Publicidade

Diário Liberdade
Domingo, 04 Fevereiro 2018 21:25 Última modificação em Sábado, 10 Fevereiro 2018 15:40

Marcham na Venezuela em comemoração à rebelião cívico-militar liderada por Chávez

Avalie este item
(1 Voto)
País: Venezuela / Reportagens / Fonte: Diário Liberdade

Uma grande manifestação ocorreu hoje (04) em Caracas, para comemorar os 26 anos da rebelião cívico-militar de 4 de fevereiro de 1992, quando Hugo Chávez assumiu a responsabilidade pelo fracasso da ação, que buscava derrubar o governo neoliberal de Carlos Andrés Pérez.

Milhares de pessoas saíram de vários pontos da capital venezuelana e se concentraram em frente ao Palácio de Miraflores, onde houve discursos de líderes chavistas, incluindo o presidente Nicolás Maduro.

"A rebelião do povo deve ser pemanente contra a guerra econômica, o imperialismo, a corrupção e os traidores", declarou Maduro diante da multidão que o apoia.

As camadas populares da sociedade venezuelana compareceram em peso ao ato, para apoiar Maduro e recordar os feitos de Chávez.

O acontecimento de 4 de fevereiro de 1992 é transcendental para o povo venezuelano, considerado um presságio para a Revolução Bolivariana que se iniciaria seis anos depois, com a vitória eleitoral do comandante.

"Companheiros, lamentavelmente, por ora, os nossos objetivos não foram alcançados", declarou Chávez ao assumir a responsabilidade pelo fracasso da rebelião, que contava com integrantes civis e militares da esquerda nacionalista, principalmente dentro do Movimento Bolivariano Revolucionário - 200, liderado pelo então tenente-coronel Hugo Chávez.

"Por ora", anos depois, se tornou um símbolo do espírito combativo e transformador de Chávez diante das classes desfavorecidas venezuelanas, que lembram da trajetória de seu comandante e sua tentativa de acabar com o sofrimento do povo que padecia as mazelas do neoliberalismo.

Atualmente, com uma nova ameaça sobre o povo venezuelano, desta vez de restauração neoliberal a partir da intervenção imperialista, o chavismo é um dos pilares da luta pela soberania dos povos latino-americanos. A mobilização em Caracas também demonstrou o apoio popular que recebe o presidente Maduro, herdeiro de Chávez, em sua candidatura para a reeleição nas presidenciais que ocorrerão em pouco tempo.

O governo bolivariano sob Maduro aproveita todas as datas comemorativas a respeito da independência e das festividades populares para mobilizar os trabalhadores e demais parcelas progressistas a não entregar o poder aos representantes da oligarquia e do imperialismo.

Diário Liberdade é um projeto sem fins lucrativos, mas cuja atividade gera uns gastos fixos importantes em hosting, domínios, manutençom e programaçom. Com a tua ajuda, poderemos manter o projeto livre e fazê-lo crescer em conteúdos e funcionalidades.

Doaçom de valor livre:

Microdoaçom de 3 euro:

Adicionar comentário

Diário Liberdade defende a discussom política livre, aberta e fraterna entre as pessoas e as correntes que fam parte da esquerda revolucionária. Porém, nestas páginas nom tenhem cabimento o ataque às entidades ou às pessoas nem o insulto como alegados argumentos. Os comentários serám geridos e, no seu caso, eliminados, consoante esses critérios.
Aviso sobre Dados Pessoais: De conformidade com o estabelecido na Lei Orgánica 15/1999 de Proteçom de Dados de Caráter Pessoal, enviando o teu email estás conforme com a inclusom dos teus dados num arquivo da titularidade da AC Diário Liberdade. O fim desse arquivo é possibilitar a adequada gestom dos comentários. Possues os direitos de acesso, cancelamento, retificaçom e oposiçom desses dados, e podes exercé-los escrevendo para diarioliberdade@gmail.com, indicando no assunto do email "LOPD - Comentários".

Código de segurança
Atualizar

Quem somos | Info legal | Publicidade | Copyleft © 2010 Diário Liberdade.

Contacto: info [arroba] diarioliberdade.org | Telf: (+34) 717714759

Desenhado por Ritech

O Diário Liberdade utiliza cookies para o melhor funcionamento do portal.

O uso deste site implica a aceitaçom do uso das ditas cookies. Podes obter mais informaçom aqui

Aceitar