Publicidade

Diário Liberdade
Segunda, 03 Outubro 2016 00:20 Última modificação em Segunda, 03 Outubro 2016 00:23

Roger Waters a Peña Nieto: “os olhos do mundo o estão observando”

Avalie este item
(0 votos)
País: México / Cultura/Música / Fonte: Esquerda Diário

[Nancy Cázares] Durante o primeiro dos três concertos que ocorrerá na Cidade do México, Roger Waters expressou distintas mensagens de rechaço a Donald Trump, ao governo de Enrique Peña Nieto e à onda de violência policial nos Estados Unidos.

Muitos perguntavam-se se o convite do governo de Miguel Ángelo Mancera para tocar no Zócalo silenciaria as opiniões de Roger Waters, célebres por sei caráter crítico ao capitalismo, suas guerras e sua violência.

A resposta obtiveram durante o decorrer do primeiro concerto do fundador da lendária banda Pink Floyd, realizado no Foro Sol, na noite de 28 de setembro.

Aos gritos de “não queremos outro muro!”, Waters criticou Donald Trump e sua política xenófoba e racista. Nas telas do Foro podia-se ler a frase “Trump eres un pendejo” [“Trump é um idiota”].

No que decorreu, desde as primeiras canções de Pink Floyd, o concerto foi desdobrando-se pouco a pouco, por meio de imagens que acompanhavam o espetáculo, um discurso antirracista, com imagens dos protestos de Ferguson, Estados Unidos. Do mesmo modo, abordou temas como a crise de refugiados na Europa e os crimes do sionismo contra o povo Palestino.

Conforme o espetáculo avançava, as mensagens foram se fazendo mais concretas até que apareceu um porco de ar quente gigante com as legendas “Ni una más”, “Vivos se los llevaron”, “Nos faltan 43 e miles más” e “Fue el Estado”, consigna que comoveu o México em 2014, no marco dos protestos pelo desaparecimento dos 43 normalistas de Ayotzinapa. Seguiram-se consignas de “renuncia ya”, sob a qual milhares de pessoas se mobilizaram semanas atrás na Cidade do México.

Quase no final do concerto, Waters fez a leitura de um papel e, em espanhol, diante de mais de 58 mil pessoas, recordou seu encontro com familiares dos 43 de Ayotzinapa e questionou o governo de Enrique Peña Nieto pelo desaparecimento de mais de 28 mil pessoas durante sua administração.

Neste sábado, dia 1 de outubro, Waters dará um concerto gratuito no Zócalo da Cidade do México. A poucos dias de realizar-se, a Secretaria de Segurança Pública emitiu uma série de medidas restritivas que geraram descontentamento, pode-se consulá-las aqui.

Diário Liberdade é um projeto sem fins lucrativos, mas cuja atividade gera uns gastos fixos importantes em hosting, domínios, manutençom e programaçom. Com a tua ajuda, poderemos manter o projeto livre e fazê-lo crescer em conteúdos e funcionalidades.

Doaçom de valor livre:

Microdoaçom de 3 euro:

Adicionar comentário

Diário Liberdade defende a discussom política livre, aberta e fraterna entre as pessoas e as correntes que fam parte da esquerda revolucionária. Porém, nestas páginas nom tenhem cabimento o ataque às entidades ou às pessoas nem o insulto como alegados argumentos. Os comentários serám geridos e, no seu caso, eliminados, consoante esses critérios.
Aviso sobre Dados Pessoais: De conformidade com o estabelecido na Lei Orgánica 15/1999 de Proteçom de Dados de Caráter Pessoal, enviando o teu email estás conforme com a inclusom dos teus dados num arquivo da titularidade da AC Diário Liberdade. O fim desse arquivo é possibilitar a adequada gestom dos comentários. Possues os direitos de acesso, cancelamento, retificaçom e oposiçom desses dados, e podes exercé-los escrevendo para diarioliberdade@gmail.com, indicando no assunto do email "LOPD - Comentários".

Código de segurança
Atualizar

Quem somos | Info legal | Publicidade | Copyleft © 2010 Diário Liberdade.

Contacto: info [arroba] diarioliberdade.org | Telf: (+34) 717714759

Desenhado por Ritech

O Diário Liberdade utiliza cookies para o melhor funcionamento do portal.

O uso deste site implica a aceitaçom do uso das ditas cookies. Podes obter mais informaçom aqui

Aceitar