Publicidade

Diário Liberdade
Terça, 23 Agosto 2016 11:16 Última modificação em Terça, 23 Agosto 2016 11:24

Vânia, Virgínia e Leda: Três marxistas brasileiras Destaque

Avalie este item
(3 votos)
Mauricio Castro

Clica na imagem para ver o perfil e outros textos do autor ou autora

Já noutras ocasions tenho escrito neste mesmo espaço algumha resenha dedicada a autores marxistas situados na nossa área lingüística internacional, com um duplo objetivo: recomendar a sua obra polo interesse real dela e, também, lembrar a necessidade de quebrarmos o espaço simbólico que tanto nos fai depender de referentes espanhóis ou do mundo hispano. Incluída aí a maior parte da suposta elite inteletual galega, tantas vezes incapaz de retirar a vista da última moda madrilena.


Queria desta vez recomendar três inteletuais brasileiras que trabalhárom ou trabalham em áreas sociais com perspetiva marxista. Duas delas som economistas e a terceira historiadora.

Comecemos por Vânia Bambirra. Economista falecida recentemente (2015), ela fai parte de umha plêiade de economistas-militantes da esquerda revolucionária brasileira, que a partir dos anos 60 do século passado elaborárom a que ficou conhecida como “Teoria Marxista da Dependência”. Destacam, junto a Vânia Bambirra, o já falecido Ruy Mauro Marini e o ainda ativo Theotônio dos Santos, entre outros. Todos eles, e também Vânia, desenvolvêrom a sua atividade inteletual e política fora do Brasil, ao terem que abandonar o país logo no início da ditadura militar de 1964, daí boa parte da obra ter sido editada só ou em primeiro lugar em espanhol, a partir do exílio chileno e mexicano, no caso de Bambirra.

Para quem nom a conhecer (porque na Galiza pouco se tem falado no assunto), a teoria marxista da dependência tenta explicar o desenvolvimento desigual que carateriza o capitalismo mundial a partir das posiçons de privilégio dos estados centrais em relaçom às periferias surgidas dos espólios coloniais. Umha teoria que, com as suas potencialidades e falhas, tem muito para ensinar na compreensom da posiçom histórica ocupada pola Galiza no capitalismo mundial.

Só para referir aquilo que dela já lim sobre a teoria marxista da dependência, recomendo muito as obras Teoria de la dependencia: una anticrítica (publicada no México em 1977) e A teoria marxista da transição e a prática socialista (publicada no Brasil em 1994). Já sobre um tema clássico da história política do marxismo, ficou célebre o seu “Estratégia y táctica socialistas de Marx y Engels a Lenin", elaborado junto a Theotônio dos Santos em 1981.

A segunda autora que gostava de resenhar é Virgínia Fontes, historiadora dedicada ao estudo do imperialismo e do papel do Brasil contemporáneo com Marx, Lenine e Gramsci como principais áncoras ou referentes teóricos. A sua obra mais bem conhecida é O Brasil e o capital-imperialismo, Teoria e história. Nela analisa a sociedade civil e as particularidades da burguesia brasileira, com umha perspetiva claramente anti-imperialista e socialista. Além desse ensaio, numerosos artigos e entrevistas podem ser facilmente encontradas e visualizadas a partir de umha simples pesquisa na internet.

Para concluir esta breve e tripla resenha, queria recomendar a economista Leda Paulani. Se Vânia Bambirra e Virgínia Fontes tenhem um perfil marcadamente militante e vinculado à luita social, o de Leda Paulani é mais académico, se bem chegou a participar na área económica de um governo municipal do PT em São Paulo, a sua cidade. Ela é muito boa explicando questons relativas à economia política, tais como a acumulaçom, a renda, a crise ou a financeirizaçom em curso. Só lim alguns artigos dela, com destaque para o magnífico “Acumulação e rentismo: resgatando a teoria da renda de Marx para pensar o capitalismo contemporâneo”.

Nos três casos (Vânia Bambirra, Virgínia Fontes e Leda Paulani), é fácil localizar e visualizar vídeos com entrevistas e exposiçons didáticas sobre temas de marxismo, economia política e ciências sociais. Através deles, e além de aprender, aprender e aprender sempre, dá para melhorarmos a competência na nossa própria língua através da preciosa variante brasileira.

Todas as obras acima referidas som facilmente localizáveis online. Quem tiver interesse e dificuldade para as encontrar, é só dizer e fico a dispor para enviar.

Diário Liberdade é um projeto sem fins lucrativos, mas cuja atividade gera uns gastos fixos importantes em hosting, domínios, manutençom e programaçom. Com a tua ajuda, poderemos manter o projeto livre e fazê-lo crescer em conteúdos e funcionalidades.

Doaçom de valor livre:

Microdoaçom de 3 euro:

Adicionar comentário

Diário Liberdade defende a discussom política livre, aberta e fraterna entre as pessoas e as correntes que fam parte da esquerda revolucionária. Porém, nestas páginas nom tenhem cabimento o ataque às entidades ou às pessoas nem o insulto como alegados argumentos. Os comentários serám geridos e, no seu caso, eliminados, consoante esses critérios.
Aviso sobre Dados Pessoais: De conformidade com o estabelecido na Lei Orgánica 15/1999 de Proteçom de Dados de Caráter Pessoal, enviando o teu email estás conforme com a inclusom dos teus dados num arquivo da titularidade da AC Diário Liberdade. O fim desse arquivo é possibilitar a adequada gestom dos comentários. Possues os direitos de acesso, cancelamento, retificaçom e oposiçom desses dados, e podes exercé-los escrevendo para diarioliberdade@gmail.com, indicando no assunto do email "LOPD - Comentários".

Código de segurança
Atualizar

Quem somos | Info legal | Publicidade | Copyleft © 2010 Diário Liberdade.

Contacto: info [arroba] diarioliberdade.org | Telf: (+34) 717714759

Desenhado por Ritech

O Diário Liberdade utiliza cookies para o melhor funcionamento do portal.

O uso deste site implica a aceitaçom do uso das ditas cookies. Podes obter mais informaçom aqui

Aceitar