telf: (+34) 717714759

Desenhado por Ritech

O Diário Liberdade utiliza cookies para o melhor funcionamento do portal.

O uso deste site implica a aceitaçom do uso das ditas cookies. Podes obter mais informaçom aqui

Aceitar