Publicidade

Diário Liberdade
Publicidade
Publicidade
Terça, 04 Setembro 2018 09:55 Última modificação em Segunda, 10 Setembro 2018 19:19

A perplexidade do mundo em relação ao Brasil

Avalie este item
(2 votos)
País: Brasil / Batalha de ideias / Fonte: Diário Liberdade

[Valter Xéu*] No sábado passado recebo uma ligação do jornalista iraniano Zanjani, editor do Pars Today e ex-adido cultural da embaixada do Irã em Brasília onde ficou por oito anos, pedindo informações sobre o que será da candidatura  presidencial do PT já que Lula teve a sua candidatura indeferida pelo TSE, onde a ministra Rosa Weber é a presidente de fato e direito mas quem apita é o ministro Barroso.

Expliquei ao colega iraniano o que deve acontecer daqui para frente e em seguida ele emendou outra pergunta, que era como os brasileiros deixaram o país chegar a essa situação onde de coadjuvante junto as grandes potências mundiais, agora o pais se desmancha com um governo que faz um esforço enorme para levar o país ao que era a cerca de 20 anos passados?

Zanjani lembrou que o Brasil tinha uma forte atuação na ONU, mediou conflitos na América Latina, com a criação do grupo amigos da Venezuela logo após a tentativa de golpe contra o governo Chavez, onde Estados Unidos e Espanha, dois apoiadores do golpe, se viram forçados a participar de um grupo onde eram minoria.

Na Ásia o Brasil mediou com a Turquia conversações com o Irã sobre o seu programa nuclear que estava em um foco de alta tensão e para as conversações o próprio presidente Obama deu sinalização, muito mais porque não acreditava que Brasil e a Turquia conseguiriam demover o presidente Ahmadinejad e o Líder supremo Khamenei.

Quando os EUA viram que o governo iraniano tinha decidido conversar com as potências sobre o seu programa nuclear, os Estados Unidos não aceitaram as conversações na ocasião, pois a trama era criar um conflito, o que era do interesse de Israel, Arábia Saudita e das potências do ocidente.

Na África, continente sempre deserdado pelo Brasil em governos passados onde o único ato de aproximação tinha acontecido nos anos setenta quando Geisel reconheceu a independência de Angola de Portugal. Daí em diante precisou Lula chegar ao Poder para que inúmeras embaixadas fossem abertas e o continente africano, depois da China, Alemanha, e Argentina, vinha em quarto lugar nas relações comerciais com o Brasil.

É triste para um país que tinha o respeito e admiração do mundo, assistir a essa degradação onde mídia, judiciário, executivo e legislativo mostram claramente que o poder é para eles e somente eles podem usufruir da maneira que bem entenderem.

Chegamos ao ponto de um candidato a presidente que deveria estar em um manicômio desfilar abertamente pelo país cujas propostas são as mais loucas e estúpidas já vistas em um candidato e, apesar disso tudo, com amplas possibilidades de chegar ao poder dentro dessa maquinação diabólica em que se tornou essa eleição, onde um troço que chamamos de judiciário escolhe a sua maneira quem deve ser candidato visando assim favorecer aquele onde apesar das evidências e dos delitos praticados no poder, e com as inúmeras denúncias pipocando de todos os lados, nada é julgado com a justiça ao seu lado fazendo o diabo para protegê-los.

Enfim, é o Brasil.

Um país que sonhávamos ser uma potência e figurando entre as sete maiores economias do mundo e agora essa merda que aí está por culpa exclusiva dessa bandidagem que tomou o país de assalto e domina todos os podres poderes da república.

Haja merda! 

*Valter Xéu e jornalista, diretor e editor de Pátria Latina, Irã News, revista pelo Mundo, Belarus News, é colaborador do Pravda e faz parte do grupo de colaboradores internacionais do Palestina Liberation

Diário Liberdade é um projeto sem fins lucrativos, mas cuja atividade gera uns gastos fixos importantes em hosting, domínios, manutençom e programaçom. Com a tua ajuda, poderemos manter o projeto livre e fazê-lo crescer em conteúdos e funcionalidades.

Doaçom de valor livre:

Microdoaçom de 3 euro:

Adicionar comentário

Diário Liberdade defende a discussom política livre, aberta e fraterna entre as pessoas e as correntes que fam parte da esquerda revolucionária. Porém, nestas páginas nom tenhem cabimento o ataque às entidades ou às pessoas nem o insulto como alegados argumentos. Os comentários serám geridos e, no seu caso, eliminados, consoante esses critérios.
Aviso sobre Dados Pessoais: De conformidade com o estabelecido na Lei Orgánica 15/1999 de Proteçom de Dados de Caráter Pessoal, enviando o teu email estás conforme com a inclusom dos teus dados num arquivo da titularidade da AC Diário Liberdade. O fim desse arquivo é possibilitar a adequada gestom dos comentários. Possues os direitos de acesso, cancelamento, retificaçom e oposiçom desses dados, e podes exercé-los escrevendo para diarioliberdade@gmail.com, indicando no assunto do email "LOPD - Comentários".

Código de segurança
Atualizar

Publicidade
Publicidade

Quem somos | Info legal | Publicidade | Copyleft © 2010 Diário Liberdade.

Contacto: info [arroba] diarioliberdade.org | Telf: (+34) 717714759

Desenhado por Ritech

O Diário Liberdade utiliza cookies para o melhor funcionamento do portal.

O uso deste site implica a aceitaçom do uso das ditas cookies. Podes obter mais informaçom aqui

Aceitar