Publicidade

Diário Liberdade
Sexta, 16 Novembro 2018 06:07 Última modificação em Terça, 20 Novembro 2018 21:14

Até agora, 9.360 migrantes voltaram para a Venezuela com plano Volta à Pátria

Avalie este item
(0 votos)
País: Venezuela / Migraçons / Fonte: AVN

Um total de 9.360 venezuelanos retornaram ao país com o plano Volta à Pátria que promove o governo da Venezuela: 76% voltaram pela via terrestre e 24% pela via aérea.

O maior número de venezuelanos regressou do Brasil: 6.663 pessoas, seguidos por Peru com 1.004; Equador 919; Colômbia 325.

Outros 186 retornaram da República Dominicana; 171 da Argentina; 91 do Chile e um do Panamá, segundo boletim informativo divulgado pelo Ministério das Relações Exteriores.

A ponte aérea, criada pelo chefe de Estado, Nicolás Maduro, fez até o momento 25 voos. Destes 10 partiram do Peru, outros 10 do Equador, dois chegaram ao país provenientes da Argentina e República Dominicana respectivamente, e um do Chile.

Dos venezuelanos que voltaram, 56% são mujeres e 44% homens. Dados oficiais mostram que  66% dos repatriados são adultos, 15% adolescentes, 11% idosos e 8% crianças.

Sessenta por cento dos venezuelanos que se inscreveram no plano voluntário de retorno, identificaram problemas econômicos e a impossibilidade de conseguir um emprego digno nos países que migraram como primeiro motivo para regressar.

Outro motivo foi a constante intimidação no pais receptor, relatada por 47% dos venezuelanos, que denunciaram episódios de xenofobia, exploração, maus-tratos laboral e social.

Um total de 9.565 venezuelanos estão registrado nas embaixadas e consulados venezuelanos para retornar ao país com o plano Volta à Pátria.

O programa tem o objetivo de apoiar os venezuelanos que migraram, mas que ao encontrar uma realidade adversa em outros países, agora desejam voltar à Venezuela, com a premissa de estudar, trabalhar para a paz e a prosperidade socioeconômica da nação.

Este programa contempla três fases: o registro no programa, a operação logística, o translado à Venezuela e a inserção no sistema de proteção social do governo bolivariano.

Diário Liberdade é um projeto sem fins lucrativos, mas cuja atividade gera uns gastos fixos importantes em hosting, domínios, manutençom e programaçom. Com a tua ajuda, poderemos manter o projeto livre e fazê-lo crescer em conteúdos e funcionalidades.

Doaçom de valor livre:

Microdoaçom de 3 euro:

Adicionar comentário

Diário Liberdade defende a discussom política livre, aberta e fraterna entre as pessoas e as correntes que fam parte da esquerda revolucionária. Porém, nestas páginas nom tenhem cabimento o ataque às entidades ou às pessoas nem o insulto como alegados argumentos. Os comentários serám geridos e, no seu caso, eliminados, consoante esses critérios.
Aviso sobre Dados Pessoais: De conformidade com o estabelecido na Lei Orgánica 15/1999 de Proteçom de Dados de Caráter Pessoal, enviando o teu email estás conforme com a inclusom dos teus dados num arquivo da titularidade da AC Diário Liberdade. O fim desse arquivo é possibilitar a adequada gestom dos comentários. Possues os direitos de acesso, cancelamento, retificaçom e oposiçom desses dados, e podes exercé-los escrevendo para diarioliberdade@gmail.com, indicando no assunto do email "LOPD - Comentários".

Código de segurança
Atualizar

Quem somos | Info legal | Publicidade | Copyleft © 2010 Diário Liberdade.

Contacto: info [arroba] diarioliberdade.org | Telf: (+34) 717714759

Desenhado por Ritech

O Diário Liberdade utiliza cookies para o melhor funcionamento do portal.

O uso deste site implica a aceitaçom do uso das ditas cookies. Podes obter mais informaçom aqui

Aceitar