Publicidade

Diário Liberdade
Publicidade
Publicidade
Quinta, 08 Junho 2017 17:41 Última modificação em Terça, 13 Junho 2017 13:25

Prefeito de São Paulo, João Doria quer censurar conto de ficção

Avalie este item
(2 votos)
País: Brasil / Repressom e direitos humanos / Fonte: Diário Liberdade

O prefeito de São Paulo, João Doria Jr., pediu à Justiça nesta quinta-feira (8) a remoção de um conto publicado no Diário Causa Operária Online, site de notícias do PCO, datado de 28 de abril, mesmo dia da greve geral.

Como informa o site JOTA, a defesa de Doria exigiu a remoção da URL do texto e que o site, o autor (William Dunne) e o PCO não cometam mais “prática semelhante”.

Trata-se de um conto fictício, no qual o prefeito de São Paulo é morto violentamente pela população após “anos de fúria acumulada” nos quais, sob Doria, a prefeitura de São Paulo oprimiu as classes populares. No dia da greve geral, a brutal repressão policial foi a gota d'água, narra o autor do conto.

Doria tem somente seis meses de mandato à frente da prefeitura da principal cidade do País, mas realmente sua “gestão” parece dura anos. Fora as atitudes pessoais do empresário milionário que virou prefeito graças ao apoio incondicional da grande mídia (a mesma que quer levá-lo à presidência da República), Doria já causou grande estrago às condições de vida da maioria da população: privatizações, repressão brutal da polícia, cortes de gastos em setores essenciais para os pobres – como educação e saúde públicas –, desocupação de sem tetos, entre outros.

Na semana que se encerrou com a greve geral, no final de abril, Doria ameaçou cortar o ponto dos funcionários públicos que aderissem, ferindo o direito à greve, e chamou os grevistas de “preguiçosos” e “vagabundos”. Provavelmente muitos trabalhadores realmente têm vontade de tratar Doria como ele foi tratado de forma fictícia no conto de Dunne.

Contra a liberdade de expressão

Em apenas seis meses de mandato, já acumula um vasto histórico de cerceamento à liberdade de expressão.

Também em abril, advogados do prefeito pediram para usuários do Facebook alterarem conteúdos próprios que pudessem prejudicar a imagem de Doria.

Outra tentativa de censura nas redes sociais foi o pedido de remoção de um evento no Facebook que convocava protestos contra mudanças na organização da tradicional Virada Cultural. Na ocasião, a Justiça negou seu pedido, que incluía a identificação dos organizadores do evento.

Diário Liberdade é um projeto sem fins lucrativos, mas cuja atividade gera uns gastos fixos importantes em hosting, domínios, manutençom e programaçom. Com a tua ajuda, poderemos manter o projeto livre e fazê-lo crescer em conteúdos e funcionalidades.

Doaçom de valor livre:

Microdoaçom de 3 euro:

Adicionar comentário

Diário Liberdade defende a discussom política livre, aberta e fraterna entre as pessoas e as correntes que fam parte da esquerda revolucionária. Porém, nestas páginas nom tenhem cabimento o ataque às entidades ou às pessoas nem o insulto como alegados argumentos. Os comentários serám geridos e, no seu caso, eliminados, consoante esses critérios.
Aviso sobre Dados Pessoais: De conformidade com o estabelecido na Lei Orgánica 15/1999 de Proteçom de Dados de Caráter Pessoal, enviando o teu email estás conforme com a inclusom dos teus dados num arquivo da titularidade da AC Diário Liberdade. O fim desse arquivo é possibilitar a adequada gestom dos comentários. Possues os direitos de acesso, cancelamento, retificaçom e oposiçom desses dados, e podes exercé-los escrevendo para diarioliberdade@gmail.com, indicando no assunto do email "LOPD - Comentários".

Código de segurança
Atualizar

Publicidade
Publicidade

Quem somos | Info legal | Publicidade | Copyleft © 2010 Diário Liberdade.

Contacto: info [arroba] diarioliberdade.org | Telf: (+34) 717714759

Desenhado por Ritech

O Diário Liberdade utiliza cookies para o melhor funcionamento do portal.

O uso deste site implica a aceitaçom do uso das ditas cookies. Podes obter mais informaçom aqui

Aceitar