Publicidade

Diário Liberdade
Publicidade
Publicidade
Quarta, 01 Janeiro 2020 21:41 Última modificação em Quarta, 01 Janeiro 2020 21:54

Leia o discurso na íntegra: Xi Jinping anuncia 2020 como o ano da erradicação da pobreza na China

Avalie este item
(3 votos)
País: China / Institucional / Fonte: Vermelho

Governo comunista vai tirar da miséria toda a população rural que, hoje, vive abaixo da linha da pobreza

O presidente Xi Jinping elegeu 2020 como ano “crucial para ganhar a batalha contra a pobreza” na China. Segundo ele, o governo comunista vai tirar da miséria toda a população rural que, hoje, vive abaixo da linha da pobreza. Um programa oficial se estenderá por todos os distritos chineses subdesenvolvidos. “O alarme soou. Devemos trabalhar em conjunto e duramente para assegurar a vitória na batalha”, afirmou Xi, em discurso de Ano-Novo transmitido pelo Grupo de Mídia da China e pelas internet.

Xi declarou que, após mais um ano de crescimento econômico chinês acima da média mundial, o PIB do país se aproxima de 100 trilhões de yuans, enquanto a renda per capita está em torno de US$ 10 mil dólares (cerca de 70 mil yuans). Mas o desafio de acabar com a miséria não terminou: “Em 2019, suamos e trabalhamos arduamente. Prosseguimos com esforços concretos rumo aos êxitos.” No último ano, conforme números oficiais, mais de 10 milhões de pessoas, em cerca de 340 distritos, saíram da pobreza em toda a China.

No discurso, Xi abordou também as manifestações em Hong Kong. “A situação tem sido uma preocupação de todos nos últimos meses”, disse. “Sem um ambiente harmonioso e estável, como poderá haver um lar onde as pessoas possam viver e trabalhar, felizes? Sinceramente esperamos o melhor para Hong Kong e para os compatriotas de Hong Kong.”

Segundo o presidente chinês, a História tem tempos pacíficos e agitados – mas a grande nação liderada pelo Partido Comunista está pronta para enfrentar contratempos. “Não temos medo de ventos e chuvas ou de qualquer tipo de dificuldades”, afirmou. A China seguirá “inabalavelmente o caminho do desenvolvimento pacífico, salvaguardará a paz mundial e promoverá o desenvolvimento comum”.

Xi recordou, ainda, seus encontros com líderes de vários países ao longo de 2019. Nessas rodadas, o presidente compartilhou as propostas da China, promovendo a amizade e reforçando o consenso. Atualmente, a nação chinesa mantém relações diplomáticas com 180 países. “Temos amigos em cada canto do mundo”, concluiu.

Sobre outros avanços do país em 2019, Xi listou exemplos que confirmam o protagonismo econômico e geopolítico da China no século 21. “Estes êxitos são resultados da sabedoria e esforços dos trabalhadores da nova era e mostraram a imagem elegante e a força da China”, disse. Entre os feitos, o presidente destacou:

O desenvolvimento coordenado Jing-Jin-Ji (Beijing-Tianjin-Hebei), o desenvolvimento da Faixa Econômica do Rio Yangtsé, a construção da Região da Grande Baía Guangdong-Hong Kong-Macau e o desenvolvimento integrado do Delta do Rio Yangtsé;

A proteção ecológica e o desenvolvimento de alta qualidade em prol do Rio Amarelo, que “tornaram uma estratégia nacional”;

O pouso da sonda espacial Chang’e-4 ao lado oculto da Lua, uma conquista sem precedentes “na história da humanidade”;

O lançamento do terceiro foguete portador pesado da série Longa Marcha 5;

A primeira chegada de uma embarcação chinesa – o navio quebra-gelo Dragão de Neve 2 – ao Polo Sul;

A fase final do sistema de navegação global BeiDou;

A autorização para o uso comercial do 5G foi autorizado;

A inauguração do moderno Aeroporto Internacional Daxing em Beijing (Pequim).

Da Redação, com agências

Eis o discurso do presidente chinês na íntegra

Caramadas, amigos, senhoras e senhores:

“O tempo não para por ninguém, e as estações mudam constantemente.” Com 2019 à porta, gostaria de apresentar aqui em Beijing votos de felicidade a todos vocês.

