Publicidade

Diário Liberdade
Publicidade
Publicidade
Sábado, 13 Mai 2017 06:06 Última modificação em Terça, 16 Mai 2017 23:27

Morre Antonio Candido, um dos mais importantes sociólogos do Brasil

Avalie este item
(0 votos)
País: Brasil / Batalha de ideias / Fonte: Vermelho

Morreu nesta sexta-feira (12), em São Paulo, Antonio Candido, um dos maiores sociólogos e críticos literários do país. Neste momento conturbado da política nacional, o Brasil perde um dos intelectuais que muito contribuiu com a defesa das liberdades democráticas.

Antonio Candido foi professor de Literatura na USP, entre suas muitas obras, destaca-se a Formação da Literatura Brasileira (1959), na qual estuda os momentos decisivos da formação do sistema literário nacional.

Ao lado de outros intelectuais, como Sérgio Buarque de Holanda (1902-1982), participou da fundação do PT, em 1980. Entre os prêmios que recebeu estão o Camões, em 1998, e o Prêmio Internacional Alfonso Reyes, no México, em 2005.

Candido foi casado com Gilda de Mello e Souza, professora de Estética no Departamento de FFLCH-USP, que morreu em 2005. Ele deixa as filhas e também professoras de História da USP Laura de Mello e Souza e Marina de Mello e Souza.

O intelectual nasceu no Rio de Janeiro, em 24 de julho de 1918, e durante a infância não frequentou a escola, foi educado em casa pela mãe professora. Em 1937 ingressou na universidade nos cursos de Direito e Ciências Sociais da USP. Oito anos mais tarde, em 1945, tornou-se livre-docente de literatura brasileira e em 1954 doutor em Ciências Sociais.

Em 1974, passou a ser professor titular de teoria literária e literatura comparada da USP, cargo em que se aposentou em 1978. Além da destacada Formação da Literatura Brasileira, destacam-se seus estudos sociológicos sobre o “caipira paulista e sua transformação” em Os Parceiros do Rio Bonito (1964).

A notícia foi divulgada pela família, que não revelou a causa da morte do intelectual de 98 anos. O velório acontece até as 17 horas no hospital Albert Einstein, na capital paulista.

Diário Liberdade é um projeto sem fins lucrativos, mas cuja atividade gera uns gastos fixos importantes em hosting, domínios, manutençom e programaçom. Com a tua ajuda, poderemos manter o projeto livre e fazê-lo crescer em conteúdos e funcionalidades.

Doaçom de valor livre:

Microdoaçom de 3 euro:

Adicionar comentário

Diário Liberdade defende a discussom política livre, aberta e fraterna entre as pessoas e as correntes que fam parte da esquerda revolucionária. Porém, nestas páginas nom tenhem cabimento o ataque às entidades ou às pessoas nem o insulto como alegados argumentos. Os comentários serám geridos e, no seu caso, eliminados, consoante esses critérios.
Aviso sobre Dados Pessoais: De conformidade com o estabelecido na Lei Orgánica 15/1999 de Proteçom de Dados de Caráter Pessoal, enviando o teu email estás conforme com a inclusom dos teus dados num arquivo da titularidade da AC Diário Liberdade. O fim desse arquivo é possibilitar a adequada gestom dos comentários. Possues os direitos de acesso, cancelamento, retificaçom e oposiçom desses dados, e podes exercé-los escrevendo para diarioliberdade@gmail.com, indicando no assunto do email "LOPD - Comentários".

Código de segurança
Atualizar

Publicidade
Publicidade

Quem somos | Info legal | Publicidade | Copyleft © 2010 Diário Liberdade.

Contacto: info [arroba] diarioliberdade.org | Telf: (+34) 717714759

Desenhado por Ritech

O Diário Liberdade utiliza cookies para o melhor funcionamento do portal.

O uso deste site implica a aceitaçom do uso das ditas cookies. Podes obter mais informaçom aqui

Aceitar