Publicidade

Diário Liberdade
Quinta, 21 Junho 2018 20:10 Última modificação em Quinta, 21 Junho 2018 20:19

Fascismos renovados, esquerdas aprisionadas

Avalie este item
(2 votos)
Sergio Domingues

Clica na imagem para ver o perfil e outros textos do autor ou autora

“Um fascismo renovado percorre a Europa”, afirma o título do artigo de Eduardo Febbro publicado por Página/12, em 05/06/2018.


Segundo ele:
 
Na América Latina, as direitas liberais chamam de populistas tudo o que vai da socialdemocracia à esquerda. Na Europa não: esse termo está globalmente identificado com as extremas direitas.
 
Seria o que Febbro chama de “fascismo renovado”, presente na Itália, Eslovênia, República Checa, Hungria, Grã-Bretanha, Holanda, Áustria, Polônia e França.
 
Paradoxalmente, diz ele, “esse grupo adotou alguns perfis retóricos que antes pertenciam exclusivamente à esquerda. O principal consiste em se apresentar como um ‘cinturão antissistema’”.
 
Essa reviravolta “retórica” lembra outra, mais próxima de nós. Há algumas décadas, a ideia de reformas servia para designar, por exemplo, a democratização da propriedade agrária e urbana. Ou o mais amplo acesso gratuito à educação. Hoje, passou a significar medidas neoliberais que eliminam direitos sociais, sucateiam serviços públicos e entregam o patrimônio estatal ao mercado.
 
Segundo alguns setores da esquerda, trata-se de uma disputa “de narrativas” ou “de ressignificações”. Mas seria melhor procurar nas relações materiais concretas as verdadeiras razões para tanto retrocesso.
 
Principalmente, na rendição da esquerda à burocratização de partidos e sindicatos. Na fé cega sem faca amolada nas disputas eleitorais. Na militância sectária distante daqueles a quem julgam representar os que absolutizam suas verdades revolucionárias ou seu “lugar de fala”.
 
Não à toa, o candidato considerado como “antissistêmico” nas próximas eleições é produto do que há de mais típico na atual estrutura política: ultraconservador, corrupto e truculento. E o personagem tido como fator desestabilizador pelo sistema, mergulhou tão fundo nele que tornou-se seu prisioneiro. Literalmente.
 
Diário Liberdade é um projeto sem fins lucrativos, mas cuja atividade gera uns gastos fixos importantes em hosting, domínios, manutençom e programaçom. Com a tua ajuda, poderemos manter o projeto livre e fazê-lo crescer em conteúdos e funcionalidades.

Doaçom de valor livre:

Microdoaçom de 3 euro:

Adicionar comentário

Diário Liberdade defende a discussom política livre, aberta e fraterna entre as pessoas e as correntes que fam parte da esquerda revolucionária. Porém, nestas páginas nom tenhem cabimento o ataque às entidades ou às pessoas nem o insulto como alegados argumentos. Os comentários serám geridos e, no seu caso, eliminados, consoante esses critérios.
Aviso sobre Dados Pessoais: De conformidade com o estabelecido na Lei Orgánica 15/1999 de Proteçom de Dados de Caráter Pessoal, enviando o teu email estás conforme com a inclusom dos teus dados num arquivo da titularidade da AC Diário Liberdade. O fim desse arquivo é possibilitar a adequada gestom dos comentários. Possues os direitos de acesso, cancelamento, retificaçom e oposiçom desses dados, e podes exercé-los escrevendo para diarioliberdade@gmail.com, indicando no assunto do email "LOPD - Comentários".

Código de segurança
Atualizar

Quem somos | Info legal | Publicidade | Copyleft © 2010 Diário Liberdade.

Contacto: info [arroba] diarioliberdade.org | Telf: (+34) 717714759

Desenhado por Ritech

O Diário Liberdade utiliza cookies para o melhor funcionamento do portal.

O uso deste site implica a aceitaçom do uso das ditas cookies. Podes obter mais informaçom aqui

Aceitar