Publicidade

Diário Liberdade
Publicidade
Publicidade
Quarta, 11 Janeiro 2017 15:54 Última modificação em Quarta, 11 Janeiro 2017 15:59

Mais repressão é a saída para combater a crise penitenciária?

Avalie este item
(0 votos)
País: Brasil / Repressom e direitos humanos / Fonte: Esquerda Diário
No dia 5 de janeiro, o ministro da justiça Alexandre de Moraes culpou a empresa pelas mortes, ressaltando que a responsabilidade é da empresa.

Em suas palavras "A responsabilidade vai ser analisada pela força-tarefa que realiza a investigação, mas o presídio é terceirizado. De cara, basta verificar que houve falhas da empresa. Não é possível que entrem armas branca e de fogo na unidade prisional’’.

O texto afirma que a atuação da empresa nas oito unidades que gere no Amazonas e no Tocantis está dentro dos limites para empresa privadas de acordo com Lei de Execução Penal.

Frente a este problema, Temer marcou para a manhã desta quarta feira um encontro com os deputados da ’’Bancada da Bala’’. O grupo vai apresentar suas ideias para responder à crise do sistema penitenciário. A principal proposta é a criação do Ministério da Segurança Pública.

Numa conversa prévia com Rodrigo Maia, os parlamentares estiveram no Planalto para expor esta sugestão. Maia disse ser simpático à causa e lembrou que o próprio Temer já foi secretário de Segurança de São Paulo e já defendeu anteriormente a criação de um ministério específico para o setor. De acordo com o Agora, nos anos 80 e 90, Temer ocupou a pasta de segurança em São Paulo chegando a defender a ’’Rota na rua’’.

A serviço do que está a repressão?

A crise no sistema penitenciário que se abriu em torno do massacre no Amazonas, o Estado e as empresas gestoras do sistema prisional, apesar de discutir de quem deve ser a responsabilidade da repressão, ambas concordam que a saída para o problema da segurança é reprimir a população pobre que está dentro e fora dos presídios. Na verdade, ambas as partes propõem a velha formula que é incapaz de dar certo.

Qualquer pacote de ’’segurança’’ do Estado não pode garantir a segurança de ninguém, sendo apenas mais um pretexto para aumentar a repressão contra os trabalhadores e os demais setores populares da sociedade. Vale a pena lembrar que quem está por trás da proposta do Ministério da Segurança é a bancada da bala, que tem a intenção de ganhar mais influência dentro do governo golpista para destilar o seu ódio contra a população pobre, mas também para favorecer as empresas armamentistas e de segurança que financiaram as suas respectivas campanhas.

A mesma polícia que manda a juventude negra para as prisões é a que reprime o professor da rede pública na sua luta em defesa da educação pública, reprime os trabalhadores em greve e a juventude nas ruas em defesa de seus direitos. Em tempos de crise econômica e medidas impopulares, o governo precisa se preparar contra qualquer resistência que virá por parte dos trabalhadores e fortalecer a repressão é fundamental para garantir que os ataques sejam implementados.

A saída para combater a violência social é mais educação pública de qualidade, trabalho digno, acesso à cultura, lazer e direitos sociais. Somente os trabalhadores de forma independente, através de sua luta, podem garantir o mínimo para que a maioria da sociedade possa viver dignamente.

Diário Liberdade é um projeto sem fins lucrativos, mas cuja atividade gera uns gastos fixos importantes em hosting, domínios, manutençom e programaçom. Com a tua ajuda, poderemos manter o projeto livre e fazê-lo crescer em conteúdos e funcionalidades.

Doaçom de valor livre:

Microdoaçom de 3 euro:

Adicionar comentário

Diário Liberdade defende a discussom política livre, aberta e fraterna entre as pessoas e as correntes que fam parte da esquerda revolucionária. Porém, nestas páginas nom tenhem cabimento o ataque às entidades ou às pessoas nem o insulto como alegados argumentos. Os comentários serám geridos e, no seu caso, eliminados, consoante esses critérios.
Aviso sobre Dados Pessoais: De conformidade com o estabelecido na Lei Orgánica 15/1999 de Proteçom de Dados de Caráter Pessoal, enviando o teu email estás conforme com a inclusom dos teus dados num arquivo da titularidade da AC Diário Liberdade. O fim desse arquivo é possibilitar a adequada gestom dos comentários. Possues os direitos de acesso, cancelamento, retificaçom e oposiçom desses dados, e podes exercé-los escrevendo para diarioliberdade@gmail.com, indicando no assunto do email "LOPD - Comentários".

Código de segurança
Atualizar

Publicidade
Publicidade

Quem somos | Info legal | Publicidade | Copyleft © 2010 Diário Liberdade.

Contacto: info [arroba] diarioliberdade.org | Telf: (+34) 717714759

Desenhado por Ritech

O Diário Liberdade utiliza cookies para o melhor funcionamento do portal.

O uso deste site implica a aceitaçom do uso das ditas cookies. Podes obter mais informaçom aqui

Aceitar