Publicidade

Diário Liberdade
Um total de 237 pessoas foram presas durante os tensos protestos dos coletes amarelos registrados a véspera na França, segundo cifras oficiais divulgadas hoje.

A Promotoria de Paris detalhou que dos detentos, 200 se mantêm neste domingo baixo custodia policial, incluídos 185 adultos e 15 menores de idade.


Ontem produziram-se manifestações em cidades de todo o país e as desta capital foram particularmente tensas, pelo qual inclusive o presidente, Emmanuel Macron, deveu interromper seu descanso de fim de semana em uma estação de esquí para regressar a Paris.

No ato 18 do movimento, vários milhares de coletes amarelos se congregaram na avenida Campos Elíseos e alguns grupos protagonizaram ações como o incêndio de restaurantes, o saque de lojas, e a destruição de vidreiras e outros elementos do mobiliário público.

As forças de segurança responderam com gases lacrimogêneos, canhões de água e o lançamento de balas de borracha, pelo que se registraram cenas de alta tensão e violência.

Segundo cifras publicadas ontem, resultaram feridos 42 manifestantes, um bombeiro e 17 uniformizados.

O Ministério de Interior publicou um balanço da participação nas ações da jornada: 32 mil 300 em todo o país (em cidades como Bordeaux, Dijon e Toulouse), incluídos uns 10 mil nesta capital.

O premiê, Edouard Philippe, visitou na tarde a Campos Elíseos para constatar os danos ocasionados, enquanto ao fio da meia-noite realizou-se uma célula de crise na qual participou o chefe de Estado.

Ao terminar a reunião, o mandatário defendeu analisar o sucedido, tomar as medidas necessárias o mais rápido possível, e empreender ações fortes para que esses fatos não se repitam.
Publicado em Mundo

[Damien Bernard] Ato após ato, o discurso do governo e da mídia começa a se transformar. Divisão entre bons e maus manifestantes, rearranjo da estratégia de repressão; o governo tenta todas as fórmulas para encontrar uma saída à mobilização dos Coletes Amarelos.

Publicado em Mundo

[Rémy Herrera] Um primeiro ponto, estatístico, para começar: a única fonte de contagem do número total de participantes nas mobilizações dos "coletes amarelos" é o Ministério do Interior francês. Isto é em si mesmo extremamente problemático, em primeiro lugar porque a própria natureza deste movimento torna impossível um cálculo exacto;

Publicado em Mundo

[Rémy Herrera] Numerosos coletes amarelos dizem e repetem: eles não têm líderes – e também não querem.

Publicado em Mundo
Domingo, 16 Dezembro 2018 20:50

O movimento dos coletes amarelos

[Prabhat Patnaik] Nada mostra a crise do capitalismo neoliberal mais claramente do que o levantamento popular em França sob a bandeira do movimento "Coletes amarelos".

Publicado em Mundo

Cerca de vinte anos após o lançamento do euro, a 1º de Janeiro de 1999, a situação da moeda única europeia é paradoxal.

Publicado em Mundo

Macron confirmou na quarta-feira que vai cancelar o aumento de combustível, recuando do anúncio que havia feito um dia antes de apenas adiar seis meses.

Publicado em Mundo

[Remy Herrera] É uma mobilização de massa profundamente nova a que surgiu nestas últimas semanas em França: a dos "coletes amarelos".

Publicado em Mundo

Quem somos | Info legal | Publicidade | Copyleft © 2010 Diário Liberdade.

Contacto: info [arroba] diarioliberdade.org | Telf: (+34) 717714759

Desenhado por Ritech

O Diário Liberdade utiliza cookies para o melhor funcionamento do portal.

O uso deste site implica a aceitaçom do uso das ditas cookies. Podes obter mais informaçom aqui

Aceitar