Publicidade

Diário Liberdade
Quinta, 07 Dezembro 2017 19:47 Última modificação em Quarta, 13 Dezembro 2017 00:29

Acompanhantes internacionais reconhecem transparência do sistema eleitoral venezuelano

Avalie este item
(1 Voto)
País: Venezuela / Reportagens / Fonte: AVN

O presidente do Conselho de Especialistas Eleitorais da América Latina (Ceela), Nicanor Moscoso, ratificou nesta quinta-feira que a confiabilidade do sistema eleitoral venezuelano radica em sua condição auditável, que oferece aos participantes elementos que certificam a transparência dos resultados, tal como puderam constatar em diversas eleições que acompanharam no país.

"O sistema eleitoral venezuelano é o mais auditado do mundo e cada cidadão deve se sentir tranquilo que seu voto conta e está seguro. Mais uma vez, em 10 de dezembro, nas eleições municipais, entregará aos venezuelanos e venezuelanas resultados reais de sua vontade democrática", declarou na sede do Conselho Nacional Eleitoral (CNE), em Caracas, durante o início do programa de acompanhamento internacional para as eleições municipais do domingo.

Moscoso afirmou que a transparência do sistema totalmente automatizado, sua técnica, sua administração e seus resultados já não são temas de maior discussão internacional. "É impossível evadir o sistema de controle automatizado, que é uma garantia plena", disse.

"É um processo seguro, auditável, daí que os resultados eleitorais não puderam ser rebatidos formalmente com denúncias que ameritem sequer a investigação, porque para demonstrar que existiu uma fraude tem que apresentar a prova e as atas para comparar a diferença que possa existir nos resultados emitidos pelo organismo eleitoral", explicou.

Ele destacou que no caso venezuelano, a realização de auditorias comprova com mais de 55 % das urnas eletrônicas que o voto emitido pelas máquinas corresponde à vontade da população.

No encontro com acompanhantes internacionais, Augusto Aguilar, autoridade dos organismos eleitorais de Honduras, considerou o sistema eleitoral venezuelano como um dos melhores da América e do mundo.

"Parabenizamos os venezuelanos por sua sistemática eleitoral e pela forma de transparência, com um nível de credibilidade muito elevado e nós somos testemunhas desta perfeição, desse melhoramento que em cada processo teve o sistema eleitoral da República Bolivariana da Venezuela", destacou.

Moscoso convivdou a população participar de maneira cívica nas eleições municipais para eleger 335 prefeitos do país e para o qual estão convocados a votar 19.740.846 eleitores: 19.514.561 venezuelanos e 226.285 estrangeiros, incluídos os eleitores do Distrito Capital e para a eleição do governador do Zulia, com 2.452.432 eleitores.

Diário Liberdade é um projeto sem fins lucrativos, mas cuja atividade gera uns gastos fixos importantes em hosting, domínios, manutençom e programaçom. Com a tua ajuda, poderemos manter o projeto livre e fazê-lo crescer em conteúdos e funcionalidades.

Doaçom de valor livre:

Microdoaçom de 3 euro:

Adicionar comentário

Diário Liberdade defende a discussom política livre, aberta e fraterna entre as pessoas e as correntes que fam parte da esquerda revolucionária. Porém, nestas páginas nom tenhem cabimento o ataque às entidades ou às pessoas nem o insulto como alegados argumentos. Os comentários serám geridos e, no seu caso, eliminados, consoante esses critérios.
Aviso sobre Dados Pessoais: De conformidade com o estabelecido na Lei Orgánica 15/1999 de Proteçom de Dados de Caráter Pessoal, enviando o teu email estás conforme com a inclusom dos teus dados num arquivo da titularidade da AC Diário Liberdade. O fim desse arquivo é possibilitar a adequada gestom dos comentários. Possues os direitos de acesso, cancelamento, retificaçom e oposiçom desses dados, e podes exercé-los escrevendo para diarioliberdade@gmail.com, indicando no assunto do email "LOPD - Comentários".

Código de segurança
Atualizar

Quem somos | Info legal | Publicidade | Copyleft © 2010 Diário Liberdade.

Contacto: info [arroba] diarioliberdade.org | Telf: (+34) 717714759

Desenhado por Ritech

O Diário Liberdade utiliza cookies para o melhor funcionamento do portal.

O uso deste site implica a aceitaçom do uso das ditas cookies. Podes obter mais informaçom aqui

Aceitar