Publicidade

Diário Liberdade
Terça, 09 Mai 2017 15:04 Última modificação em Sexta, 02 Junho 2017 17:42

Comunistas poderão exercer cargos públicos pela primeira vez em mais de 60 anos na Califórnia

Avalie este item
(1 Voto)
País: Estados Unidos / Antifascismo e anti-racismo / Fonte: Diário Liberdade

A Assembleia do Estado da Califórnia aprovou nesta segunda-feira (8) um projeto de lei que modifica a lei de 1953 que permite a demissão de qualquer funcionário público que seja comunista ou simpatizante do Partido Comunista.

A lei atual diz que um servidor pode ser demitido por defender ou militar no Partido Comunista ou em uma organização que promove “a queda do Governo dos Estados Unidos ou de qualquer estado pela força ou violência”.

Também estabelece uma entrevista antes que o empregado exerça a função, na qual é questionado se tem alguma ligação com o comunismo.

Ela é datada de 1953 e teve como principal defensor o então senador Joseph McCarty, destacado anticomunista e líder da chamada “caça às bruxas” contra qualquer cidadão estadunidense suspeito de simpatizar com o comunismo.

Com a modificação, não haverá mais referência ao Partido Comunista, permitindo que funcionários públicos filiados ou simpatizantes dos diversos partidos que se declaram comunistas nos EUA possam exercer seus cargos sem perseguição política. Mas continuará havendo a restrição a empregados que defendem a derrubada do Governo pela força.

Segundo o relator da proposta, deputado Rob Bonta, trata-se apenas de uma “correção técnica” que busca “remover a referência para um rótulo que poderia ser mal empregado ou abusado”. A lei é o resultado de um dos “mais negros capítulos” da história dos EUA, afirmou Bonta.

No entanto, a votação foi apertada, obtendo uma maioria de 41 votos favoráveis. Deputados conservadores argumentaram que o comunismo ainda é uma ameaça e por isso a lei não deveria ser modificada.

A votação da proposta agora irá para o Senado.

Diário Liberdade é um projeto sem fins lucrativos, mas cuja atividade gera uns gastos fixos importantes em hosting, domínios, manutençom e programaçom. Com a tua ajuda, poderemos manter o projeto livre e fazê-lo crescer em conteúdos e funcionalidades.

Doaçom de valor livre:

Microdoaçom de 3 euro:

Adicionar comentário

Diário Liberdade defende a discussom política livre, aberta e fraterna entre as pessoas e as correntes que fam parte da esquerda revolucionária. Porém, nestas páginas nom tenhem cabimento o ataque às entidades ou às pessoas nem o insulto como alegados argumentos. Os comentários serám geridos e, no seu caso, eliminados, consoante esses critérios.
Aviso sobre Dados Pessoais: De conformidade com o estabelecido na Lei Orgánica 15/1999 de Proteçom de Dados de Caráter Pessoal, enviando o teu email estás conforme com a inclusom dos teus dados num arquivo da titularidade da AC Diário Liberdade. O fim desse arquivo é possibilitar a adequada gestom dos comentários. Possues os direitos de acesso, cancelamento, retificaçom e oposiçom desses dados, e podes exercé-los escrevendo para diarioliberdade@gmail.com, indicando no assunto do email "LOPD - Comentários".

Código de segurança
Atualizar

Quem somos | Info legal | Publicidade | Copyleft © 2010 Diário Liberdade.

Contacto: info [arroba] diarioliberdade.org | Telf: (+34) 717714759

Desenhado por Ritech

O Diário Liberdade utiliza cookies para o melhor funcionamento do portal.

O uso deste site implica a aceitaçom do uso das ditas cookies. Podes obter mais informaçom aqui

Aceitar