Publicidade

Diário Liberdade
Sexta, 26 Agosto 2016 08:40 Última modificação em Sexta, 26 Agosto 2016 16:28

Monsanto se intromete na produção de orgânicos; movimentos criticam violações

Avalie este item
(0 votos)
/ Consumo e meio natural / Fonte: MST
Com a venda de sementes de hortaliças, a Monsanto faturou US$ 816 milhões em 2015.


Do Brasil de Fato


Uma das maiores empresas do agronegóciodo mundo está com o mercado de orgânicos na mira. Conforme matéria do Valor Econômico, a Monsanto estuda certificar sementes de hortaliças para atender à demanda de produtores norte-americanos voltados à produção sem agrotóxicos.

Apesar de não contar com certificação, e aproveitando o crescente consumo de produtos orgânicos, as sementes da Monsanto já são vendidas nos Estados Unidos a preços mais caros do que as sementes transgênicas.

Monsanto expulsa

No início de agosto, foi divulgada a notícia do cancelamento da planta de "acondicionamento" de sementes transgênicas de milho na cidade de Malvinas Argentinas, na província de Córdoba, Argentina. Após três anos de mobilização popular, na Assembleia Malvinas Luta pela Vida, a empresa, que ainda não anunciou oficialmente, deixa o local.

Sofia Gatica é uma das militantes que participa do bloqueio à Monsanto em Córdoba e faz parte do coletivo “Mães de Ituzaingó”, organização criada para denunciar os casos de morte, câncer e malformação de fetos provocados pela pulverização aérea dos produtores de soja transgênica. Ela mesma perdeu sua filha três dias após o nascimento, quando seus rins deixaram de funcionar.

Reconhecida internacionalmente por sua luta em defesa do meio ambiente com o Prêmio Goldman (2012), em entrevista ao Brasil de Fato, Sofia afirma que a corporação produz agrotóxicos que são “pulverizados em seus filhos, nas frutas, hortaliças". Segundo ela, "são elas que controlam nosso sistema alimentar. O que nós estamos exigindo do governo é o direito de escolher o que comemos”.

Sofia ainda defende que os camponeses têm o direito de cultivar suas sementes criolas, “que possam passá-las de mão em mão, sem ter que pagar nada a ninguém”.

Diário Liberdade é um projeto sem fins lucrativos, mas cuja atividade gera uns gastos fixos importantes em hosting, domínios, manutençom e programaçom. Com a tua ajuda, poderemos manter o projeto livre e fazê-lo crescer em conteúdos e funcionalidades.

Doaçom de valor livre:

Microdoaçom de 3 euro:

Adicionar comentário

Diário Liberdade defende a discussom política livre, aberta e fraterna entre as pessoas e as correntes que fam parte da esquerda revolucionária. Porém, nestas páginas nom tenhem cabimento o ataque às entidades ou às pessoas nem o insulto como alegados argumentos. Os comentários serám geridos e, no seu caso, eliminados, consoante esses critérios.
Aviso sobre Dados Pessoais: De conformidade com o estabelecido na Lei Orgánica 15/1999 de Proteçom de Dados de Caráter Pessoal, enviando o teu email estás conforme com a inclusom dos teus dados num arquivo da titularidade da AC Diário Liberdade. O fim desse arquivo é possibilitar a adequada gestom dos comentários. Possues os direitos de acesso, cancelamento, retificaçom e oposiçom desses dados, e podes exercé-los escrevendo para diarioliberdade@gmail.com, indicando no assunto do email "LOPD - Comentários".

Código de segurança
Atualizar

Quem somos | Info legal | Publicidade | Copyleft © 2010 Diário Liberdade.

Contacto: info [arroba] diarioliberdade.org | Telf: (+34) 717714759

Desenhado por Ritech

O Diário Liberdade utiliza cookies para o melhor funcionamento do portal.

O uso deste site implica a aceitaçom do uso das ditas cookies. Podes obter mais informaçom aqui

Aceitar