2018 foi um ano pelo que passamos com determinação e muitas realizações. Neste ano, ao superar diversos riscos e desafios, nós promovemos o desenvolvimento econômico de alta qualidade, aceleramos a substituição das forças motrizes velhas pelas novas, e mantivemos a operação econômica numa faixa razoável. Nós dedicamos esforços na luta em defesa do céu azul, da água limpa e da terra despoluída, aceleramos o desenvolvimento de diversos programas relacionados ao bem-estar da população e elevamos constantemente o seu padrão de vida. Ainda foram implementadas de forma estável as estratégias nacionais, como o desenvolvimento coordenado da região Beijing–Tianjin–Hebei, o desenvolvimento do Cinturão Econômico do Rio Yangtzé e a construção da Área da Grande Baía Guangdong-Hong Kong-Macau. Durante as viagens de inspeção pelo país, tenho visto com muita alegria as duas margens arborizadas do rio Yangtzé, um mar de arroz no terreno experimental Dadihao de 1.100 hectares em Jiansanjiang, o vigoroso porto de Qianhai em Shenzhen e o dinâmico parque da alta tecnologia de Zhangjiang em Shanghai, bem como a grande ponte que liga Hong Kong, Zhuhai e Macau. Todas essas realizações resultaram dos esforços e suores do povo chinês de todas as etnias que são empreendedores da nova era.

Neste ano, a China continua mudando sua fisionomia por meio de esforços com o “Fabricado pela China”, “Criado pela China” e “Construído pela China”. A sonda lunar Chang’e-4 foi lançada com sucesso; o segundo porta-aviões partiu para a navegação experimental; a aeronave anfíbia desenvolvida pelo próprio país estreou no mar; e o sistema de navegação por satélite Beidou marcou passos sólidos rumo à rede global. Queria aproveitar essa ocasião para expressar saudações a todos os cientistas, engenheiros, mestres nacionais, construtores e participantes que contribuíram para esses êxitos.

Neste ano, temos obtido êxitos notáveis no combate à pobreza. Em todo o país, outros 125 distritos e dez milhões de habitantes rurais carentes saíram da pobreza. O país diminuiu o preço de 17 medicamentos contra o câncer e os incluiu na lista do seguro médico, também conseguiu avanços em resolver a questão de empobrecimento pela doença. Tenho a preocupação com os camaradas que trabalham na linha de frente da luta contra a pobreza. Mais de 2,8 milhões de primeiros secretários partidários e quadros acreditados em aldeias pobres trabalharam com muita dedicação. Desejo-lhes boa saúde.

Tenho sempre na minha mente as pessoas em dificuldade. Na aldeia de Sanhe em Liangshan da província de Sichuan, visitei as duas famílias da etnia Yi. Na aldeia de Sanjianxi em Ji’nan da província de Shandong, sentei-me junto com a família de Zhao Shunli para uma conversa sobre sua cotidiana. Na comunidade residencial Donghuayuan em Fushun da província de Liaoning, fui à casa de Chen Yufang para conhecer a situação dela após a relocação livre da área de risco. Na aldeia de Lianzhang em Qingyuan da província de Guangdong, conversei com Lu Yihe sobre medidas da saída da pobreza. Posso recordar vividamente seus rostos sinceros e simples. Pela ocasião do Ano Novo, desejo aos habitantes rurais uma vida cada dia melhor e próspera.

Neste ano, celebramos solenemente o 40º aniversário da reforma e abertura, realizamos a reforma sistemática, abrangente e reconstrutiva dos órgãos tanto do Partido como do Estado, adotamos mais de 100 medidas importantes de reforma, organizamos a primeira Exposição Internacional de Importação da China, e iniciamos a construção da zona piloto de livre comércio em Hainan. O mundo testemunha a aceleração chinesa da reforma e abertura, também a determinação do país para levar ao fim esta estratégia. Os nossos passos de reforma jamais vão parar, enquanto a nossa porta se abrirá cada vez mais.

Tenho notado que neste ano, a maioria do primeiro grupo de universitários após a recuperação do vestibular nacional em 1977 já se aposentou, enquanto um grande número de jovens nascidos após 2000 entraram em universidades. Mais de 100 milhões de pessoas do meio rural estão se tornando gradualmente residentes permanentes urbanos; 13 milhões de pessoas encontraram o emprego na cidade; e começou a construção de 5,8 milhões de unidades habitacionais para resolver a questão de casas degradadas, para que novos residentes urbanos possam ter moradias adequadas. Muitos habitantes de Hong Kong, Macau e Taiwan receberam a permissão de residência na parte continental. Hong Kong se integrou na rede nacional da ferrovia de alta velocidade. A China, cuja população em circulação, está cheia de dinâmica para o desenvolvimento e a prosperidade. Nós estamos correndo a toda velocidade em busca do nosso sonho.

Neste momento, gostaria de mencionar alguns nomes que brilham como luz guia, incluindo Nan Rendong, com o nome de quem foi batizado um asteroide; Lin Junde e Zhang Chao, que foram acrescentados à lista de nomes de soldados exemplares do Exército Popular de Libertação; Wang Jicai, quem servia em uma ilha fronteiriça por 32 anos; Huang Qun, Song Yuecai e Jiang Kaibin, que sacrificaram a vida para proteger uma plataforma experimental, bem como outros heróis que se sacrificaram pelo país e pelo povo. Todos eles são as pessoas mais amadas na nova era, e nós devemos lembrá-los para sempre e aprender com eles.

