Publicidade

Diário Liberdade
Domingo, 18 Dezembro 2016 18:48 Última modificação em Quarta, 21 Dezembro 2016 15:19

Má qualidade do ar se espalha e mata mundo afora

Avalie este item
(0 votos)
/ Consumo e meio natural / Fonte: Brasil de Fato

[Flávio Aguiar] Cerca de 1 milhão de pessoas morrem anualmente na China devido às más condições atmosféricas, segundo a OMS

Recentemente houve protestos em Pequim contra a má qualidade do ar, devido ao "smog" (smoke + fog, em inglês) que, nestes dias finais de outono, com suas inversões térmicas, se abateu sobre a cidade.

Os manifestantes começaram a colocar máscaras nos narizes das estátuas da cidade. A polícia começou a caçá-los. Deteve usuários de máscaras, interrogou jornalistas que as usavam...

Paralelamente, a Organização Mundial da Saúde (OMS) divulgou dados assustadores: cerca de 1 milhão de pessoas morrem anualmente na China, devido às más condições atmosféricas.

Mas acontece que na China tudo é muito grande, com seu bilhão e 300 milhões (pelo menos) de habitantes.

O relatório da OMS revelou dados mais assustadores ainda.

Os piores índices de óbitos devido às más condições atmosféricas estão... aqui na Europa, sobretudo na antiga Europa do Leste.

O pior índice é o da Ucrânia, em que 120 pessoas, para cada 100 mil habitantes, morrem devido a males derivados da poluição, por ano. Em segundo lugar vem a Bulgária, com 118. Depois a Bielo-Rússia, entre a Polônia e a Rússia, com 100. Em quarto, empatadas, a Armênia e a Bósnia-Herzegovina, com 92, e a seguir vem a Geórgia, com 90 e a Hungria, com 82.

A razão (?) chinesa é de 76 mortos por 100 mil habitantes. Alta, mas longe de ser a campeã. Aqui na Alemanha é de 33.

A brasileira não é tão má: 13. Assim mesmo, se levarmos em conta que nosso país tem mais de 200 milhões de habitantes, isto significa que 26 mil compatriotas morrem anualmente devido a más condições atmosféricas.

Mas podemos esperar que o nosso índice cresça. Além do ar estar se tornando irrespirável em muitas cidades brasileiras devido ao gás lacrimogênio lançado pelas PMs para reprimir os manifestantes contrários à PEC do Fim do Mundo, a 55, o congelamento dos investimentos em saúde, educação, em áreas sociais como habitação, transporte, proteção a crianças, adolescentes e idosos, além de no controle à poluição, desmatamento etc., certamente fará o percentual subir.

Mais uma vez o mundo se curvará ante o Brasil, e este ante sua "élite" burra, conservadora, provinciana e anacrônica. Sem falar em Wall Street, Washington etc.

Diário Liberdade é um projeto sem fins lucrativos, mas cuja atividade gera uns gastos fixos importantes em hosting, domínios, manutençom e programaçom. Com a tua ajuda, poderemos manter o projeto livre e fazê-lo crescer em conteúdos e funcionalidades.

Doaçom de valor livre:

Microdoaçom de 3 euro:

Adicionar comentário

Diário Liberdade defende a discussom política livre, aberta e fraterna entre as pessoas e as correntes que fam parte da esquerda revolucionária. Porém, nestas páginas nom tenhem cabimento o ataque às entidades ou às pessoas nem o insulto como alegados argumentos. Os comentários serám geridos e, no seu caso, eliminados, consoante esses critérios.
Aviso sobre Dados Pessoais: De conformidade com o estabelecido na Lei Orgánica 15/1999 de Proteçom de Dados de Caráter Pessoal, enviando o teu email estás conforme com a inclusom dos teus dados num arquivo da titularidade da AC Diário Liberdade. O fim desse arquivo é possibilitar a adequada gestom dos comentários. Possues os direitos de acesso, cancelamento, retificaçom e oposiçom desses dados, e podes exercé-los escrevendo para diarioliberdade@gmail.com, indicando no assunto do email "LOPD - Comentários".

Código de segurança
Atualizar

Quem somos | Info legal | Publicidade | Copyleft © 2010 Diário Liberdade.

Contacto: info [arroba] diarioliberdade.org | Telf: (+34) 717714759

Desenhado por Ritech

O Diário Liberdade utiliza cookies para o melhor funcionamento do portal.

O uso deste site implica a aceitaçom do uso das ditas cookies. Podes obter mais informaçom aqui

Aceitar