Publicidade

Diário Liberdade
Segunda, 23 Abril 2018 12:49 Última modificação em Domingo, 29 Abril 2018 21:09

Bombardeamentos sauditas no Iémen provocam duas dezenas de vítimas

Avalie este item
(1 Voto)
País: Iémen / Direitos nacionais e imperialismo / Fonte: Abril Abril

Um ataque aéreo saudita tirou a vida a 20 pessoas na província de Ta'izz. Também na sexta-feira, o movimento Ansarullah lançou um míssil balístico contra um aeroporto no Sudoeste da Arábia Saudita.

O ataque levado a cabo esta sexta-feira à tarde pela aviação saudita no distrito de Mawza, na província de Ta'izz (Sudoeste do país), provocou 20 mortos, segundo refere a cadeia de TV iemenita Al-Masirah, citada pela PressTV. Outras fontes apontam para 18 vítimas mortais, sublinhando ainda a existência de vários feridos.

Como represália pela campanha militar saudita contra o Iémen, que conta com o apoio de Washington e Londres, as forças do movimento Ansarullah dispararam um míssil balístico de fabrico doméstico contra o Aeroporto Regional de Jizan, localizado no Sudoeste da Arábia Saudita, junto à fronteira com Iémen.

Fontes militares iemenitas revelaram à Al-Masirah que o míssil Badr-1, um modelo recente, estreado pelo movimento popular iemenita em Março, «atingiu o alvo com grande precisão».

O disparo do míssil foi confirmado pelas autoridades sauditas, mas garantindo que as suas defesas anti-aéreas interceptaram o projéctil lançado em direcção a Jizan, informa a HispanTV.

Situação «catastrófica»
A Arábia Saudita lidera uma campanha militar com altos custos económicos contra o seu vizinho do sul na Península Arábica há mais de três anos (desde Março de 2015), sem ter atingido as metas que declarou querer alcançar: esmagar a resistência do movimento popular Ansarullah e recolocar no poder o antigo presidente Abd Rabbuh Mansur Hadi, aliado de Riade.

A campanha militar já provocou mais de 10 mil mortos no Iémen, destruiu uma parte significativa das suas infra-estruturas e está na origem de uma situação humanitária que as Nações Unidas classificam como «catastrófica».

Numa sessão do Conselho de Segurança das Nações Unidas (CSNU) que teve lugar a 27 de Fevereiro, responsáveis do Gabinete das Nações Unidas para a Coordenação de Assuntos Humanitários (UNOCHA, na sigla em inglês) alertaram para a situação que se vive no país árabe ao cabo de três anos de conflito, nomeadamente para «a ameaça crescente da fome e da cólera».

Os responsáveis da organização precisaram que 22,2 milhões de pessoas necessitam de ajuda alimentar e que 8,4 milhões são severamente afectadas pela fome. Desde Abril do ano passado, acrescentaram, uma epidemia de cólera infectou 1,1 milhões de pessoas e matou mais de 2200, num país também afectado por um surto de difteria.

Diário Liberdade é um projeto sem fins lucrativos, mas cuja atividade gera uns gastos fixos importantes em hosting, domínios, manutençom e programaçom. Com a tua ajuda, poderemos manter o projeto livre e fazê-lo crescer em conteúdos e funcionalidades.

Doaçom de valor livre:

Microdoaçom de 3 euro:

Adicionar comentário

Diário Liberdade defende a discussom política livre, aberta e fraterna entre as pessoas e as correntes que fam parte da esquerda revolucionária. Porém, nestas páginas nom tenhem cabimento o ataque às entidades ou às pessoas nem o insulto como alegados argumentos. Os comentários serám geridos e, no seu caso, eliminados, consoante esses critérios.
Aviso sobre Dados Pessoais: De conformidade com o estabelecido na Lei Orgánica 15/1999 de Proteçom de Dados de Caráter Pessoal, enviando o teu email estás conforme com a inclusom dos teus dados num arquivo da titularidade da AC Diário Liberdade. O fim desse arquivo é possibilitar a adequada gestom dos comentários. Possues os direitos de acesso, cancelamento, retificaçom e oposiçom desses dados, e podes exercé-los escrevendo para diarioliberdade@gmail.com, indicando no assunto do email "LOPD - Comentários".

Código de segurança
Atualizar

Quem somos | Info legal | Publicidade | Copyleft © 2010 Diário Liberdade.

Contacto: info [arroba] diarioliberdade.org | Telf: (+34) 717714759

Desenhado por Ritech

O Diário Liberdade utiliza cookies para o melhor funcionamento do portal.

O uso deste site implica a aceitaçom do uso das ditas cookies. Podes obter mais informaçom aqui

Aceitar