Neste ano, a China recebeu muitos amigos, tanto velhos quanto novos. Sediamos várias atividades diplomáticas, como a Conferência Anual do Fórum de Boao para a Ásia, a Cúpula da Organização de Cooperação de Shanghai em Qingdao e a Cúpula do Fórum de Cooperação China-África em Beijing, nas quais apresentamos as propostas chinesas e emitimos a voz chinesa. Eu e meus colegas visitamos cinco continentes, participamos de diversas atividades diplomáticas de grande importância, e trocamos opiniões amplamente com líderes de diversos países, consolidando, assim, a amizade, aumentando a confiança mútua e ampliando o nosso círculo de amigos.

Em 2019, vamos celebrar solenemente o 70º aniversário da fundação da República Popular da China. O nosso país tem trilhado um caminho espinhoso e experimentado tempestades durante o percurso de 70 anos. O povo é o fundamento sólido da república, também a maior fonte de convicção da nossa governança. Ao longo dos anos, apoiando-se nos próprios esforços e trabalhando de forma árdua, o povo chinês criou um milagre chinês admirado pelo mundo. Olhando para o futuro, apesar de dificuldades e desafios a serem enfrentados no caminho a frente, devemos apoiar-nos no povo, persistir nos próprios esforços e no trabalho árduo e manter a convicção sólida como rocha, a dinâmica de lutar contra o tempo e a perseverança inabalável, a fim de levar adiante a grande causa sem precedentes com passos firmes.

Em 2019, haverá tanto oportunidades quanto desafios que nos exigem o trabalho de mãos dadas e de maiores esforços. As políticas de redução de impostos e tarifas devem ser aplicadas de forma eficaz para aliviar a carga de empresas. Temos de respeitar sinceramente os talentos de todas as áreas para inspirar sua dinâmica de inovação e criação. É necessário escutar opiniões dos quadros de base para dar o entusiasmo pelas realizações àqueles que ousem assumir a responsabilidade e fazer novas conquistas. Devemos manter-nos concentrados e esforçar-nos para concluir como o previsto a tarefa de retirar mais de 10 milhões de habitantes rurais da pobreza. Temos de cuidar dos militares já aposentados, pois eles têm dado a grande contribuição ao país. Ainda neste momento, entregadores, limpadores de rua, taxistas e milhares de outras pessoas permanecem trabalhando com diligência. Agradecemos aos trabalhadores como eles que contribuem para a criação e defesa da nossa bela sociedade. O trabalho deles merece a nossa apreciação.

Olhando para o mundo em geral, estamos encarando um período de grande transformação raramente visto no centenário. Independentemente de mudanças no cenário internacional, a China não alterará sua convicção e determinação em defender a soberania e segurança nacionais, bem como sua sinceridade e vontade em salvaguardar a paz mundial e impulsionar o desenvolvimento comum. Nós continuaremos a promover a implementação da iniciativa “Cinturão e Rota”, e impulsionar a formação de uma comunidade de futuro compartilhado para a humanidade, nos empenhando em construir um mundo mais próspero e belo.

Ao tocar o sino de Ano Novo, vamos abraçar o ano de 2019 com toda a confiança e expectativa.

Melhores votos à China e melhores votos ao mundo.

Obrigado a todos!

Diário Liberdade é um projeto sem fins lucrativos, mas cuja atividade gera uns gastos fixos importantes em hosting, domínios, manutençom e programaçom. Com a tua ajuda, poderemos manter o projeto livre e fazê-lo crescer em conteúdos e funcionalidades.

Doaçom de valor livre:

Microdoaçom de 3 euro:

Adicionar comentário

Diário Liberdade defende a discussom política livre, aberta e fraterna entre as pessoas e as correntes que fam parte da esquerda revolucionária. Porém, nestas páginas nom tenhem cabimento o ataque às entidades ou às pessoas nem o insulto como alegados argumentos. Os comentários serám geridos e, no seu caso, eliminados, consoante esses critérios.
Aviso sobre Dados Pessoais: De conformidade com o estabelecido na Lei Orgánica 15/1999 de Proteçom de Dados de Caráter Pessoal, enviando o teu email estás conforme com a inclusom dos teus dados num arquivo da titularidade da AC Diário Liberdade. O fim desse arquivo é possibilitar a adequada gestom dos comentários. Possues os direitos de acesso, cancelamento, retificaçom e oposiçom desses dados, e podes exercé-los escrevendo para diarioliberdade@gmail.com, indicando no assunto do email "LOPD - Comentários".

Código de segurança
Atualizar

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Quem somos | Info legal | Publicidade | Copyleft © 2010 Diário Liberdade.

Contacto: info [arroba] diarioliberdade.org | Telf: (+34) 717714759

Desenhado por Ritech

O Diário Liberdade utiliza cookies para o melhor funcionamento do portal.

O uso deste site implica a aceitaçom do uso das ditas cookies. Podes obter mais informaçom aqui

Aceitar